Vexame sem limites; veja os recordes negativos batidos pelo Brasil no Mineirão

André Linares, Camila Mattoso, Lucas Borges e Paulo Cobos, de Belo Horizonte
Getty
Jogadores da seleção brasileira desolados após massacre da Alemanha no primeiro tempo
Jogadores da seleção brasileira desolados após massacre da Alemanha no primeiro tempo

São incontáveis os recordes negativos atingidos pela seleção brasileira na Copa do Mundo com a goleada de 7 a 1 sofrida para a Alemanha, nesta terça-feira, no Mineirão, pelas semifinais do torneio.

O placar mais elástico continua sendo um 10 a 1 para a Hungria sobre El Salvador, na Espanha, 1982.

Mas esta foi a pior da derrota da história do país, a pior derrota de um anfitrião desde que o Mundial começou a ser disputado, em 1930, no Uruguai...

Júlio César relembra falha de 2010 e diz: 'Preferia que terminasse 1 a 0 com erro meu do que 7 a 1'

Veja abaixo a compilação de vergonhas:

- Jamais o Brasil havia sofrido uma goleada tão grande. O recorde era um 6 a 0 para o Uruguai, em 1920

- Pior derrota da história do Brasil em copas. A anterior havia sido de 3 a 0, para a França, na final da Copa de 1998

- Pior derrota de um anfitrião em todos os mundiais, superando um 5 a 2 imposto pelo próprio Brasil, contra a Suécia, pela decisão de 1958

- Desde 1974, um time não marcava 5 gols no primeiro tempo de um jogo de Copa (Iugoslávia 6 x 0 Zaire e Polônia 5x0 Haiti)

- É a maior goleada em uma semifinal de Copa. Mais uma marca que havia sido cravada pelo Brasil e cai. Em 1950, a seleção canarinho fez 7 a 1 na Suécia

- Brasil não tomava nem mesmo 5 gols em uma Copa inteira desde 1998

- Jamais um time tomou 5 gols em um intervalo tão curto de tempo, 29 minutos, no meio do 1° período no Mineirão

- Kroos se tornou o jogador a fazer dois gols de forma mais rápida em um Mundial, 69 segundos, também no 1° tempo

- Foi a primeira vez que o Brasil tomou 5 gols em casa desde 1939 (Brasil 1 x 5 Argentina)

- É a primeira derrota do Brasil em casa por jogos oficiais desde 1975, 1 a 0 para o Peru, também em Belo Horizonte, pela Copa América

- Em partidas não oficiais, a seleção não perdia desde 2002, em amistoso para o Paraguai, 1 a 0, em Fortaleza

- Primeiro país-sede a não jogar no principal palco e estádio da final da Copa, no caso, o Maracanã

Juca Kfouri cobra Dilma por promessa feita ao Bom Senso FC e lamenta: Jogo de adulto contra criança