Sport diz que vai à Justiça contra CBF e juiz que deu pênalti para o Corinthians

ESPN.com.br com agência Gazeta Press
Salvio concorda com pênalti a favor do Corinthians: 'Toca no braço'

Revoltado com a marcação do pênalti a favor do Corinthians, nos últimos minutos da partida desta quarta-feira, o presidente do Sport, Humberto Martorelli, garantiu que não vai se omitir frente ao "escândalo" e vai entrar com uma representação na Justiça contra a CBF e o próprio árbitro Luiz Flávio de Oliveira.

Aos 41 minutos da etapa final, com o jogo empatado em 3 a 3, o lateral alvinegro Guiherme Arana cruzou, e a bola bateu no braço de Rithely. Luiz Flávio assinalou a penalidade, convertida por Jadson, que definiu a vitória do Corinthians por 4 a 3.

"Vamos à Justiça buscar os nossos direitos. Estamos contratando um advogado para cuidar especificamente deste caso. Nossa representação será contra a Confederação Brasileira de Futebol e contra a pessoa física do juiz Luiz Flávio de Oliveira. Queremos que os envolvidos sejam punidos pelos danos morais e financeiros causados pela desastrosa arbitragem do jogo de ontem (quarta-feira)", disse.

Além do suposto erro da arbitragem na Arena Corinthians, definido por ele como "episódio mais escandaloso do campeonato", Martorelli também citou outros jogo em que o Sport também teria sido prejudicado, segundo seu entendimento.

"Este talvez tenha sido o episódio mais escandaloso do campeonato, mas também fomos prejudicados em outras rodadas. Posso citar vários jogos, como contra o Flamengo, no Maracanã, quando a lesão do Élber foi ignorada e, em seguida, sofremos o gol de empate. Contra o Santos, quando Ricardo Oliveira marcou o gol completamente impedido. E mais recentemente contra o Atlético-PR, quando o gol de empate saiu após o prazo dado pelo juiz para o encerramento do jogo."

A simples escolha de Luiz Flávio para o comando de Corinthians x Sport já havia gerado polêmica, já que o juiz é filiado à Federação Paulista de Futebol. "Quando soubemos que seria um trio de arbitragem paulista, logo nos posicionamos. Externamos nosso ponto de vista, citamos os perigos que uma decisão como essa trazia consigo, e os responsáveis fizeram ouvido de mercador."

Tite diz que pênalti existiu, mas ressalta: 'Não concordo com orientação da arbitragem'
Diego Souza sugere pênalti com gol vazio e afirma: 'Corinthians foi beneficiado mais uma vez'