Ele superou obesidade mórbida e infância pobre para se tornar uma promessa do basquete dos EUA

ESPN.com.br
ESPN
Caleb Swanigan pesava 180kg aos 13 anos
Caleb Swanigan pesava 180kg aos 13 anos

As médias de 18,7 pontos, 13 rebotes (2ª maior na NCAA), 47% de aproveitamento nos chutes de 3 pontos e 54% nos arremessos de quadra, aliados a um vigor físico incrível, dão a impressão que Caleb Swanigan nasceu para o basquete. 

Mas na verdade, o ala-pivô de universidade de Purdue, que aos 20 anos deve ser selecionado no Draft da NBA deste ano, era muito diferente na infância e pré-adolescência.

Swanigan tem cinco irmãos e é filho de mãe solteira. Durante a infância, sua família perambulava entre casas precárias e abrigos para sem teto entre Indianápolis e Utah. Tudo isso enquanto o seu pai lutava contra o vício em cocaína.

Muitas vezes, em um dos abrigos, o jovem garoto via pessoas injetarem heroína nos corredores. "Sim, eu via isso. Tudo que você tinha para fazer era andar e ver. Estava bem na sua frente. Era normal, você se acostumava", disse o jogador, ao site da ESPN dos Estados Unidos.

A saúde de Caleb Swanigan também não era boa. Aos 13 anos, cerca de sete anos atrás, ele media 1,88m e pesava nada menos do que 180kg. Isso dá um IMC (Índice de Massa Corporal) de 50,93, considerado obesidade mórbida.

O problema com peso também vinha de família, já que seu pai morreu em 2014 por complicações com diabetes tinha 2,03m e pesava 230kg no momento de seu falecimento.

"Você acha que é algo pequeno, mas vai aumentando. Uma refeição ruim não te mata, mas duas, três, quatro em sequência...é aí que seu corpo começa a ser prejudicado", contou Swanigan. "É muito mais caro comer coisas saudáveis do que não saudáveis. Às vezes, financeiramente, você não tem essa opção", completou.

Carl Swaningan, o pai de Caleb, já havia frequentado a prisão por diversas vezes em sua vida antes de morrer.

Clique no player e veja as enterradas

Aos 13 anos, Swanigan já havia frequentado cinco abrigos para os sem teto diferentes e cinco escolas diferentes. Três de seus irmãos foram presos e todos desistiram da escola no colegial.

A vida para Caleb Swanigan mudou aos 13 anos, quando ele morava com um amigo de sua família, e sua mãe estava aprontando as malas para o Texas. Carl Swanigan Jr., seu irmão, conhecia Roosevelt Barnes, ex-jogador e empresário de basquete, com quem havia atuado em uma liga amadora.

Getty
Caleb Swanigan em ação no Mundial sub-17
Caleb Swanigan em ação no Mundial sub-17

"Biggie (apelido de Caleb) é mimado. Eu sabia que ele ganharia mais peso se continuasse com minha mãe", afirmou Carl Swanigan. Barnes aceitou o desafio, mas apenas se pudesse adotar o garoto com quem já havia estado em algumas oportunidades anos antes.

O processo de adoção demorou três anos para ser oficializado, já que as leis estaduais de Indiana, onde Barnes morava, exigiam assinatura dos pais do garoto.

"No primeiro dia em que ele estava lá, eu falei para ele acordar e tomar café da manhã. Quando eu desci, tinha uma caixa gigante de cereal na mesa, ela estava vazia e a caixa de leite de 3,7 litros também. Eu perguntei ‘O que aconteceu?'. Ele me respondeu: ‘Você me mandou comer'. ‘Mas não a caixa inteira', retruquei", relembrou Barnes, que acrescentou ter achado diversas caixas de pizza vazias pela casa também nos dias seguintes.

Barnes, a quem Swanigan passou a chamar de pai, levou seu filho ao cardiologista e passou a desafiá-lo com exercícios. Um deles era o "17s", onde o atleta tem que dar 17 corridas até as laterais da quadra.

"Quando você está em ótimas condições físicas, você consegue fazer isso em um minuto. Biggie demorava 3min50s", relembrou Barnes.

Barnes então começou a moldar os hábitos alimentares de Swanigan. Mais grelhados, menos gordura, menos doces, uma tigela de cereal, não a caixa inteira. Quando Caleb terminou o colegial, ele já havia perdido 60kg, batendo o peso de 120kg.

Clique no player e assista o vídeo

Os treinamentos com Barnes fizeram o garoto se apaixonar pelo basquete, esporte que ele começou a jogar no meio do colegial. No último ano, ele teve média de 22,6 pontos e 13,7 rebotes na sua escola.

As boas performances chamaram atenção dos times de base dos Estados Unidos. Em 2014, Swanigan fez parte do elenco campeão do Mundial sub-17, e no ano seguinte foi campeão mundial sub-19 pelos EUA também.

Hoje com 19 anos, Caleb Swanigan é uma das principais promessas do basquete norte-americano, atua pela Universidade de Purdue, tem 2,06m, 113kg e um futuro brilhante pela frente.

Getty
Caleb Swanigan, em ação por Purdue
Caleb Swanigan, em ação por Purdue

E os hábitos alimentares também mudaram.

Café da manhã?

"Eu geralmente como aveia ou algo do tipo no café, só para começar o dia".

Almoço?

"Algo bem leve, já que sempre temos treino às 14h. Eu não gosto de comer muito antes do treino, então geralmente não almoço. Geralmente é mais uma fruta ou algo do tipo".

Janta?

"Eu sempre tento me certificar de que estou comendo proteínas e uma boa quantia de vegetais. Não gosto muito de amido".