Lugano deixa futuro de lado por união e defende Ceni: 'Tem muita gente que espera vê-lo fracassar'

ESPN.com.br
Sorin, sobre 'episódio da prancheta': 'Isso acontece o tempo inteiro em todos os times do mundo'

O atual momento da temporada não é bom para o São Paulo, e a pressão sobre o técnico Rogério Ceni aumenta a cada derrota. Por isso, até questões pessoais ficam de lado, conforme disse o zagueiro Diego Lugano nesta quinta-feira.

Com contrato a ser encerrado no próximo 30 de junho, o experiente uruguaio não quer falar de renovação agora com a má situação do time tricolor.

"Por enquanto agora não é o momento para falar de mim, tem uma situação coletiva mais importante. Seria egoísmo da minha parte querer resolver isso agora. Temos que nos unir para sairmos dessa situação. Isso é o mais importante agora", afirmou o defensor em entrevista coletiva no CCT da Barra Funda.

Após eliminações em Copa do Brasil, Paulistão e Sul-Americana, o São Paulo estreou com derrota para o Cruzeiro no Brasileirão e tenta se recuperar na próxima segunda-feira no Morumbi diante do Avaí.

Calçade: 'Não estou defendendo a atitude do Ceni, mas a discussão faz parte'

"Cada um precisa dar sua contribuição para que depois o coletivo possa melhorar. Se alguém tiver outra sugestão, pode me falar que eu aceito. O que faz um grupo melhorar é o trabalho no dia a dia. Temos que todos focar o jogo de segunda-feira", continuou.

Questionado sobre o comportamento de Rogério Ceni nos últimos dias, Lugano disse: "Todo mundo aqui dentro conhece o Rogério. Ele tem uma metodologia de trabalho moderna, é exigente como os jogadores. É honesto, frontal. É o mesmo como técnico como era como jogador. É um cara que mesmo na hora ruim protege o atleta, apesar da cobrança que existe. De repente, se valoriza treinadores que jogam jogadores para escanteio".

"Aqui ninguém gosta de perder. Está em jogo o prestígio de todos nós, jogadores e treinador. Somos muito afetados pelo que vem acontecendo. O Rogério sabe muito bem o que significa o que aconteceu. Ele depende de resultados, assim como qualquer treinador para ser vencedor. Ele não aceita derrotas. São personalidades que identificam esportistas de alto nível".

Alê, sobre bronca de Rogério Ceni: 'Pode mexer positivamente ou negativamente no grupo'

"Acho que a figura dela faz muito bem para o futebol, tudo gira em torno dele. O Rogério é amado ou odiado. Tem muita gente que espera o Rogério fracassar. Ele é uma figura importante do futebol mundial. A figura dele para nós jogadores é muito importante, toma toda a atenção, assim como era com o Maradona na seleção argentina", citou.

O uruguaio também fez pouco caso da pressão sobre o treinador.

"Não escuto muito a imprensa. Vai muito no que falei na resposta anterior sobre o Rogério ter muita importante no mundo do futebol", declarou.

Sobre a história do incidente entre Ceni e Cícero, Lugano lembrou a palestra de Marcelo Bielsa na CBF na última semana. "Como disse Marcelo Bielsa na CBF, na derrota a história é sempre usada da maneira negativa. É impossível não ter cobrança em um vestiário após uma derrota. Imagina o que vocês falariam se o São Paulo tivesse empatado o jogo após o que aconteceu no intervalo. E tivemos chances para isso. O Rogério seria um mito, olha como assimilam o que ele fala", ironizou.