TV brasileira usa helicóptero para filmar treino e tira treinador chileno do sério

André Linares, Camila Mattoso e Lucas Borges, de Belo Horizonte (MG)
Getty
Jorge Sampaoli extinguiu as folgas e costuma comandar atividades na manhã e na tarde
Jorge Sampaoli extinguiu as folgas e costuma comandar atividades na manhã e na tarde

Um helicóptero sobrevoando a Toca da Raposa II roubou nesta quinta-feira a cena no treino do Chile, adversário do Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo, sábado, em Belo Horizonte.

A máquina, que pertencia à TV Globo, estava sendo usada para filmar a preparação da seleção e tirou do sério o técnico argentino Jorge Sampaoli, que, ao avistar o helicóptero, interrompeu o treinamento por cerca de 15 minutos.

"O único que se assutou um pouco foi o treinador, porque estava trabalhando tática e não queria o que o rival soubesse como vamos jogar. Queríamos acertar o helicóptero com a bola, mas não conseguimos", brincou o lateral direito Mauricio Isla.

Apenas 15 minutos da sessão de treinamentos do Chile têm sido liberados para a imprensa durante o Mundial por Sampoli, que conduz os trabalhos no Brasil com pulso firme e muita ridigez. Nesta quinta, o período aberto aconteceria no treino da tarde.

Segundo seguranças da Fifa, o treinador do Chile ficou bastante irritado ao perceber que estava sendo espiado. A federação local de futebol teria negociado com a Globo para que as imagens não fosse usadas e a entrada dos jornalistas brasileiros na entrevista coletiva de Isla e do atacante Alexis Sanchez, que atrasou quase 50 minutos, só teria sido autorizada depois de a rede de TV confirmar que não utilizaria a gravação.

A imprensa chilena especula que Sampaoli possa voltar a utilizar contra o Brasil a formação 4-4-4-2, com o meia Valdivia como titular, como fez na estreia da Copa, vencendo a Austrália por 3 a 1. No triunfo por 2 a 0 sobre a Espanha e na derrota por 2 a 0 para Holanda, ele utilizou três zagueiros, no 3-5-2.