Zé Roberto crê que Palmeiras ajudará Hyoran a superar tragédia da Chapecoense

Gazeta Press
Veja gols e lances de Hyoran, reforço do Palmeiras para 2017

Oficializado na segunda-feira como reforço do Palmeiras até 2020, o meia Hyoran luta para superar a tragédia aérea que vitimou a maior parte da delegação da Chapecoense. Segundo Zé Roberto, um dos líderes do elenco alviverde, o atleta encontrará na Academia de Futebol uma estrutura que o ajudará a vencer o trauma.

Hyoran tem 23 anos e só não viajou para Medellín por conta de uma lesão no joelho. O avião da Chapecoense ficou sem combustível nos arredores da cidade colombiana e caiu em uma região montanhosa, provocando a morte de 71 pessoas - entre elas 19 jogadores e 24 membros da delegação catarinense.

"É um lado mais psicológico para se tratar de um trauma. Tenho certeza que o Palmeiras, por ser um grande clube e por contar com ótimos profissionais em cada departamento, dará todo o suporte necessário a ele. Até porque ele era um atleta que estava jogando por lá e tinha contato direto com os jogadores", afirmou Zé Roberto.

"Creio que estes profissionais já estão sendo direcionados para ter um contato direto e auxiliar o Hyoran no que for preciso. Assim ele poderá dar continuidade ao seu trabalho no Palmeiras", disse o lateral de 42 anos.

Após a tragédia, Hyoran pediu privacidade e não falou com a imprensa sobre o ocorrido. O meia só apareceu em público na última sexta-feira, quando acompanhou a saída de Alan Ruschel de um hospital de Chapecó. Ruschel foi um dos quatro brasileiros que sobreviveram ao desastre e o primeiro a receber alta médica.

Juliana Cabral vê intensidade como marca dos times de Eduardo Baptista

Por meio de uma carta aberta, Hyoran se despediu da torcida da Chapecoense e explicou a negociação com o Palmeiras. O clube catarinense terá de se reestruturar para disputar os campeonatos de 2017 e só tem o argentino Alejandro Martinuccio à disposição no elenco.

"A negociação já estava há muito tempo concretizada. Tudo ocorreu da maneira mais limpa, justa e ética possível. O meu empresário, o Palmeiras e principalmente o presidente Sandro Pallaoro, que infelizmente nos deixou, conduziram tudo da melhor maneira", declarou Hyoran.

Palmeiras anuncia dois reforços para 2017 e BB na Veia analisa; Confira!

"É a maior negociação da história da Chapecoense", falou o meio-campista, confiante de que o dinheiro pago à Chapecoense será útil para a contratação de reforços. "Espero que de alguma maneira a minha negociação possa ajudar o clube da minha cidade."