"Eu acho que eles vão vender mais", diz prefeito sobre comerciantes que são contra ciclovia em SP | Bike é Legal

Murilo Azevedo

HOME Bike é Legalclique no header para voltar a home

"Eu acho que eles vão vender mais". Essa foi a resposta do prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) para os comerciantes que são contrários à instalação de ciclovias na cidade, em entrevista ao Bike é Legal.

Segundo o prefeito, a cidade precisará lidar com "setores conservadores" e "ranzinzas" durante a implantação do plano de 400km de vias exclusivas para bikes, prometido até o fim de 2016.

Nesta semana, o Conselho de Segurança do bairro de Santa Cecília, por exemplo, deu entrada em Boletim de Ocorrência contra as novas estruturas cicloviárias que começam a ser implantadas no bairro. O órgão reúne comerciantes e moradores e, entre as alegações, estão a falta de aviso prévio pela prefeitura e, principalmente, a retirada de vagas de carros da frente dos comércios.

"É um rompimento de paradigma, muitas coisas são assim na história da cidade, que precisa se atualizar. Precisamos mesmo de uma ação pedagógica, mostrando como aconteceu em Berlim, em Amsterdam, em Paris. É um diálogo com o futuro", disse Haddad sobre a aversão de alguns setores da cidade às mudanças.

Murilo Azevedo
Prefeito se reuniu com cicloativistas na última quinta-feira (07)
Prefeito se reuniu com cicloativistas na última quinta-feira (07)

Prefeito se reúne com cicloativistas

As declarações foram dadas à reportagem no fim da tarde desta quinta-feira (07), quando o prefeito se reuniu com um grupo de cicloativistas no centro da cidade. O objetivo do encontro foi ouvir propostas e sugestões de organizações ligadas ao transporte sobre duas rodas.

Também estavam presentes os secretários de desenvolvimento urbano e de transportes, além de representantes da CET-SP e o vereador Nabil Bonduki (PT), que encabeçou a aprovação do novo Plano Diretor Estratégico para a capital paulista.

Durante o encontro, os cicloativistas levantaram questões que julgam importantes para a sequência do trabalho da prefeitura no plano de 400km de novas ciclovias.

Murilo Azevedo
Prefeito prometeu uma nova reunião com ciclistas em três meses
Prefeito prometeu uma nova reunião com ciclistas em três meses

A travessia de pontes e viadutos, que hoje é um entrave na vida de quem pedala na cidade, foi o ponto mais enfatizado pelos ciclistas. Jilmar Tatto, secretário de transportes, disse que a CET já está preparando um estudo específico para cada uma das estruturas, mas ainda não há prazo para a adaptação das pontes sair do papel.

A redução de velocidade nas vias em que as ciclovias forem implantadas, uma pesquisa origem-destino específica para bicicletas e a instalação de bicicletários ou paraciclos ao longo da malha cicloviária também foram outros pedidos dos ativistas presentes.

Ao final do evento, Haddad prometeu uma nova reunião com os ciclistas daqui a três meses.