Flamengo cai na fase de grupos pela 3ª vez seguida e aumenta lista de vexames na Libertadores

Igor Resende, do ESPN.com.br
Getty
Flamengo foi eliminado na fase de grupos da Libertadores mais uma vez
Flamengo foi eliminado na fase de grupos da Libertadores mais uma vez

O torcedor do Flamengo lamentou o desastre desta quarta-feira ao ser eliminado ainda na fase de grupos da Libertadores. Mas a dura verdade é que o clube rubro-negro já se acostumou com vexames internacionais nos últimos anos, em especial no século XXI.

Afinal de contas, é nada menos que a terceira vez consecutiva (e a quarta neste século) que o Fla cai na fase de grupos.

A primeira eliminação bastante precoce aconteceu em 2002. O time, que contava com o goleiro Júlio César, o zagueiro Juan, o lateral Athirson, os meio-campistas Felipe Melo, Juninho Paulista e Petkovic, acabou como lanterna de um grupo que contava com Olimpia (PAR), Universidad Católica (CHI) e Once Caldas (COL).

O clube só voltou ao torneio em 2007, mas acabou caindo para um rival com muito menos tradição. O Defensor Sporting (URU) abriu 3 a 0 no jogo de ida das oitavas de final e, mesmo ganhando por 2 a 0 na volta, o Flamengo acabou eliminado. Aquele time contava com nomes como o do goleiro Bruno, os laterais Léo Moura e Juan, os meio-campistas Renato Augusto e Juninho Paulista e os atacantes Obina e Souza.

Gian: 'A eliminação é uma tragédia para o Fla, mas não pode haver revolução neste momento'

No ano seguinte, o vexame foi até maior. De novo nas oitavas de final, o Flamengo foi até o México e venceu o América por 4 a 2 na ida. Na volta, era só administrar o resultado. Em pleno Maracanã, porém, a equipe foi derrotada por 3 a 0, com um show do ‘gordinho' Cabañas. Entre outros nomes, o time tinha o goleiro Bruno, os laterais Léo Moura e Juan, os meio-campistas Ibson e Kleberson e o atacante Diego Tardelli.

A campanha mais longeva no século aconteceu em 2010. A equipe de Bruno, Léo Moura, Kleberson, Adriano Imperador e Vagner Love perdeu em pleno Maracanã para a Universidad de Chile e não conseguiu buscar o resultado fora de casa, caindo nas quartas de final.

Tironi comenta queda 'fora do script' do Fla: 'Tem que recuperar o seu poder de decidir os jogos'

Em 2012, com o goleiro Felipe, Ronaldinho Gaúcho e Vagner Love, a equipe voltou a cair ainda na fase de grupos, em uma chave que tinha Lanús (ARG), Emelec (EQU) - ambos classificados às oitavas - e Olimpia (PAR).

Em 2014, outra eliminação na primeira fase diante de times de pouquíssima tradição: terceiro lugar no grupo, atrás de Bolívar (BOL) e León (MEX), a frente apenas do Emelec (EQU). E pior: a doída eliminação foi sacramentada na última rodada, com derrota em pleno Maracanã para os mexicanos. Entre outros nomes, o time tinha o goleiro Felipe, o lateral André Santos, o meio-campista Elano e o atacante Alecsandro.

Soma-se a isso eliminação duras também na Copa Sul-Americana no período, como a do ano passado diante do Palestino.

Veja todas as participações do Flamengo na Libertadores no século:

2002 - Eliminado na fase de grupos - diante de Olimpia (PAR), Universidad Católica (CHI) e Once Caldas (COL).
2007 - Eliminado nas oitavas de final - pelo Defensor Sporting (URU)
2008 - Eliminado nas oitavas de final - pelo América (MEX)
2010 - Eliminado nas quartas de final - pela Universidad de Chile (CHI)
2012 - Eliminado na fase de grupos - diante de Lanús (ARG), Emelec (EQU) e Olimpia (PAR)
2014 - Eliminado na fase de grupos - diante de Bolívar (BOL), León (MEX) e Emelec (EQU)
2017 - Eliminado na fase de grupos - diante de San Lorenzo (ARG), Atlético-PR (BRA) e Universidad Católica (CHI)