MP quer acabar com 'micaretas' na Turiassu antes dos jogos do Palmeiras

Camila Mattoso, do ESPN.com.br
ESPN.com.br
Carros 'mergulham' no 'mar de palmeirenses' em volta do Allianz Parque
Carros 'mergulham' no 'mar de palmeirenses' em volta do Allianz Parque

Desde os tempos de Parque Antárctica, faz parte da tradição de muitos palmeirenses curtir o pré-jogo na rua Turiassu, na entrada principal do estádio. Com churrasquinhos, isopores e os bares ao lado, os torcedores chegam algumas horas antes da partida, tomam a rua, festejam e cantam o hino do clube. O costume, no entanto, não é visto com bons olhos pelo Ministério Público de São Paulo.

De acordo com o promotor Paulo Castilho, o combate à violência no futebol passa também por ter os entornos das arenas mais tranquilos, sem aglomerações. Ele também defende a proibição da venda de bebidas alcoólicas no local.

"Eu particularmente sou contra essa aglomeração no entorno do estádio. Eu prezo por um entorno mais saudável. Eu entendo que pelo fato de estar encravado no centro da cidade, com várias casas e pontos comerciais, atrapalha fazer um círculo de isolamento. Mas eu acho salutar, acho que a gente tem de buscar isso. A gente tem de acabar com isso no entorno. Se for necessário, por caminho judicial. A gente tem de ver com os outros órgãos públicos o que é possível fazer para melhorar isso", disse.

"Nós temos uma lei sobre isso, que proíbe a venda de bebida alcoólica no entorno, a 200 metros, mas não há fiscalização porque a lei não foi regulamentada. Se ela não pode ser regulamentada, a gente ver outros mecanismos para melhorar isso", completou.

Para o jogo do próximo domingo, entre Palmeiras e Atlético-PR, considerado de altíssimo risco pelas autoridades públicas, o MP tenta articular com a Prefeitura uma forma de impedir que torcedores sem ingresso não passem para perto do estádio, como aconteceu durante a Copa do Mundo, com os bolsões de isolamento. 

Uma vistoria foi realizada na tarde desta terça-feira, no Allianz Parque, para definir o esquema de segurança e os últimos detalhes para o confronto da última rodada do Brasileiro, na luta do clube paulista contra o rebaixamento. Cerca de 500 seguranças estarão presentes no domingo.