Presidente da Chape não teme punição por escalação de jogador irregular: 'Fomos avisados 2 minutos antes'

ESPN.com.br
GazetaPress
O zagueiro Luiz Otávio foi escalado contra o Lanús sem aval da Conmebol
O zagueiro Luiz Otávio foi escalado contra o Lanús sem aval da Conmebol

O presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês, o Maninho, assumiu a responsabilidade pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio na partida contra o Lanús, da Argentina, na noite desta quarta-feira, com vitória por 2 a 1.

O zagueiro foi fundamental na partida, marcando inclusive o gol da vitória. O problema é que, teoricamente, ele nem deveria estar em campo. Ele foi expulso diante do Nacional-URU e cumpriu o gancho na Recopa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, mas a Conmebol informou momentos antes da partida que a punição seria de três partidas.

"Foi uma decisão minha, como presidente. A Chape agiu dentro da legalidade. Fomos avisados dois minutos antes do jogo. Estamos tranquilos e conscientes da nossa responsabilidade diante do nosso torcedor e do futebol brasileiro", disse Maninho ao GloboEsporte.com, após a partida em solo argentino.

"Estamos muito convictos. O jogador estava dentro do regulamento, não temos dúvidas disso. Não houve aviso oficial ao clube em nenhum momento e temos provas disso".

"Temos dignidade e vamos nos defender com toda razão dentro do que for definindo pela Conmebol", completou o cartola da Chapecoense.

Gian Oddi: 'A Libertadores como organização, como campeonato, é um grande lixo'

O técnico Vagner Mancini inicialmente não quis comentar a situação de Luiz Otávio na entrevista coletiva. Mas acabou confirmando que a informação chegou para o clube dois minutos antes do apito inicial contra o Lanús. "Nada oficial, apenas verbal".

Ao GloboEsporte.com também conversou com o árbitro da partida, o colombiano Wilson Lamouroux, que comentou o caso: "O delegado da partida foi informado e avisou ao clube da suspensão. Não é minha área".

"Não sei de nada. Se aconteceu alguma coisa não sei de nada", disse o jogador.

O técnico do Lanús, Jorge Almirón, protestou contra a escalação de Luiz Otávio. "O jogador estava suspenso e eles foram avisados antes do jogo. Não quiseram trocar o jogador suspenso. Eu nunca vi isto. Temos que estabelecer um precedente".

O treinador informou que o clube acionará a Conmebol para pedir punição à Chapecoense.