Palmeiras vira em 3min, se classifica e aumenta jejum do Santos em clássicos

ESPN.com.br
Assista aos gols da vitória do Palmeiras sobre o Santos por 2 a 1!

Um jogaço! Assim pode ser definido o clássico deste domingo, válido pela nona rodada do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro.

No fim das contas, com uma virada incrível nos momentos derradeiros da partida, o Palmeiras superou o Santos na casa do rival por 2 a 1.

Depois de 75 minutos onde Fernando Prass e Vladimir fizeram "milagres" debaixo das traves, um dos goleiros foi vazado aos 30 do segundo tempo. E foi o do Palmeiras. Ricardo Oliveira abriu o placar.

Apesar de parecer que isso seria suficiente para a vitória santista, o Palmeiras reagiu e chegou ao empate com Jean, aos 40 da etapa final. Três minutos depois, Willian virou o jogo.

Com este resultado, o Palmeiras vai aos 21 pontos no grupo C e já garante automaticamente uma vaga nas quartas de final do Campeonato Paulista. Já o Santos fica com 13 pontos apenas em 3º na chave D, estando fora da zona de classificação.

Esta foi a primeira vitória palmeirense na Vila desde 2011. Já o Santos acumula três derrotas em três clássicos em 2017.

MIGUEL SCHINCARIOL/Gazeta Press
Willian marcou o gol da vitória do Palmeiras
Willian marcou o gol da vitória do Palmeiras

O Jogo - Santos e Palmeiras fizeram um primeiro tempo de alto nível e com várias chances de gol na Vila Belmiro. Na melhor oportunidade da etapa inicial, Bruno Henrique recebeu de Lucas Lima pela esquerda e cruzou. A bola desviou em Mina e sobrou limpa na segunda trave para Vitor Bueno, que conseguiu perder.

Já o Palmeiras criou sua melhor chance durante o primeiro tempo quando Keno trocou de lado com Dudu e atuou pela ponta esquerda. O atacante passou pela marcação de Lucas Veríssimo, invadiu a área e cruzou para Borja finalizar, mas o goleiro Vladimir defendeu.

Em uma série de três ataques consecutivos, o Santos quase abriu o placar. Em uma defesa difícil, Prass cedeu escanteio após chute de Bruno Henrique. Na cobrança, o atacante cabeceou na trave. Pouco depois, Vitor Bueno cruzou da direita e Ricardo Oliveira, de letra, acertou o travessão.

O Palmeiras cresceu durante os minutos finais e obrigou Vladimir a trabalhar intensamente nos acréscimos, primeiro ao espalmar falta batida por Borja. Na cobrança de escanteio, Mina cabeceou para nova defesa. Para completar a série, o santista fez outra intervenção em chute de Guerra de fora da área.

No intervalo, Egídio entrou no lugar de Guerra e Zé Roberto foi deslocado para o meio. O Santos, aproveitando a fragilidade do novo lateral esquerdo na marcação, pressionou intensamente no começo do segundo tempo. Posicionado dentro da área, Ricardo Oliveira recebeu de Bruno Henrique e chutou para boa defesa de Prass.

Inspirado, o goleiro fez nova defesa após cruzamento de Zeca pela esquerda e cabeçada de Lucas Veríssimo. Aos 29 minutos, em uma jogada pela direita, vulnerável após a entrada de Egídio, o Santos saiu na frente. Victor Ferraz cruzou e Bruno Henrique cabeceou em cima de Jean. Na sobra, Ricardo Oliveira marcou.

Em desvantagem no placar, o Palmeiras se lançou ao ataque. Aos 40 minutos, Jean recebeu de Roger Guedes e cruzou. O goleiro Vladimir desviou e a bola acabou nas redes. Dois minutos depois, Roger Guedes driblou Zeca e cruzou para Willian definir a virada.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 2 PALMEIRAS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 19 de março de 2017, domingo
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Cartões amarelos: ; Felipe Melo, Jean (PAL)
Público: 8.742 pagantes
Renda: R$ 355.840,00
Gols:
SANTOS: Ricardo Oliveira, aos 29 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Jean, aos 40 minutos do segundo tempo, e Willian, aos 42 minutos do segundo tempo

SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz (Matheus Ribeiro), Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Renato, Thiago Maia (Rodrigão) e Lucas Lima; Vitor Bueno (Hernandez), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira
Técnico: Dorival Júnior

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Yerry Mina e Zé Roberto (Willian); Felipe Melo; Keno (Roger Guedes), Tchê Tchê, Guerra (Egídio) e Dudu; Borja
Técnico: Eduardo Baptista