71 dias após novela, Corinthians fica sem Pottker e também sem Copa do Brasil

Igor Resende, do ESPN.com.br
Gazeta Press
Corinthians não fechou com Pottker por causa da Copa do Brasil, mas acabou eliminado
Corinthians não fechou com Pottker por causa da Copa do Brasil, mas acabou eliminado

O torcedor corintiano tem motivos de sobra para se chatear mais uma vez com uma decisão da diretoria do clube. A derrota nos pênaltis para o Internacional nesta quarta-feira não só significou a eliminação na Copa do Brasil, mas também trouxe o ‘lembrete' de que o clube acabou perdendo a chance de contratar um dos melhores atacantes do momento no Brasil.

O Corinthians tinha tudo certo com William Pottker. Chegou até a negociar dois jogadores por empréstimo com a Ponte Preta, como parte de uma ‘política de boa vontade' - hoje, o zagueiro Yago e o atacante Lucca são titulares no time campineiro. O novo atacante chegaria após o fim do Campeonato Paulista, ao custo de 2 milhões de euros (cerca de R$ 6,7 mi na cotação da época).

No dia 8 de fevereiro, porém, a Ponte Preta escalou Pottker na estreia da Copa do Brasil, contra o Campinense. O Corinthians, que não havia feito nenhum acordo para que isso não acontecesse, ficaria impossibilitado de utilizar o jogador na competição e decidiu desistir da negociação.

"Não houve uma traição. Nós negociamos verbalmente e deixamos acertado que, depois do Paulista, utilizaríamos o jogador. A Ponte Preta está no seu direito e preferiu usar o jogador numa competição na qual também estamos. E, pelo visto, deve usar na Sul-Americana, outro torneio que disputaremos. Sendo assim, fica inviável a realização do negócio", disse naquele dia o diretor de futebol corintiano Flávio Adauto.

'Momento chato': Pottker explica porque negociação com Corinthians deu errado

Acontece que, 71 dias depois, o Corinthians caiu na Copa do Brasil antes mesmo que Pottker pudesse chegar ao clube - afinal, a Ponte Preta ainda disputa a competição, que tem o próprio Pottker como artilheiro.

E quis o destino que a eliminação corintiana viesse justamente pelo clube que se aproveitou da desistência do negócio. Assim que o time paulista anunciou a desistência, o Internacional procurou a Ponte Preta e fez um negócio parecido: emprestou o volante Fernando Bob à equipe campineira e garantiu a contratação de Pottker para o fim do Campeonato Paulista.

O Corinthians se mexeu de outras formas e acabou buscando Clayton no Atlético-MG, em uma troca que mando Marlone à Belo Horizonte. Mas o destino também quis que Clayton fosse peça chave na eliminação, perdendo um gol cara a cara com o goleiro já nos minutos finais do segundo tempo.

Zé Elias critica Corinthians em negócio com Pottker: 'Errou feio'

Pottker, é verdade, acabou sendo utilizado também na Copa Sul-Americana o que faria com que o Corinthians só pudesse utilizá-lo no Campeonato Brasileiro.

"Foi um momento chato. Eu tinha que entrar em campo. Até porque era a Ponte que estava pagando meu salário e não tinha nenhum acordo específico quanto a isso. Eu só tinha que entrar em campo, é uma coisa básica", disse Pottker à ESPN Brasil.

E mais uma curiosidade: depois, o Corinthians ainda acabou se envolvendo em mais uma negociação que não vingou, com Valdivia, do próprio Internacional e que já havia entrado em campo pelo Copa do Brasil.