Maior zebra da história? Time de vilarejo de 5 mil habitantes derruba Porto e Benfica e é campeão em Portugal

Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
FRANCISCO LEONG/AFP/Getty Images
Moreirense Comemora Trofeu Taça da Liga Portugal 29/01/2017
Moreirense conquistou a Taça da Liga de Portugal no último final de semana

Qual a maior zebra da história do futebol?

Seria a vitória dos Estados Unidos sobre a Inglaterra na Copa do Mundo de 1950, com gol de um imigrante haitiano que trabalhava como lavador de pratos antes do Mundial?

A Dinamarca campeã da Euro-1992, sendo que nem havia se classificado para o torneio (entrou como convidada no lugar da Iugoslávia, retirada por causa da guerra no país)?

O São Caetano eliminando o Peñarol e América-MEX e chegando à final da Libertadores?

Santo André, Paulista de Jundiaí, Juventude ou Criciúma campeões da Copa do Brasil?

O Leicester campeão inglês? O Montpellier campeão francês? O Wolfsburg campeão alemão? O Deportivo La Coruña campeão espanhol? O AZ Alkmaar campeão holandês?

São tantas, mas tanta, que cada um tem a sua favorita...

No último final de semana, porém, um forte candidato surgiu ao título de maior zebra de todos os tempos: um time de um vilarejo de 5 mil habitantes foi campeão da Taça da Liga de Portugal, competição disputada apenas por equipes da elite e da segunda divisão.

E mais: eliminando o gigante Porto na fase de grupos e o superpoderoso Benfica, atual tricampeão nacional, na semifinal, além de bater o Braga na grande decisão.

EFE/EPA/LUIS FORRA
Moreirense Comemora Trofeu Taça da Liga Portugal 29/01/2017
Jogadores do Moreirense com a Taça da Liga

Trata-se do Moreirense Futebol Clube, time da vila de Moreira de Cônegos, que é tão pequena que não é tratada nem como cidade - é definida como uma "freguesia" do município de Guimarães.

O local é tão modesto que a população do vilarejo é suficiente para preencher só um pouco mais que a metade do estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, que comporta 9 mil torcedores.

O modesto clube, contudo, deu de ombros ao favoritismo dos outros e fez brilhante campanha na Taça da Liga. Começou eliminando o Estoril na fase preliminar, o que lhe garantiu passagem ao estágio de grupos. No estágio seguinte, terminou líder de sua chave, vencendo o poderoso Porto e o Feirense e empatando com o Belensenes.

Nos mata-matas, veio a maior surpresa: no jogo contra o Benfica, o técnico do Moreirense, Augusto Soares Inácio, resolveu poupar seis titulares, já que priorizou o Campeonato Português, no qual seu time luta para ficar na elite. Qual não foi a surpresa quando a partida terminou em 3 a 1 para a modesta equipe de Moreira de Cônegos?

Veja o gol da vitória do Moreirense sobre o Braga por 1 a 0

Inacreditável!

Na final, disputada em campo neutro, o Moreirense seguiu sua história de sonhos e bateu o Braga por 1 a 0, conquistando seu primeiro grande título na história e acabando com a série do Benfica, que havia vencido as últimas três edições da Taça da Liga.

O gol da final foi marcado pelo meia brasileiro Cauê, 27 anos, cobrando pênalti aos 47 minutos do primeiro tempo. Ele é um dos nove "brazucas" do time, ao lado dos defensores Diego Ivo, Diego Galo, Jander e Marcelo Oliveira, dos meio-campistas Wallyson, Alan e Ângelo Neto e do atacante Nildo Petrolina - há ainda gringos de outros nove países.

Bruno Barros/DPI/NurPhoto/Getty Images
Caue Comemora Gol Moreirense Braga Final Taça da Liga Portugal 29/01/2017
Cauê comemora o gol na final contra o Braga

"Todos os jogadores foram muito importantes para esse título histórico, já que o treinador aproveitou o elenco inteiro na competição. Além de tudo, fomos campeões invictos. Eu pude contribuir com dois gols de pênalti que ajudaram muito. Fico super feliz em ajudar, mas não foi uma conquista só minha, e sim de um grupo que sonhou e acreditou", festejou Cauê, ao ESPN.com.br.

