Subiu o nível (e, assim, os desfalques nos clubes): seleções convocam 22 jogadores que atuam no Brasil para eliminatórias

João Gabriel, do ESPN.com.br
Getty
Dudu e Mina, do Palmeiras, foram convocados para defender seus respectivos países
Dudu e Mina, do Palmeiras, foram convocados para defender seus respectivos países

Contando todas as 10 seleções que disputam as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa da Rússia em 2018, 22 jogadores que atuam em times brasileiros foram escolhidos pelos técnicos de quase todos os países, para os confrontos da 13ª e 14ª rodada.

O próprio Tite convocou cinco: Wewerton (Atlético-PR), Fagner (Corinthians), Diego (Flamengo), Diego Souza (Sport) e Dudu (Palmeiras) - este último entrou na vaga de Douglas Costa (Bayern de Munique), machucado.

Equador e Colômbia vem em seguida, com, respectivamente: Caicedo (do Cruzeiro), Orejuela (Fluminense) e Miller Bolaños (do Grêmio);Yerri Mina (Palmeiras), Miguel Borja (Palmeiras) e Pablo Armero (Bahia).

Uruguai, Venezuela, Paraguai, Peru e Argentina selecionaram dois atletas cada; o Chile chamou um e a Bolívia, nenhum.

Mas apesar das convocações serem sinal de que os clubes tem em seu elenco atletas de primeira linha, elas também os desfalcam. O Palmeiras será o mais prejudicado, cedendo Alejandro Gerra, Yerri Mina, Miguel Borja e Dudu. Na sequência, o São Paulo de Cueva, Buffarini e Lucas Pratto - nenhum da seleção de Tite - e o Flamengo de Diego, Paolo Guerrero e Trauco.

Mauro questiona qualidade e alerta sobre jogadores 'de confiança' de Tite: 'Só isso não basta'

Cruzeiro, Sport e Corinthians perderão dois atletas cada, enquanto Fluminense, Vasco, Atlético-MG, Botafogo, Bahia e Atlético-PR, um.

Marra vê problema no meio da seleção: 'Falta ritmo de jogo dos quatro que encostam no atacante'
  • Comparando com outros campeonatos

Em números totais, o Campeonato Brasileiro (22 convocados) perde apenas do Boliviano, que emplacou 25 atletas convocados - entretanto, todos pela própria seleção. Em terceiro, o Peruano terá 11 atletas nas eliminatórias e, na sequência, o Equatoriano e o Argentino, 10 cada.

A seleção que mais convocou atletas de seu próprio campeonato nacional foi a Bolívia, que de sua lista de 30 jogadores, 25 atuam em times do país. Muito atrás seguem Peru, com 10 e Equador, oito - neste quesito o Brasil aparece apenas em sexto.

Chile, Paraguai e Uruguai não selecionaram sequer um atleta dos respectivos torneios nacionais.

Você sabia? Formiga é a única jogadora de futebol com participação em seis Olimpíadas 

Vale se destacar ainda que, se o México disputasse as Eliminatórias Sul-Americanas, seu campeonato seria o com mais convocados no geral: 29.

    • A convocação anterior
  • Getty
    Gabriel Jesus, ex-Palmeiras e atualmente no Manchester City, é o 9 da seleção e ficou de fora por estar lesionado.
    Gabriel Jesus, ex-Palmeiras e atualmente no Manchester City, é o 9 da seleção e ficou de fora por estar lesionado.

    Se compararmos com a última rodada das Eliminatórias (que aconteceu em Novembro de 2016), pouco mudou. Na ocasião, foram 19 atletas do Brasileirão nas convocações; No final do ano passado, Tite chamou Alex Muralha (Flamengo), Wewerton (Atlético-PR), Rodrigo Caio (São Paulo), Lucas Lima (Santos) e Gabriel Jesus (então no Palmeiras).

    Cueva, Bolaños e Borja ainda não jogavam o Campeonato Brasileiro, enquanto Gatito Fernandez foi o único que mudou de clube dentro do país (do Figueirense foi para o Botafogo).

  • Campeonato forte, seleção forte?

Se compararmos com a posição de cada um nas eliminatórias, veremos que não existe relação direta entre o número de jogadores do próprio campeonato convocados e a colocação nas eliminatórias.

Com Ronaldinho Gaúcho na equipe, Brasil conquistava o Sul-Americano sub-17 há 20 anos

Em 1º lugar, o Brasil chamou apenas cinco atletas que atuam em seu país. Uruguai e Argentina, respectivamente segundo e terceiro colocados, não chamaram ninguém que jogue no próprio campeonato o Equador, segundo que mais convocou jogadores de times de seu torneio nacional, está na quarta posição sul-americana.

Na parte de baixo, a última Venezuela convocou pouco mais que Tite: foram seis atletas do Campeonato Venezuelano. A Bolívia, penúltima das Eliminatórias, foi quem mais chamou jogadores que jogam em seu país, 25. O Peru, antepenúltimo do torneio é o segundo que mais chamou atletas em ação nos próprios campos; o Paraguai, em 7º na corrida para a Rússia, não chamou ninguém que jogue no país.