Quem é a brasileira que cuida de Pogba, fez negócio mais caro da história e é temida por gigantes europeus

Marcus Alves e Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
Getty Images
Rafaela Pimenta (à esq.) ao lado de Mino Raiola
Rafaela Pimenta (à esq.) ao lado do empresário Mino Raiola

Agosto de 2011.

A exemplo de outros clubes europeus, o Milan realizava em Limeira, interior de São Paulo, um de seus acampamentos para descobrir novos talentos. Entre os representantes dos italianos, estava Rafaela Pimenta. Aparentemente, a sua presença passava despercebida na multidão. Não deveria. Ela havia sido responsável por intermediar a ida de Robinho para San Siro na temporada anterior.

Mais do que isso, se tornado braço-direito de Mino Raiola, hoje o principal empresário do futebol mundial.

Não por acaso, era o seu nome e não o de Raiola que, conforme o Football Leaks, constava no primeiro contrato assinado por Paul Pogba com a Juventus.

Foi ela também a encarregada por se sentar com o vice-presidente do Manchester United, Ed Woodward, e selar cinco anos depois daquele Milan Junior Camp o negócio mais caro da história do futebol: 105 milhões de euros (R$ 370 milhões, de acordo com a cotação da época) na venda de Pogba da Juve para o United.

Fluente em oito idiomas, a advogada paulista Rafaela Pimenta cuida praticamente de toda a vida profissional de Pogba.

É a confidente do meia francês de 24 anos.

"Uma coisa legal que lembro do Pogba era que ele falava que gostava muito das mulheres brasileiras. Ele dizia que elas eram mais carinhosas, atenciosas e alegres do que as europeias", contou o meia Rômulo, hoje no Verona e que jogou ao lado do craque na Juventus, ao ESPN.com.br.

"Ele usava como exemplo a advogada dele (Rafaela Pimenta), que é brasileira e é uma pessoa importante na carreira dele", completou.

Não é por acaso que Pogba mostra intimidade, inclusive, com o português.

Em entrevista recente ao correspondente João Castelo-Branco, dos canais ESPN, ele arriscou diversas palavras misturando um pouco com o espanhol. "Bom dia, tudo bem, beleza? Picanha, guaraná. Me gusta jogar bonito, me gusta samba (risos)", sorriu.

Picanha? Jogar Bonito? Pogba fala português, cita Pelé, Garrincha, Zico e se derrete por Neymar

Com escritório na rua Oscar Freire, região nobre de São Paulo, Pimenta é difícil de encontrar, especialmente por se mostrar avessa a entrevistas e, claro, por passar a maior de seu tempo no exterior.

reprodução/facebook
Rafaela Pimenta é advogada
Rafaela Pimenta é advogada

A reportagem tentou, sem sucesso, contato com ela ao longo das últimas semanas.

Com uma carteira que inclui outros clientes como Ibrahimovic, Balotelli, Mkhitaryan, Lukaku e outros, não falta trabalho em uma estrutura construída por Raiola que pouco se assemelha àquela de talvez o seu principal concorrente, o português Jorge Mendes. Ex-garçom em pizzaria na Holanda, repetiu o modelo nos negócios. "Inconscientemente, sim. Quando você diz isso, me arrepio um pouco. E é verdade. Não nos víamos como uma simples pizzaria, mas um lar. As pessoas iam à nossa casa comer", descreveu em entrevista.

Para atender aos poucos, mas cobiçados atletas, ele tem em Rafaela Pimenta parte importante de sua engrenagem.

Ao ESPN.com.br, interlocutores que estiveram ao seu lado a descrevem como "gentil, mais escutando do que falando, porém, agressiva ao negociar".

Até o fechamento de suas portas em 2016, teve papel influente no comando do Maga Esporte Clube, modesta equipe que tinha como sede Pomerode, cidade do interior catarinense com cerca de 32 mil habitantes.

O time nunca passou da terceira divisão local desde a sua estreia profissional e chegou a ser considerado o pior do Estado, mas servia apenas como satélite para Raiola registrar jogadores, sobretudo, com passaporte europeu, e movimentou cifras inimagináveis para a sua situação. A irmã de Rafaela, Sonia Pimenta, ocupava o cargo de presidente.

Ex-Grêmio, o lateral Felipe Mattioni foi negociado com o Milan fazendo ponte no Maga.

João Paulo projeta clássico contra o Flamengo neste domingo

Poderia ter sido o destino do meia João Paulo, um dos destaques do Botafogo e considerado uma joia na base do Inter. Ele teve a chance de trabalhar com Rafaela Pimenta.

"Comigo, ela (Rafaela) sempre foi muito tranquila e simpática. Depois (que rompi com eles), perdi o contato, mas, até onde sei, está com ele (Raiola) por todos os países, não apenas no Brasil. Não cuidava apenas da parte jurídica, mas participava do dia a dia no meu tempo", descreveu o alvinegro ao ESPN.com.br.

A dupla Raiola e Rafaela ainda segue influente no mercado brasileiro.

Veja lances da promessa de 18 anos do São Paulo que quase foi levada ao PSG por agente de Ibra 

Mais recentemente, o volante Gustavo Hebling foi convencido a trocar o São Paulo pelo Paris Saint-Germain. O lateral e meia Bruno Dip quase seguiu o mesmo caminho, brigou na Justiça com a diretoria tricolor, mas acabou renovando contrato. No Corinthians, o zagueiro Léo Santos entrou em rota de colisão com o clube antes de deixar Raiola.

Não surpreende pelo estilo do empresário ítalo-holandês, que confia que não usar terno em seu dia-a-dia é uma vantagem, pois leva as pessoas a subestimá-lo.

"E quem chegou para conversar comigo? Um cara de jeans, uma camiseta Nike e com uma barriga digna de um personagem de 'Família Soprano'", escreveu Ibrahimovic, em sua autobiografia 'I Am Zlatan', ao relatar a sua primeira impressão do agente. Ele ligaria no dia seguinte a Mino para trabalharem juntos.

Formada em 1995 na USP (Universidade de São Paulo), Rafaela Pimenta é a advogada onipresente que segue à risca o estilo de seu mentor e se tornou temida por gigantes europeus.