Zé Roberto explica ausências de Dani Lins, Fe Garay e Camila Brait

Agência Gazeta Press
Getty
Camila Brait não está na lista da seleção
Camila Brait não está na lista da seleção

Em convocação feita nesta terça-feira pelo técnico José Roberto Guimarães, visando a temporada de 2017 da seleção brasileira de vôlei feminino, alguns nomes já conhecidos do público por representar o país nas quadras foram ausências sentidas. O treinador, no entanto, fez questão de explicar sobre determinas atletas que, por hora, não representarão a camisa verde e amarela no primeiro campeonato do ano, o de Montreux, na Suíça.

Levantadora titular da seleção nos Jogos do Rio e destaque da equipe do Osasco, Dani Lins procurou o técnico Zé Roberto para pedir que não fosse chamada.

"Várias jogadores me procuraram, a Dani foi uma delas, Fernanda Garay foi outra. Dani tem o desejo de ser mãe, está na tentativa e pediu para ficar fora esse ano da seleção", disse Guimarães, esclarecendo a conversa com a ponteira do Praia Clube: "Garay irá casar em setembro e também pediu para ficar fora", continuou.

Com relação a líbero Camila Brait, uma das grandes ausências nos Jogos do Rio, tendo inclusive adiado seus planos de engravidar pela chance de atuar na Olimpíada, o treinador revelou que não houve conversa prévia com a jogadora que tivesse definido sua ausência na convocação.

Na época de seu corte, Brait chegou a demonstrar publicamente sua decepção por não ter sido escolhida para os Jogos Olímpicos. No início deste ano, declarou que não planeja retorno à seleção e colocará em prática seu plano de engravidar.

"Não conversamos. Ela elaborou uma meta na vida dela, ser mãe. É uma pena pois a Brait é uma grande jogadora. Eu também fui cortado várias vezes e chorei muito, faz parte do aprendizado e da luta pela posição", explicou, acrescentando que as chances de uma volta da líbero ainda existem. "Não está fechado, temos mais duas competições, mas veremos o que vamos fazer no futuro".

Thaísa, que ainda se recupera de uma séria lesão e voltou ao Brasil para realizar a fase final de seu tratamento, pode ser uma novidade para os próximos torneios do ano. O mesmo vale para Gabi, ponteira da equipe do Rio de Janeiro.

"A notícia boa é que já se encontra com a gente e está em um processo de recuperação a Thaísa. Mas ela ainda tem operação a fazer no joelho. Gabi tem um problema sério no tendão patelar, fica em repouso nesse período para que ela volte na convocação do Grand Prix", concluiu.