Por mais chances no draft, dono de time da NBA admite que 'fez todo o possível para perder jogos'

ESPN.com.br
Getty Images
Mark Cuban, sem papas na língua
Mark Cuban, sem papas na língua

Mark Cuban definitivamente não tem papas na língua. O dono do Dallas Mavericks fez questão de abrir o jogo nesta quarta-feira: fez de tudo para o seu time perder jogos na temporada regular para ter uma chance melhor de conseguir uma boa escolha no draft.

"Assim que os Mavs ficaram sem chances de playoffs, fizemos todo o possível para perder jogos", disse. "Colocamos nossos jovens para jogar", completou, explicando qual foi a estratégia que usou e negando ter, de fato, pedido para os jogadores entregarem as partidas.

"Quando um cara entra em quadra, ele vai jogar com todo o coração que tem. Principalmente os mais jovens, que ainda tem algo a provar. Dorian Finney-Smith, Yogi Ferrell... não há nada que você possa falar a eles que os façam diminuir o ritmo", finalizou.

A prática é um dos grandes tabus da NBA no momento. Entre os times que não se classificam aos playoffs, os piores são os que têm mais chances de conseguir uma boa colocação no ranking do draft. O que faz, claro, que os times ‘joguem para perder'. Isso, porém, nunca é admitido publicamente.

De prodígios a calouros do ano, conheça os jogadores que devem brilhar na NBA

A não ser com Mark Cuban, é claro.

"A loteria é uma trabalho em processo, eu acho. Obviamente acaba com o incentivo para os times eliminados jogarem o resto da temporada. Mas até aparecerem com uma solução melhor, é isso que temos", disse.

Técnico dos Warriors se diverte ao contar que quase foi preso no caminho para o jogo

O Dallas, porém, não se deu lá muito bem na loteria. O time ficou com a nona colocação, exatamente o que combinava com a nona pior campanha que fez nesta temporada.