Por que história dá esperança para o Barça tirar vantagem do Real e ser campeão espanhol no domingo

ESPN.com.br
Divulgação
Jogadores do Barcelona ouvem rádio para acompanhar final de jogo do Espanhol em 1994
Jogadores do Barcelona ouvem rádio para acompanhar final de jogo do Espanhol em 1994

Neste domingo, a partir das 15h (de Brasília), Real Madrid e Barcelona entram em campo para decidir o campeão espanhol. O time merengue tem três pontos de vantagem (90 a 87) e será dono do título com qualquer resultado igual ao do rival catalão.

Até mesmo uma derrota em visita ao Málaga pode lhe garantir a conquista, desde que o clube blaugrana não vença o Eibar no Camp Nou.

Na história do Campeonato Espanhol, o título foi decidido apenas na última rodada 35 vezes. Em sete oportunidades, ou 20% dos casos, a equipe que chegou líder para o derradeiro jogo perdeu o título.

Nas últimas três vezes que uma reviravolta aconteceu, o Barça foi o protagonista, e duas das remontadas foram exatamente sobre o Real Madrid.

O que aconteceria se 11 Ronaldos enfrentassem 11 Maradonas? Veja e saiba quem sairia vencedor
  • A primeira vez...

O time merengue assumiu a primeira colocação de LaLiga 1992/92 ainda na sétima rodada e chegou para o último jogo com um ponto de vantagem sobre o Barcelona (ainda valia o sistema antigo de pontuação, com a vitória valendo dois pontos).

Bastava vencer o Tenerife fora de casa para conquistar o título. No entanto, a derrota do Real por 3 a 2 de virada (com direito a gol contra de Ricardo Rocha) e a vitória catalã por 2 a 0 sobre o Athletic Bilbao em casa (dois de Stoichkov) garantiram ao Barcelona a liderança na classificação por 55 a 54.

  • De novo?

Quem diria que um ídolo seria o responsável pelo Real Madrid ficar sem o título?

Na última rodada de 1992/93, o clube da capital liderava o Espanhol novamente com vantagem mínima sobre o Barça (57 a 56) e visitou novamente o Tenerife para sacramentar a conquista. No banco do rival, Jorge Valdano, lenda merengue.

Em campo, vitória do Tenerife por 2 a 0.

Já o Barcelona recebeu a Real Sociedad e ganhou por 1 a 0, novamente gol de Stoichkov, para garantir o terceiro título nacional consecutivo.

  • A última remontada

O Deportivo La Coruña liderou a competição em 1993/94 consecutivamente da 14ª à 37ª rodadas e chegava com vantagem mínima sobre o Barcelona na classificação, 55 a 54.

Treinos, aviões e autógrafos; veja como é o dia a dia da vida de Messi

Na última jornada, em 15 de maio de 1994, o La Coruña não saiu do empate sem gols com o Valencia no Riazor, enquanto o clube catalão goleou o Sevilla por 5 a 2 (dois de Stoichkov, um de Laudrup, outro de Romário e Bakero fechou a conta) no Camp Nou para conquistar seu inédito tetracampeonato nacional - os dois times empataram em 56 pontos, mas o Barça levava vantagem no confronto direto.