Ceni projeta sequência com desfalques e vê elenco cansado

Gazeta Press
Cueva minimiza empate do São Paulo em casa: 'Seguir em frente e não abaixar a cabeça'

Crítico do calendário nacional, Rogério Ceni terá dificuldades para armar o São Paulo em seus próximos compromissos. Em meio à reta final da primeira fase do Campeonato Paulista e do afunilamento da Copa do Brasil, o técnico vê o elenco tricolor cansado pela quantidade de jogos disputados em um curto período de tempo.

Para piorar, não poderá contar com Cueva, Pratto e Buffarini, que defenderão suas respectivas seleções nas Eliminatórias Sul-Americanas, entre os dias 23 e 28. Ele até estudava poupar alguns jogadores para o duelo com o Botafogo-SP, nesta quarta-feira, em Ribeirão Preto, mas o empate por 1 a 1 com o Ituano, no último sábado, no Morumbi, o impediu de fazer isso.

"Se tivéssemos vencido, planejava tirar alguns do próximo jogo, mas temos uma vantagem que não nos dá esse direito. Perderemos três jogadores por seleções, lesões de Rodrigo Caio, Maicon, Sidão... O Paulistão só permite 25 jogadores de linha, perdemos seis e isso diminui nossa força, principalmente para a parte física", analisou, preocupado.

Rogério Ceni: 'Hoje foi nossa pior atuação desde que assumi o São Paulo'

O jogo de sábado aconteceu com menos de 72 horas de intervalo entre a decisão com o ABC, em Natal, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil. Diante da equipe do interior paulista, o São Paulo teve a "pior atuação" no ano, nas palavras de Ceni, e não conseguiu desgarrar na tabela do Grupo B do Estadual - lidera com 15 pontos, contra 14 do Linense e 11 do Red Bull Brasil a três rodadas para o fim da primeira fase.

"Precisamos de pontos contra o Botafogo, mas estamos desgastados. Não tivemos nenhuma semana livre para descansar mais, então precisamos compensar essas ausências, com Gilberto no ataque, Chavez. Mas na lateral só teremos dois sempre. Para o meio, é questão de escolher um sistema que se encaixe melhor aos jogadores à disposição", acrescentou, descartando torcer para Cueva e Pratto levarem cartões amarelos nas Eliminatórias para serem suspensos e retornarem mais cedo para o clube.

Rogério Ceni explica escolha por Buffarini na esquerda: 'Só tenho um lateral esquerdo'

"Torço pelo sucesso dele e do Pratto, que também está pendurado. Eles merecem pelo que fazem aqui. Que voltem bem e sem lesão, porque teremos um mês de abril só com decisões", concluiu Ceni, referindo-se ao mata-mata do Estadual e aos duelos com o Cruzeiro, pelas quartas de final da Copa do Brasil, além do jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia-ARG.