Jogador do Uruguai sobre marcar Neymar 'Vamos ter que dar uns pontapés'

ESPN.com.br
Getty Images
Alejandro Silva jogando pelo Olimpia, na libertadores de 2016.
Alejandro Silva jogando pelo Olimpia, na libertadores de 2016.

O jogador do Lanús, Alejandro Silva, está de volta à seleção uruguaia. Em entrevista ao Ovación, o lateral falou sobre o bom momento que atravessa no clube, a volta na seleção de seu país e a seleção Brasileira, que será o próximo adversário do Uruguai nas Eliminatórias. O uruguaio ainda mostrou bom humor ao falar de Neymar e como marcá-lo.

Silva é conhecido por sua versatilidade. O uruguaio pode jogar como lateral direito ou mais avançado. Quando questionado, o jogador mostrou segurança nas duas posições. "No Olimpia já vinha jogando como volante pela direita e mais avançado, a verdade é que me sinto comodo nessa posição. Entre as duas competições marquei 20 gols. Agora quando voltei ao Lanús, nas primeiras partidas joguei na lateral e depois Almiróm (técnico) me mudou de posição e começou a me colocar mais avançado e sigo jogando assim. Me sinto bem, me acostumei com a posição."

Na seleção, Silva acredita que irá atuar mais de volante e lateral, tendo portanto a missão de marcar Neymar. "(risadas), É como eu te falei, a maioria do tempo que tenho de jogador, joguei como lateral. Não nos esquecemos de marcar, nem da posição, assim, vi Neymar jogar no sábado (contra o Celta) e está incontrolável, vamos ter que dar uns bons pontapés, risos. É um dos melhores jogadores do mundo junto com Messi, Cristiano Ronaldo e Suárez."

'Fiquei admirado com a ideia do Tite', diz Camilo, convocado em janeiro

Sobre a partida contra o Brasil, Silva acredita que será um jogo difícil. "Pegamos o Brasil em um de seus melhores momentos, mas não é o Brasil de anos atrás com grandes figuras. Eles vêm como favoritos, como sempre, mas acredito que o Uruguai está fazendo belas coisas para enfrentrá-los de igual a igual e tratar de conseguir os três pontos, que são fundamentais. Vai ser uma partida travada, não vamos deixa-los jogar; para isso nós estamos muito preparados."