Romênia demite técnico após ser lanterna em seu grupo na Eurocopa

AFP
Getty
Iordanescu estava desde 2014 à frente da seleção romena
Iordanescu estava desde 2014 à frente da seleção romena

A Federação Romena de Futebol demitiu o técnico Anghel Iordanescu nesta segunda-feira depois de a seleção ter sido eliminada na primeira fase da Eurocopa, terminando na lanterna de seu grupo. Gheorge Hagi, nome mais famoso do futebol local, é cotado para ser o substituto.

Os romenos estrearam com derrota para a França por 2 a 1, graças a um gol nos minutos finais de jogo; na sequência, empataram com a Suíça por 1 a 1; por fim, foram superados pela Albânia por 1 a 0.

Iordanescu, de 66 anos, estava desde 2014 no cargo e não resistiu às críticas após a eliminação, o que decretou o fim de sua terceira passagem pela seleção.

O experiente comandante ganhava o menor salário entre todos os treinadores da competição da Uefa: 120 mil euros (R$ 460 mil) por ano, segundo a Finance Football.

"Nós anunciaremos o novo treinador ao final da Eurocopa. Estamos procurando alguém com mais de anos de experiência no mais alto nível, alguém que ganhou títulos e que está motivado a qualificar a Romênia à Copa do Mundo", afirmou o presidente da Federação Romena, Razvan Burleanu. "Romeno ou estrangeiro, estamos abertos a ambos."