Federer vence mais uma contra Nadal, é campeão do Masters de Miami e volta ao top 4 do tênis

ESPN.com.br
ASSISTA aos lances de Federer 2 x 0 Nadal, pela final do Masters 1000 de Miami 

Se o histórico do confronto é desfavorável, em 2017, Roger Federer não dá chances a Rafael Nadal. Neste domingo, o suíço encontrou seu velho rival pela terceira vez no ano e venceu de novo, por 2 sets a 0 (parciais de 6-3 e 6-4), conquistando o título do Masters 1000 de Miami.

Foi também a segunda decisão entre os ex-líderes do ranking da ATP na temporada, com Federer repetindo o que já havia feito no Australian Open e ficando com a taça. O suíço, agora três vezes campeão em Miami, ainda impediu o que seria uma conquista inédita para Nadal.

Para o ranking, a vitória de Federer também tem peso, já que ele ganhará duas posições na atualização desta segunda-feira, retomando a quarta colocação, atrás apenas de Stan Wawrinka (3º), Novak Djokovic (2º) e Andy Murray (1º). Nadal, porém, também vai subir, retornando ao top 5.

No duelo direto, em 2017, Federer já havia feito 3 a 2 em Nadal no Australian Open e, depois, em Indian Wells, o derrubou nas oitavas de final, com 2 sets a 0 em apenas 68 minutos. Os três encontros já superam o número de vezes que eles se encontraram entre 2014 e 2016 (duas).

No retrospecto do confronto, a vantagem do espanhol, porém, ainda é confortável, com 23 vitórias contra 13 de Federer e 14 a nove considerando apenas as decisões de torneios.

Só que a vitória em Miami tem um tempero especial por ter sido o local em que a rivalidade entre os tenistas teve início, em 2004, e também onde eles disputaram a primeira final um contra o outro, em 2005 - Federer foi campeão naquele ano, em 2006 e agora 2017, de novo sobre Nadal.

Veja lances da final feminina em Miami: Johanna Konta 2 x 0 Caroline Wozniacki

Para conquistar o tricampeonato nos Estados Unidos, o suíço soube decidir em momentos-chave. Em um primeiro set de bastante equilíbrio, com break points salvos dos dois lados, Federer conseguiu a quebra já no oitavo game e partiu para fechar a parcial em 6-3.

Já no segundo set, Nadal ficou muito perto de ser quebrado com o placar empatado em 3-3, mas se safou. Pouco depois, porém, Federer conseguiu abrir a vantagem que precisava, para 5-4, e confirmar seu serviço para selar a vitória, que, desta vez, valeu o título.