Prestes a se aposentar, Lahm reflete sobre a carreira e projeta futuro, mas não como técnico

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Divulgação
Philipp Lahm vai se aposentar dos gramados aos 33 anos com a camisa do Bayern de Munique
Philipp Lahm vai se aposentar dos gramados aos 33 anos com a camisa do Bayern de Munique

O mês de maio marcará a despedida dos gramados de um dos jogadores mais vitoriosos da última década. Após 22 anos de carreira, o lateral direito Philipp Lahm se aposentará do futebol no próximo sábado, no jogo do Bayern de Munique contra o Freiburg, pela 34ª e derradeira rodada do Campeonato Alemão. O jogador garantiu que a decisão de deixar os campos não foi repentina, pelo contrário, exigiu muita reflexão.

"Não é algo que acontece do dia para a noite, é um processo que requer um longo período de tempo. Eu sempre estive pensando e refletindo quando eu poderia parar. Foi assim que aconteceu. Eu me aposentei da seleção alemã com o sentimento de que era o momento certo para tomar a decisão e é o mesmo agora", declarou em entrevista ao portal oficial do Bayern de Munique.

Atualmente com 33 anos, o lateral direito já havia renunciado à seleção da Alemanha em 2014, depois de levantar a taça da Copa do Mundo, realizada no Brasil. Lahm contou que o principal fator que o levou a pensar na aposentadoria do futebol profissional foi o preparo físico, que passou a dar indícios de que o corpo estava saturado.

"Eventualmente ficou mais difícil encarar os jogos de meio de semana, para me recuperar e ficar em forma para o próximo jogo. Acordar de manhã depois de uma partida também não é tão fácil como costumava ser. Outra coisa é o sentimento do dia a dia no campo de treinamento. Sou capitão do time e quero dar o exemplo, quero que cada jogador me veja e saiba que sempre estou dando 100%. Sinto que eu não posso fazer mais isso", explicou.

Ídolo! Depois de mais de 500 jogos, Philipp Lahm fará sua última partida pelo Bayern nesse sábado

Apesar de encerrar a carreira com inúmeras conquistas no currículo, como oito títulos do Campeonato Alemão - incluindo o desta temporada -, seis da Copa da Alemanha, um da Liga dos Campeões e um do Mundial de Clubes, Lahm não escondeu a vontade de disputar uma outra final.

"Obviamente eu gostaria de ter uma outra decisão pela frente. Uma grande final de Liga dos Campeões ou de Copa da Alemanha seria uma ótima maneira de encerrar minha carreira. Por outro lado, isso significa que não tive pressão nas últimas semanas. Nós garantimos o título do Campeonato Alemão na 31ª rodada e, desde então, tive a oportunidade de aproveitar cada treino, cada coletivo, cada jogo e tudo que está ao redor. Tive mais tempo para aproveitar o final", disse.

Com o fim da carreira profissional, o pensamento no futuro é inevitável. Sem grandes aspirações a curto prazo, o lateral direito se preferiu se apegar nos fatos cotidianos como objetivo, entre eles aproveitar as refeições em família sem o compromisso de ter de cumprir horários de treinamentos ou concentrações.

Rumo ao Bayern? Veja como Paulinho tem jogado na China e diga se vale o investimento alemão

"Estou ansioso para coisas como tomar café da manhã no fim de semana, sentado na mesa em um domingo e começar o dia juntos. Isso é algo que não podemos fazer a maior parte do tempo porque estamos viajando ou estamos no treinamento de recuperação. Eu terei que ver como minha vida ficará e o que acontece de semana a semana. Primeiro, eu irei sair de férias com minha família e viver apenas para o momento. Mas, um dia, vou sentar e decidir como vou começar este próximo capítulo da minha vida", finalizou Lahm, que descartou, por ora, a ideia de ser técnico.

"Não sei o que vai acontecer em dez anos, mas no momento eu não me imagino com o desejo de ser técnico. Ficar na beira do campo todo dia e analisar os mínimos detalhes do jogo? Não penso que isso seja para mim", completou.