Pratto deve usar máscara por mais 1 mês e trio fica perto de retorno

Gazeta Press
Érico Leonan/saopaulofc.net
Pratto diz que se sente como um 'gladiador' ao usar máscara de proteção
Lucas Pratto deverá usar a máscara protetora por mais quatro semanas

Três dos jogadores considerados titulares no São Paulo, o goleiro Sidão e os zagueiros Maicon e Rodrigo Caio estão próximos de retornar de lesão, segundo o médico do clube Dr. José Sanchez. Já o centroavante Lucas Pratto terá de se acostumar à máscara com a qual atuou no empate por 1 a 1 com o Ituano, no último sábado, no Morumbi, e que protege o nariz fraturado no clássico contra o Palmeiras.

"O tempo de uso da máscara está relacionado com o tempo de consolidação da fratura. É um osso pequeno, que tem uma consolidação rápida. A ideia é que ele fique umas quatro semanas jogando com o protetor facial porque é bom para que proteja de alguma bolada ou choque e ocorra um desvio novamente", elucidou Sanchez.

Já correndo nos gramados do CCT da Barra Funda, Maicon teve um entorse no tornozelo esquerdo nos primeiros minutos da partida contra o PSTC-PR, em 1º de março. Sidão, por sua vez, ainda se recupera das dores de uma lombalgia. A última vez que o goleiro de 34 anos atuou ocorreu no dia 5, na vitória por 4 a 2 sobre o Santo André, no Morumbi.

Ambos foram desfalques nos dois jogos contra o ABC, pela Copa do Brasil, no clássico contra o Palmeiras, e no duelo com o Ituano, pelo Campeonato Paulista. Neste domingo, darão sequência ao tratamento no CCT da Barra Funda e na segunda-feira poderão até treinar com o grupo.

"Vamos fazer uma programação que será passada ao Rogério. Se há ou não a possibilidade de trabalharem com o grupo não é uma decisão nossa. Se houver essa possibilidade, a gente conversa com o Rogério e vê o que é o melhor a fazer: se é trabalhar com o grupo ou individualmente. Principalmente o Maicon, que está há mais de duas semanas parado e é jogador de linha", afirmou Sanchez.

"Com relação ao Sidão, estamos aguardando só que ele fique sem dor, sem bloqueio na região da coluna, o que permite que ele treine sem restrições, e achamos que isso está acontecendo. Vamos avaliar amanhã (domingo) e definir segunda-feira qual será o trabalho dele", acrescentou.

Sobre Rodrigo Caio, o médico tricolor não precisa o tempo necessário para o retorno, mas espera uma evolução rápida do camisa 3.

Rogério Ceni explica escolha por Buffarini na esquerda: 'Só tenho um lateral esquerdo'

"O Rodrigo, felizmente, não teve uma lesão grave, foi um pequeno estiramento do ligamento colateral medial do joelho. A evolução deve ser boa e rápida, mas não quero estimar tempo. À medida que ele tiver sem dor, a gente o coloca treinando e vemos como ele se comporta, se ele for se sentindo bem vamos aumentando e ficaria liberado", concluiu.

Rogério Ceni: 'Hoje foi nossa pior atuação desde que assumi o São Paulo'

Posto isso, a tendência é que o trio fique à disposição para o clássico contra o Corinthians, no próximo domingo (26), no Morumbi, com mais chances para Sidão e Maicon do que para Rodrigo Caio. Nessa data, porém, Pratto estará com a Argentina na preparação para a partida diante da Bolívia, dia 28, fora de casa. A menos que ele seja advertido com cartão amarelo no embate com o Chile, nesta quinta-feira, e seja suspenso para o jogo seguinte de sua seleção.