Em jogo com dois pênaltis a favor, Botafogo arranca empate contra o Barcelona-EQU e lidera grupo na Libertadores

ESPN.com.br
GettyImages
Camilo, que perdeu um pênalti, é marcado por Esterilla, do Barcelona
Camilo, que perdeu um pênalti, é marcado por Esterilla, do Barcelona

Um pênalti perdido no início do jogo. Outro convertido no final da partida. Foi assim que o Botafogo arrancou um empate por 1 a 1 contra o Barcelona, do Equador, no estádio Monumental, em Guayaquil, na noite desta quinta-feira, pela Copa Libertadores.

E por conta de um cartão vermelho dado ao zagueiro Mena, que cometeu o primeiro pênalti e foi excluído do jogo aos 34 da etapa final, o Botafogo superou o rival nos critérios de desempate e passou a liderar o grupo 1, com sete pontos ao final de três rodadas.

O Barcelona também tem sete pontos, mas agora é o segundo. Atrás deles estão Estudiantes, da Argentina, com três, e o Atlético Nacional, da Colômbia, sem nenhum.

O gol do Botafogo nesta quinta-feira foi do atacante Sassá, cobrando a penalidade aos 43 minutos do segundo tempo. O pênalti perdido no primeiro minuto foi cobrado por Camilo. Alemán havia marcado para os donos da casa, aos 31 da etapa inicial. 

O próximo compromisso do Botafogo na Libertadores será novamente contra o próprio Barcelona, no dia 2 de maio, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. 

  • Botafogo foi melhor, mas...

A partida nem tinha um minuto quando o Botafogo teve uma penalidade a favor. Roger foi agarrado dentro da área por Mena após receber passe de Pimpão. Ótimo começo? Nem tanto. Na cobrança, Camilo chutou no canto direito do gol e o arqueiro Banguera espalmou. No rebote, João Paulo finalizou ao gol e o goleiro defendeu de novo.

A penalidade perdida não desanimou o Botafogo. O time avançou a marcação, pressionou o rival e, aos 18 minutos, exigiu outra grande defesa de Banguera, que espalmou a bola após cabeçada de Emerson Silva. No rebote, Pimpão acertou a trave.

Cinco minutos depois nova chance para os botafoguenses. Roger cruzou na medida para João Paulo, que desviou de cabeça, mas o goleiro Banguera impediu o gol.

GettyImages
Jogadores do Barcelona, do Equador, comemoram ao abrir o placar contra o Botafogo, em Guayaquil
Jogadores do Barcelona, do Equador, comemoram ao abrir o placar contra o Botafogo, em Guayaquil

A noite parecia estar favorável ao Botafogo, mas no segundo ataque organizado pelo time da casa os cariocas levaram o gol. Foi aos 31 minutos do primeiro tempo. Alemán tabelou com Álvez, recebeu de volta e fez linda jogada. Deixou para trás Victor Luis e Carli. Na sequência, driblou Gatito Fernández e marcou um golaço.

Mas o Botafogo não desanimou. Camilo teve uma chance ainda ao final do primeiro tempo. Foi em um forte chute, aos 43 minutos, que terminou com defesa de Banguera.

  • Segundo tempo difícil

O ritmo do confronto não foi o mesmo do primeiro tempo nos 45 finais. O Botafogo viu o rival se organizar e crescer. A partida ficou equilibrada. E, embora as chances de gol tenham diminuído, a disputa continuou em alto nível.

As chances de gol a favor do Botafogo voltaram a aparecer aos 30 minutos. Foi quando o time alvinegro tomou o controle do jogo e repetiu seus melhores momentos.

O que acabou contribuindo para a partida ficar pró-Botafogo foi a expulsão do zagueiro Mena, aos 34 minutos, ao receber o segundo amarelo - o primeiro foi no pênalti.

Mas mesmo pressionando o Botafogo só conseguiu empatar com uma penalidade, aos 43 minutos. A infração foi cometida por Arreage. Na cobrança, Sassá converteu: 1 a 1.

  • Próximo compromisso

O Botafogo já terá de colocar a cabeça no lugar e manter o foco porque no próximo domingo jogará contra o Flamengo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela semifinal do Campeonato Carioca. O técnico Jair Ventura ainda não confirmou o time.

FICHA TÉCNICA:
BARCELONA-EQU 1 X 1 BOTAFOGO-BRA

Local: Estádio Monumental, em Guayaquil (Equador)
Data: 20 de abril de 2017 (Quinta-feira)
Horário: 21h45(de Brasília)
Árbitro: Jesús Valenzuela (Venezuela)
Assistentes: Carlos López (Venezuelae Elbis Gómez (Venezuela)
Cartões amarelos: Jefferson Mena, Mario Pineida, Arreaga (BAR); Emerson Silva, João Paulo, Bruno Silva (BOT)
Cartão vermelho: Jefferson Mena
Gols:
BARCELONA: Alemán aos 31 min do 1º tempo
BOTAFOGO: Sassá, aos 43 min do 2º tempo

BARCELONA: Máximo Banguera, Pedro Velasco, Darío Aimar, Jefferson Mena e Mario Pineida; Gabriel Marques, Calderón e Alemán (Ariel); Jonatan Álvez (Arreaga), Marcos Caicedo (José Ayoví) e Ely Esterilla. Técnico: Guillermo Almada

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos (Fernandes), Joel Carli, Emerson Silva e Víctor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Guilherme), João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger (Sassá). Técnico: Jair Ventura