Empresa de sapatos é acusada de racismo contra Serena Williams

Gazeta Press
Getty Images
Serena Willams, tenista norte-americana
Serena Willams, tenista norte-americana

Longe das quadras por conta de sua gravidez, a tenista Serena Williams teria sofrido insultos racistas de uma famosa marca de calçados, segundo conta uma funcionária da empresa de sapatos Gianvito Rossi.

A estrela do tênis é um dos nomes que aparece em um processo feito pela ex-funcionária Whitney Wilburn contra a empresa Gianvito Rossi. A funcionária afirma que Serena Williams sofreu insultos racistas e não recebeu um desconto dado a personalidades brancas.

Veja lances de Dominic Thiem 2 x 0 Rafael Nadal

Parte do processo relata a situação vivida por Serena. "Quando a atleta mais famosa do mundo, Serena Williams, através de sua equipe, pediu um desconto em sua enorme conta, os gerentes da Gianvito responderam com comentários racistas sobre a Sra. Williams e deixaram claro que a companhia não queria mulheres afro-americanas vestindo os calçados".

A funcionária ainda acrescenta que os gerentes da loja foram hostis com Williams por conta de sua raça e a chamaram de ?nojenta?. Em entrevista vinculada no jornal News Australia, Wilburn afirma que também sofreu racismo da empresa, por ser afro-americana.