Democrática, MAX5 Cup mistura todos os tipos de jogadores em maratona de ‘Counter-Strike’

Roque Marques/ESPN.com.br

TecnoHard Clan
MAX5 Cup terá 16 equipes e R$ 2 mil em premiação
MAX5 Cup terá 16 equipes e R$ 2 mil em premiação

Veteranos consagrados, jogadoras com bagagem no cenário internacional, jovens em ascensão e completos desconhecidos… a MAX5 Cup 2017 pode ser considerada uma competição democrática.

O torneio, que reúne 16 equipes, acontece neste sábado e domingo (8 e 9) na MAX5, principal arena de eSports do país. Com 14 equipes masculinas e 2 femininas, a competição terá R$ 2 mil em premiação e promete uma verdadeira “maratona” de jogos: só no sábado, haverão 24 séries melhor de um e 4 melhores de três, começando às 10h da manhã e prometendo varar a madrugada do domingo (9).

Para sinalizar tal democracia, basta olhar a lista de participantes, que vai de nomes consagrados como a Team One, uma das principais organizações do país e que conta com jogadores como Rafael “pava” Pavanelli e Bruno “bit” Lima, conhecidos internacionalmente, até a Voltaic, equipe baseada em Campinas e participante das ligas online da Gamers Club.

“Busco isso [democratização] sempre. Um campeonato sem preconceitos. Por que a mulher é pior que o homem?”, questionou Leandro “lele” Braga, organizador do evento. “Concordo que se fosse no futebol, onde você usa o corpo para vencer, a mulher teria desvantagem. Agora, no Counter-Strike, onde você usa 90% de estratégia e os outros 10% em mira e experiência, não tem porque fazer um campeonato feminino e um masculino”.

“É um campeonato onde há jogadores amadores e profissionais, com isso, eu faço o time amador crescer e ganhar experiência, talvez até mesmo ganhar de um time profissional, pois no CS não existe favoritismo”, afirmou lele. “Já vimos muitas vezes a SK perder para um time que nem no top 20 está. Por isso que eu amo esse jogo, sempre uma surpresa pode aparecer em um evento igual o meu”, completou.

Outros nomes também chamam a atenção, como Hookahlike, vencedora da PowerLounge Cup, Black Dragons, que disputou a última ESL Brasil Premier League, e a C4 Gaming, que tem se destacado nas ligas online. Innova Grow Up e a AllDay Gaming representarão o cenário feminino.

As equipes estão divididas em 4 grupos. Os times se enfrentam em todos contra todos dentro do grupo ao longo do sábado (8). Confira as chaves:

”Antigamente eu fazia campeonatos com 32 times e 20 computadores, o campeonato durava até 24 horas, em uma lan house que mal cabia essa galera”, relembra. “Hoje temos uma das melhores arena gamers da América Latina, onde eu posso facilmente fazer coisas que antes era impossíveis”, afirmou lele. “Ainda vou bater meu recorde de 32 times em um campeonato, o local hoje nós temos, estrutura também”, completou.

Os dois primeiro colocados de cada chave se enfrentam em um duelo melhor de três, com o primeiro colocado tendo vantagem de um mapa. No domingo (9), são disputadas as semifinais e a decisão.

Além dos jogos, o evento também contará com arena 1x1 valendo premiação, sorteios e outras atividades para os presentes, como venda de produtos GA Store e a transmissão dos principais jogos da ESL One Cologne. O ESPN eSports estará presente na cobertura in loco do evento.