Falta de tempo faz Santos manter jogo contra o Paysandu na Vila

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Zé Elias diz que Santos se negou a jogar e afirma: 'Perdeu a chance de levar 3 pontos'

Assim que saiu a definição de que o Paysandu seria o rival nas oitavas de final da Copa do Brasil, o Santos já começou a pensar na possibilidade de transferir o duelo para o Pacaembu. Porém, os dirigentes esfriaram a ideia ao verem que o jogo de ida será com mando do alvinegro e vai acontecer já na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília).

O empecilho principal foi o fato da partida acontecer já na próxima semana. A cúpula do clube acredita que não teria tempo hábil para solicitar a transferência do mando para a CBF e ainda programar a venda de ingressos, além de organizar a segurança e outros trâmites.

Vale lembrar que a realização do embate na semana que vem aconteceu após um pedido do técnico Dorival Júnior ao presidente Modesto Roma Júnior. O comandante abdicou da possibilidade de ter uma "folga" de 14 dias e preferiu dar ritmo de jogo ao time.

Além disso, os dirigentes também optaram por manter o duelo na Vila pelo fator decisivo do estádio. Os santistas veem o confronto de ida como fundamental para o Santos abrir uma boa vantagem e encaminhar a vaga. Caso o time alvinegro tivesse o mando no segundo jogo, a possibilidade dele acontecer no Pacaembu seria bem maior.

BB Bom Dia analisa empate do Santos contra Santa Fe; veja

Mesmo sem o duelo contra o Paysandy, os torcedores do Santos que moram na capital poderão acompanhar o time no embate frente o Santa Fe, no dia 4 de maio, às 21h45 (de Brasília), pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Pensando na arrecadação, a diretoria santista já transferiu a partida da Vila para o Pacaembu.