Liga Diamante: Semenya supera Dibaba na estreia nos 800m da campeã olímpica

Agência EFE e Gazeta Press
Getty
Semenya faturou a etapa de Doha nesta sexta-feira
Semenya faturou a etapa de Doha nesta sexta-feira

A sul-africana Caster Semenya, atual campeã olímpica dos 800 metros, venceu nesta sexta-feira a etapa de Doha da Liga Diamante nesta distância e, de quebra, o aguardado confronto com a etíope Genzebe Dibaba, recordista mundial dos 1.500 e estreante na mais curta das provas de meio-fundo.

Com uma performance dominante, Semenya completou a prova em 1min56s61 e, embora tenha ficado mais de um segundo atrás de sua melhor marca pessoal, deu indícios de que terá uma ótima temporada.

Em fase de adaptação aos 800m, Dibaba aguentou praticamente quase toda a corrida na terceira posição, mas perdeu força nos últimos 250 metros e acabou em quinto.

Semenya, que no começo ficou na parte de trás do pelotão, forçou o ritmo na marca de 500 metros e começou a se distanciar das adversárias com grande facilidade, com exceção da queniana Margaret Wambuim, que a seguiu alguns passos atrás até a reta final e chegou em segundo.

Eunice Jepkoech, também sul-africana, ficou em terceiro, e a etíope Habitam Alemu terminou em quarto.

Alemão faz segunda melhor marca da história no lançamento de dardo

Campeão olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016 no lançamento de dardo, alemão Thomas Rohler levou o ouro na primeira etapa da da Liga Diamante de 2017. Porém, não foi o foi o fato de subir ao posto mais alto do pódio que chamou atenção. Com 93.90m, o atleta anotou a segunda melhor marca da história da modalidade.

"Eu não esperava por isso no início da temporada. Eu sou o segundo melhor da história, e vou demorar alguns dias para me dar conta disso. Foi um competição surpreendente para todos nós", declarou Thomas.

A melhor marca da história, que é de 98.48m, pertence ao tcheco Jan Zelezny que, em sua carreira, sagrou-se tricampeão olímpico do lançamento de dardo, nos Jogos de Barcelona 1992, Atlanta 1996 e Sidney 2000, além de uma prata em Seul 1988. O ex-atleta ainda conquistou inúmeros títulos de Campeonatos Mundiais pela modalidade.

A próxima etapa da Liga Diamante será realizada daqui oito dias, no dia 13 de maio, em Xangai, na China. A competição está diferente da disputada na última temporada, já que a Iaaf (Associação Internacional de Federações de Atletismo) anunciou mudanças importantes para 2017.

Confira abaixo todos os resultados da primeira etapa da Liga Diamante de 2017:

Masculino

100m
1: Akani Simbine (África do Sul)
2: Asafa Powell (Jamaica)
3: Femi Ogunode (Catar)

400m
1: Steven Gardiner (Bahamas)
2: LaShawn Merritt (Estados Unidos)
3: Tony McQuay (Estados Unidos)

1500m
1: Elijah Motonei Manangoi (Quênia)
2: Silas Kiplagat (Quênia)
3: Bethwell Birgen (Quênia)

3000m
1: Ronald Kwemoi (Quênia)
2: Paul Chelimo (Estados Unidos)
3: Yomif Kejelcha (Etiópia)

400m com barreiras
1: Abderrahaman Samba (Catar)
2: Kerron Clement (Estados Unidos)
3: L. J. Van Zyl (África do Sul)

Salto em altura
1: Mutaz Essa Barshim (Catar)
2: Robert Grabarz (Grã-Bretanha)
3: Donald Thomas (Bahamas)

Salto triplo
1: Christian Taylor (Estados Unidos)
2: Omar Craddock (Estados Unidos)
3: Alexis Copello (Azerbaijão)

Lançamento de dardo
1: Thomas Rohler (Alemanha)
2: Johannes Vetter (Alemanha)
3: Jakub Vadlejch (República Tcheca)

Feminino

200m
1: Elaine Thompson (Jamaica)
2: Dafne Schippers (Holanda)
3: Marie-Josée Ta Lou (Costa do Marfim)

800m
1: Caster Semenya (África do Sul)
2: Margaret Wambui (Quênia)
3: Eunice Jepkoech Sum (Quênia)

3000m com obstáculos
1: Hyvin Kiyeng Jepkemoi (Quênia)
2: Beatrice Chepkoech (Quênia)
3: Ruth Jebet (Bahrein)

100m com barreiras
1: Kendra Harrison (Estados Unidos)
2: Cindy Roleder (Alemanha)
3: Sharika Nelvis (Estados Unidos)

Salto com vara
1: Ekateríni Stefanídi (Grécia)
2: Sandi Morris (Estados Unidos)
3: Yarisley Silva (Cuba)

Arremesso de peso
1: Michelle Carter (Estados Unidos)
2: Anita Márton (Hungria)
3: Aliona Dubitskaya (Bielorrússia)