Wanderlei Silva admite doping e explica 'fuga' de exame-surpresa

ESPN.com.br
Reprodução TV
Wanderlei Silva admitiu o uso de doping
Wanderlei Silva admitiu o uso de doping

Wanderlei SIlva compareceu na noite desta terça-feira ao Comitê Atlético de Nevada, nos Estados Unidos, para justificar a 'fuga' de um exame antidoping que seria feito pela entidade, o qual vetou sua participação no UFC 175. O 'Cachorro Louco', em depoimento, admitiu o uso de diuréticos - assim, escapou do procedimento para não ser flagrado.

De acordo com o advogado do lutador brasileiro, Wanderlei utilizou-se de diuréticos por conta de uma fratura no pulso direito, a qual sofreu durante as gravações do reality-show 'The Ultimate Fighter'. Assim, ciente da chance de ser flagrado no exame, o lutador preferiu escapar do procedimento.

"Wanderlei estava usando diuréticos com o único propósito de minimizar a inflamação. Ele precisava diminuir a retenção de água no local", disse o Ross Goodman.

"Só agora ele percebeu que deveria ter feito o teste, já que ficou surpreso. Pela primeira vez, o Wanderlei passou por um exame surpresa, nunca alguém aparecera na academia dele. Ele esteve aqui para se desculpar e preocupado em ser flagrado pelos diuréticos", complementou Goodman.

A visita de Wanderlei Silva à Comissão Atlética de Nevada, no entanto, não resultou em um veredicto para o lutador. A entidade decidirá em um próximo encontro a possível punição ao lutador brasileiro. Chael Sonnen, flagrado no exame-surpresa, também era esperado para esta terça, mas não apareceu.

Publicidade