Com direito a recorde, goleiros 'roubam' protagonismo do ataque nas oitavas de final

Felipe Lyra e Felipe Mazmanian, do ESPN.com.br
Getty
Americano Tim Howard fez 16 defesas contra a Argélia e estabeleceu novo recorde em Copas
Americano Tim Howard fez 16 defesas contra a Argélia e estabeleceu novo recorde em Copas

A média de 2,83 gols por jogo durante a fase de grupos credenciou a Copa do Mundo-2014 como uma das mais ofensivas da história. Nas oitavas de final, no entanto, a história mudou. Mesmo com 150 minutos a mais de ação - cortesia das cinco prorrogações jogadas -, a média foi de apenas 2,25 gols por partida. Uma explicação para o fenômeno poderia ser a cautela maior das seleções na etapa de "mata-mata". Mas algo em particular chamou atenção: a atuação dos goleiros.

O maior destaque foi para Tim Howard. Diante de 38 finalizações da Bélgica - um recorde nesta edição do Mundial -, o camisa 1 dos Estados Unidos realizou nada menos que 16 defesas até ser vencido por De Bruyne e Lukaku na prorrogação. O número é um novo recorde na história das Copas, superando as 13 defesas do peruano Quiroga na Argentina, em 1978. A performance também foi suficiente para garantir ao norte-americano o prêmio de "homem do jogo".

Mas não foi só Howard que brilhou. Em oito jogos, a primeira fase de "mata-mata" do Mundial premiou cinco goleiros como os melhores em campo, mesmo número verificado em todas as 48 partidas da primeira fase. Curiosamente, quatro arqueiros tiveram suas atuações de gala em jogos que foram à prorrogação. A única partida decidida em 120 minutos que não premiou um "camisa 1" foi a vitória da Argentina, que rendeu a Lionel Messi seu quatro troféu em quatro jogos neste Mundial. Ainda assim, as 8 defesas do suíço Benaglio só "perderam" para Howard e para o argelino Rais, que parou a Alemanha 11 vezes em Porto Alegre.

"Essa é uma Copa do Mundo com grandes goleiros. O do Brasil, o do México, o da Bélgica... O treinamento do goleiro foi provavelmente o que melhorou mais nos últimos 20 anos. É um treinamento diferente. Você tem que passar confiança para ele defender, enquanto aos outros jogadores deve se passar confiança para marcar gols. O goleiro também tem uma outra perspectiva do jogo, ele vê tudo de trás. Estudei muito o treinamento dos goleiros nos últimos anos e aprendi muita coisa", afirmou o treinador Gérard Houlier, membro do Grupo de Estudos Técnicos da Fifa, durante entrevista coletiva no Maracanã.

Reuters
Júlio César foi levantado por companheiros após garantir a classificação do Brasil contra o Chile
Júlio César foi levantado por companheiros após garantir a classificação do Brasil contra o Chile

Artilheiros em baixa, goleiros em alta

As grandes atuações dos goleiros também resultaram em um hiato para os artilheiros deste Mundial. Dos principais nomes da fase de grupos, apenas o colombiano James Rodríguez conseguiu balançar as redes nas oitavas de final, contra o Uruguai. E logo duas vezes, o suficiente para colocá-lo no topo da lista de marcadores. Por outro lado, o brasileiro Neymar, o argentino Messi, o alemão Müller, o francês Benzema e o holandês Robben passaram em branco.

Infelizmente para os arqueiros, as performances não foram suficientes para classificar suas equipes às quartas de final, ao menos na maioria dos casos. Dos cinco premiados da rodada, apenas o brasileiro Júlio César e o costa-riquenho Kaylor Navas obtiveram a vaga, ambos com defesas decisivas nas disputas de pênalti. Navas também levou para casa o seu segundo troféu de melhor em campo nesta Copa, a exemplo de Ochoa e Howard. Agora, os dois dias de folga trazem expectativa em relação ao que será visto na próxima fase do Mundial: uma nova "chuva de gols" dos artilheiros ou mais defesas espetaculares e jogos decididos na prorrogação? 

Confira as estatísticas* dos goleiros nas oitavas de final da Copa do Mundo-2014 (não contando disputas de pênaltis):

BRASIL 1(3)X(2)1 CHILE
Júlio César (melhor em campo) - 1 defesa
Claudio Bravo - 6 defesas

COLÔMBIA 2X0 URUGUAI
David Ospina - 5 defesas
Fernando Muslera - 3 defesas

HOLANDA 2X1 MÉXICO
Jasper Cillessen - 5 defesas
Guillermo Ochoa (melhor em campo) - 2 defesas

COSTA RICA 1(5)x(3)1 GRÉCIA
Kaylor Navas (melhor em campo ) - 7 defesas
Orestis Karnezis - nenhuma defesa

FRANÇA 2X0 NIGÉRIA
Hugo Lloris - 2 defesas
Vincent Enyeama - 4 defesas

ALEMANHA 2X1 ARGÉLIA
Manuel Neuer - 4 defesas
Raïs M'Bolhi (melhor em campo) - 11 defesas

ARGENTINA 1X0 SUÍÇA
Sergio Romero - 4 defesas
Diego Benaglio - 8 defesas

BÉLGICA 2X1 ESTADOS UNIDOS
Thibaut Courtois - 4 defesas
Tim Howard (melhor em campo) - 16 defesas

*Todos os números são fornecidos pela Fifa.