Tempo Real

Felipão exime técnicos e cartolas e 'culpa' jogadores

Marcus Alves e Paulo Cobos, de Brasília (DF), para o ESPN.com.br
Getty
Felipão livrou os cartolas da culpa pelo fiasco brasileiro na Copa do Mundo
Felipão livrou os cartolas da culpa pelo fiasco brasileiro na Copa do Mundo

Luiz Felipe Scolari não vê motivos para o futebol brasileiro passar por uma reciclagem, mesmo depois de sofrer dez gols em dois jogos e terminar a Copa do Mundo, em casa, no quarto lugar.

Mas admitiu que o futebol no país passa por um mau momento, e diz que a "culpa" é da escassez de talento. "Não tem nada a ver [a fase atual] com treinadores, dirigentes. Nossa equipe tem alguma dificuldade a mais em relação a jogadores. Estamos revelando menos", afirmou o treinador após a derrota por 3 a 0 para a Holanda, em Brasília.

Felipão foi irônico ainda ao dizer se precisava passar por uma reciclagem. "Eu? Não preciso. Quando ganhei a Copa das Confederações não veio ninguém aqui para se reciclar", atacou o treinador, que mesmo depois uma péssima atuação viu qualidades na sua equipe diante dos holandeses.

"Não jogamos mal, na minha opinião. O time teve desenvoltura, foi atrás do resultado, teve situações de gol", disse o treinador, que voltou a insinuar que houve um complô da arbitragem contra seu time, apesar de reconhecer que Thiago Silva deveria ter sido expulso no pênalti que resultou no primeiro gol holandês.

"O pênalti no Fred [contra a Croácia] no primeiro jogo tem reflexos até hoje", se queixou o treinador que xingou muito o juiz após o fim da partida no estádio Mané Garrincha.

Publicidade