Dorival cita 'noite de Prass' e fala em resultado 'mais do que injusto'

Gazeta Press
Dorival não vê Santos imaturo e analisa clássico: 'Resultado mais do que injusto'

Não fosse pela "noite diferenciada" do goleiro Fernando Prass, o Santos não teria sido derrotado de virada por 2 a 1 para o Palmeiras, na noite deste domingo, na Vila Belmiro, segundo Dorival Júnior. Em entrevista coletiva concedida após o clássico, o técnico considerou o resultado como "mais do que injusto".

"As circunstâncias da partida foram favoráveis ao Santos. Jogamos em cima do Palmeiras em todos os instantes. Coincidência ter sido a segunda derrota de virada em clássicos em casa. O volume que tivemos, o número de bolas que chutamos no gol do Fernando. O número de defesas do Fernando... Isso, sim, foi o diferencial", explicou o treinador.

Dono das principais chances de gol da partida, o Santos parou no goleiro alviverde diversas vezes antes de abrir o placar com Ricardo Oliveira, aos 29 minutos do segundo tempo. No entanto, aos 40, Jean empatou e, aos 42, Willian virou..

"O resultado não tem nem o que falar. Mais do que injusto", esbravejou. "É difícil explicar por tudo o que produzimos, a posse de bola que tivemos, a paciência, as muitas oportunidades que foram criadas", disse, antes de tranquilizar a torcida alvinegra.

"No momento que as bolas voltarem a entrar, não tenho dúvidas de que as coisas vão voltar ao natural. É impressionante o que fizemos hoje. Assim como foi no ano passado, nas semifinais do Paulista, o Palmeiras, em três minutos encontrou dois gols pela qualidade individual de seus jogadores, que fizeram a diferença nesse momento", argumentou.

Sálvio aponta gol legal do Santos e analisa pênalti reclamado pelo Palmeiras

Dorival, por fim, negou que sua equipe tenha recuado após ter aberto o placar. "Continuamos em cima do Palmeiras. Não vi, em momento nenhum, o Santos recuado. Não vi o Santos esperando o Palmeiras para contra-atacar. O Prass esteve numa noite diferenciada. Essa é a explicação de uma partida como essa", concluiu.

Com a derrota, o Santos segue fora da zona de classificação às quartas de final do Campeonato Paulista, na terceira posição do Grupo D, com 13 pontos ganhos. Ponte Preta (15) e Mirassol (14) lideram a chave. O clube buscará se reabilitar na próxima quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), contra o São Bento, em Sorocaba.