Diego Alves cita qual estratégia usa para pegar tantos pênaltis

ESPN.com.br
Diego Alves explica sua tática para pegar pênaltis e agradece Zetti: 'Aprendi muito com você'

Diego Alves é conhecido por ser talvez o melhor goleiro do mundo na tarefa de pegar pênaltis. Foram dois só no último domingo, quando teve ótima atuação, apesar da derrota do Valencia por 2 a 0 para o Atlético de Madri. Em participação no Bate Bola Bom Dia, o brasileiro comentou sobre a estratégia usada para conseguir tantas defesas nas penalidades.

"Não tem preparação especial, no momento ali pode acontecer mil coisas. É sempre bom ver o movimento, saber o lado que ele gosta mais, mas a intuição, o reflexo, também são fatores que influenciam bastante. Saber jogar com a pressão que o batedor via ter. Tento sempre isso, conversar, pegar algo que vai indicar onde ele vai bater", afirmou o atleta de 31 anos.

Recordista em pênaltis pegados no Campeonato Espanhol, Diego Alves parou 19 das 41 cobranças contra ele. No futebol espanhol em geral, o ex-jogador do Atlético-MG soma 22 defesas em 45 cobranças. Ele sofreu gols em 21 vezes. Além disso, tornou-se o primeiro goleiro na história do Valencia a defender duas penalidades no mesmo jogo.

À la Taffarel, Diego Alves brilha e defende dois pênaltis contra Atlético de Madri

Além das penalidades, o arqueiro do Valencia vive grande fase e vê seu nome ser pedido na seleção brasileira por muitos. "Acho que é uma resposta que o Tite pode dar, eu sigo meu trabalho. Posso falar por mim, momento hoje é de muita estabilidade e jogando em uma liga muito competitiva. Tenho o objetivo de voltar à seleção, tenho que respeitar. Os goleiros também estão em muito boa forma, faz com que o treinador tenha boas opções não só na posição de goleiro", declarou.

Após pegar dois pênaltis, Diego Alves minimiza defesas: 'Ganhar era mais importante'

Questionado sobre se houve alguma possibilidade de retornar ao Brasil, o goleiro disse: "Sempre tem alguma conversa sobre volta ao Brasil., mas eu tenho um mercado bastante importante aqui. Tenho contrato até 2019, minha família também está muito bem aqui. No momento, acho difícil essa volta, mas nunca posso dizer nunca."