Reserva na Bolívia, Ricardo Oliveira passou mal no banco, mas deve jogar sábado

Gazeta Press
DataESPN: O ataque do Santos; como jogam os pontas e laterais da equipe de Dorival

Os torcedores do Santos tiveram uma surpresa quando viram a escalação do time antes do duelo contra o The Strongest, na noite desta quarta-feira. Afinal, o atacante Ricardo Oliveira aparecia apenas no banco de reservas, dando lugar a Vladimir Hernández. Segundo o técnico Dorival Júnior, a mudança aconteceu por conta da estratégia de explorar a velocidade nos contra-ataques.

Porém, toda a programação montada pelo treinador acabou desmoronando logo aos 22 minutos do primeiro tempo, quando Bruno Henrique foi expulso pelo árbitro Dario Herrera.

Com um homem a menos, Dorival até pensou em colocar Ricerdo Oliveira na segunda etapa. Porém, o camisa 9 sentiu os efeitos da altitude e, com dores de cabeça, precisou ser levado ao vestiário durante o jogo para receber oxigênio. Mesmo assim, o time conseguiu arrancar o empate em 1 a 1, em La Paz, na Bolívia, e alcançou a classificação para as oitavas de final da Libertadores.

"Ricardo, a principio, não estaria jogando. Foi uma definição para tirar a referência para povoar o meio-campo. The Strongest penetra muito por dentro. Se tivéssemos um a mais flutuando, poderíamos neutralizar o início das jogadas. No banco, ele passou muito mal, não se sentiu bem, e ficou no vestiário. Agora, está mais recuperado. É natural que tenhamos ter um cuidado para saber o que aconteceu", explicou Dorival Júnior em entrevista coletiva após o duelo.

Gazeta Press
Ricardo Oliveira, camisa 9 do Santos
Ricardo Oliveira, camisa 9 do Santos

Apesar do problema, Ricerdo Oliveira não deve ser desfalque do Santos contra o Coritiba, no próximo sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.