"Foi uma jornada difícil, mas vitoriosa. Ganhamos do Porto, do Benfica, do Braga... E ainda empatamos um jogo que parecia perdido com o Belenenses, que perdíamos por 3 a 1 e buscamos o 3 a 3. Sabíamos desde o início que seria muito difícil a gente ser campeão, porque os outros times são gigantes, mas quando entrávamos no campo, percebíamos que dava para ganhar. E assim foi indo até levantarmos a taça. Afinal, futebol sempre começa 0 a 0 e é jogado dentro de campo. Ninguém ganha na véspera", brada Cauê.

Para se ter ideia da façanha: o elenco inteiro do Moreirense é avaliado em 12,43 milhões de euros (R$ 41,6 milhões), segundo o site Transfermarkt. Ou seja, menos que o meia-atacante Rafa Silva (15 milhões de euros, ou R$ 50,15 milhões), do Benfica, ou que o meia Brahimi (20 milhões de euros, ou R$ 66,87 milhões), do Porto, valem sozinhos.

Reprodução
Moreira de Conegos Portugal
A vila de Moreira de Cônegos: pouco menos de 5 mil habitantes

  • Time uniu torcidas e fez TV bater recorde

Nascido em São Paulo, Cauê, o herói do título, começou a jogar futebol aos 9 anos. Passou pelas bases de Santos, São Paulo e América-MG até chegar ao Santo André, time no qual se firmou e que defendeu desde as categorias inferiores até chegar ao profissional.

No "Ramalhão", foi companheiro de jogadores que hoje são famosos, como Ricardo Goulart, ex-Cruzeiro e atualmente no futebol chinês, os laterais Pará, do Flamengo, e Jr Caiçara, ex-Schalke 04, e o volante Júnior Urso, que estava no Atlético-MG.

Sem muitas chances no bom elenco que o Santo André tinha à época, o meia foi emprestado ao Corinthians-AL e em seguida ao Gama. Após se destacar, acabou negociado com o pequeno Leixões, de Portugal, e deu início a uma "vida cigana".

Assista ao gol da vitória do Moreirense sobre o Porto por 1 a 0!

Passou nos anos seguintes por Olhanense, também de Portugal, Vaslui, da Romênia, Neftchi, do Azerbaijão, e Hapoel Tel Aviv, de Israel, até retornar a Portugal no início desta temporada para defender o Moreirense. Acertou na mosca na hora de escolher.

"Nesses anos todos, tive alguns problemas, como uma lesão no joelho e uma rescisão na Fifa com o Vaslui. Por isso, resolvi voltar para um país que me dou muito bem e adoro, que é Portugal. Os clubes menores aqui têm muito respeito pelo jogador, e eu os respeito muito. Sei da responsabilidade que o Moreirense tem com os salários", contou.

Se no Campeonato Português o Moreirense não faz uma campanha tão boa (o time está só quatro pontos acima da zona da degola), o título da Taça da Liga uniu Portugal inteiro na torcida pela equipe do vilarejo de 5 mil habitantes, a matadora de gigantes.

"Todos ficaram muito entusiasmados com nosso time aqui. Foi um feito histórico não só para nosso clube como para todo o país. Houve uma repercussão que nunca esperamos. Nosso jogo foi um dos jogos de maior audiência na TV de Portugal", relata Cauê.

Assista aos gols da vitória do Moreirense sobre o Benfica por 3 a 1!

"A gente está feliz demais. Todas as torcidas do país nos acolheram, porque somos um time menor que foi derrotando os grandes. Viramos um xodó em Portugal, todo mundo torceu por nós. Foi demais, até agora não sei explicar o que estou sentindo", celebra.

.Como era de se esperar, os atletas do Moreirense foram recebidos como heróis em Moreira de Cônegos, não só pela torcida local como também por fãs do Vitória de Guimarães, impressionados com a façanha do modesta equipe do vilarejo vizinho.

"A festa que fizeram foi impressionante. Paramos a cidade toda! Fomos recebidos pelas autoridades, foi uma correria gigantesca. Os torcedores estavam muito empolgados, estão todos muito felizes aqui, pois fizemos história para o clube e para a cidade. Nem conseguimos dormir direito, porque a adrenalina estava a mil", ressalta o meia.

Bruno Barros/DPI/NurPhoto/Getty Images
Caue Comemora Medalha Moreirense Braga Final Taça da Liga Portugal 29/01/2017
Cauê comemora com sua medalha de campeão da Taça da Liga de Portugal

Cauê também crê que o título irá abrir portas para vários atletas em clubes maiores.

"Esse título vai colocar muitos jogadores em evidência, e eu me incluo nisso. Meu grande sonho é conquistar a independência financeira para mim e para minha família", finaliza.