Com mandato sub judice por denúncias da ESPN, presidente do Handebol tenta última cartada: derrubar poder do STJD

Diego Garcia, do ESPN.com.br
Divulgação
Manoel Luiz Oliveira está perto de deixar a presidência da CBHb
Manoel Luiz Oliveira pode estar perto de deixar a presidência da CBHb

Em carta enviada ao Superior Tribunal de Justiça e também a todas as federações, o presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Manoel Luiz de Oliveira, disse que não reconhece a autoridade do STJD, que deve anunciar nos próximos dias a impugnação de seu mandato, por conta de denúncias feitas pelo Jogo Limpo, da ESPN.

Ocorre que o STJD deixou a reeleição do cartola sub judice por conta do "Dossiê Handebol", série de reportagens do ESPN.com.br que publicou documentos com indícios de fraudes na CBHb. E é praticamente certo entre as pessoas do handebol que o tribunal vai anunciar uma decisão contrária a Manoel Luiz de Oliveira.

Dessa forma, o cartola deve deixar o poder da confederação que dirige há 28 anos - ele havia sido reeleito para mais quatro anos à frente da CBHb, mas o STJD não homologou o resultado por conta das reportagens da ESPN. O presidente do tribunal, Caio Pompeu, havia dito que o resultado do pleito só seria homologado em definitivo após análise das denúncias.

"Para garantir a eficácia do procedimento arbitral defiro a liminar, para determinar que não seja homologado em definitivo o resultado da eleição ser realizada em 01 de fevereiro de 2017, até decisão final do procedimento arbitral ora instaurado. Podendo, entregando ser registrada a ata de eleição e ser dada posse precária ao vencedor", escreveu o tribunal, em nota publicada na ocasião.

Duas brasileiras já foram eleitas as melhores jogadoras do mundo no handebol; veja quem são

A expectativa é que a decisão do STJD saia na próxima semana. E, caso seja negativa, Manoel Luiz terá que deixar o cargo, já que o Superior Tribunal de Justiça Desportiva é considerado, por estatuto, o órgão máximo para julgar as ações do handebol.

Em seguida, o caminho do atual presidente será procurar a Justiça comum - o que é proibido por estatuto.

A análise do STJD será feita em um painel formado por três pessoas, que já foram definidas pelo tribuna.

Hexa mundial de handebol, França faz comemoração viking com os torcedores

Nos últimos dias, segundo fontes ouvidas pela reportagem, Manoel enviou ofício às federações dizendo que o pedido de impugnação da oposição ocorreu após as eleições. No entanto, ocorreu dias antes, conforme noticiou a ESPN - veja aqui.

Posteriormente, oito dias após a publicação desta reportagem, a CBHb enviou um pedido de outro lado à reportagem. Ele pode ser visto neste link.

ESPN.com.br
Em carta, presidente da CBHb diz que não vai reconhecer decisão do STJD, caso seja contrária a ele
Em carta, presidente da CBHb diz que não vai reconhecer decisão do STJD, caso seja contrária a ele

Abaixo, veja as reportagens que deixaram sub judice a eleição da CBHb.

  • DOSSIÊ HANDEBOL

CLIQUE NOS LINKS E VEJA AS REPORTAGENS DA SÉRIE

Atas e datas de assinaturas indicam fraudes em licitações de R$ 6 milhões

Sem nenhum empregado, firma que geria projetos organizava festas; veja gastos 

Auditorias mostram mais de R$ 800 mil sem recibos; cartolas levaram benesses

CBHb teve pleito com diretor eleito e pediu aumento a técnico pelo título de outro

Após reportagens, procurador pede abertura de inquérito policial contra a CBHb

Em torneio na mira da Polícia Federal, Confederação deu calote em cheerleaders

Atas com indícios de fraudes também foram assinadas por esposa de presidente

Em meio a denúncias, atletas e federações articulam movimento de oposição

CBHb contratou firma sem funcionários e cotou preços com empresa que não existia

Licitação para aviões do handebol teve três concorrentes: a mãe e os dois filhos

Confederação atrasou bolsas-atletas em mais de um ano e superfaturou hotéis

Oposição pede afastamento imediato e impugnação de cartola no poder há 28 anos

Contratos comprovam evidências de novas fraudes em licitações do Handebol

Dossiê da ESPN faz Justiça deixar sub judice mandato de presidente da CBHb

CONTATO

Em setembro, a ESPN lançou um canal para fiscalizar e cobrar transparência no esporte. Queremos a contribuição dos leitores e telespectadores do canal para contar essas histórias. Se você tem alguma dica, de qualquer esporte, olímpico ou paralímpico, nos mande um e-mail para: jogolimpo@espn.com. A fonte será preservada.