Boston Celtics aprova, e brasileiro Faverani tem '90%' de chances de ir para a NBA

ESPN.com.br
Getty
Vitor Faverani abraça o companheiros Serhiy Lishchuk em vitória do Valencia na Euroliga
Vitor Faverani abraça o companheiros Serhiy Lishchuk em vitória do Valencia na Euroliga
O Brasil está perto de ter mais um jogador na NBA. Após passar por 10 dias de treinos nos EUA, o gaúcho Vitor Faverani, de 24 anos, está perto de ser anunciado como reforço do Boston Celtics para a próxima temporada.

De acordo com apuração da reportagem do ESPN.com.br, o jogador está '90%' fechado com os Celtics, que aprovaram o pivô depois de alguns dias de testes na franquia - ele também treinou com o San Antonio Spurs. A contratação deverá ser efetivada no dia 11 de julho, quando os times poderão registrar os novos contratos na liga.

Getty
Faverani tenta a cesta: brasileiro está perto dos Celtics
Faverani tenta a cesta: brasileiro está perto dos Celtics

No fim de junho, o Valencia liberou o brasileiro para 10 dias de treinos com times da NBA. Os Celtics gostaram do jogador de 2,11 m e 118 kg e já teriam avisado o clube espanhol que pagariam a multa para ter Faverani já em 2013-2014. O contrato com o clube espanhol vai até 2015.

Caso a negociação se concretize, o Brasil pode ter uma temporada recheada de atletas do país na liga: Anderson Varejão (Cleveland Cavaliers), Tiago Splitter (San Antonio Spurs), Nenê Hilário e Leandrinho Barbosa (Washington Wizards), além de Lucas Bebê. draftado pelos Celtics, e Raulzinho, escolhido pelo Atlanta Hawks e trocado com o Utah Jaz, que ainda não definiram seus futuros. Além deles, Fab Melo e Scott Machado também negociam para voltar à NBA.

Faverani é mais um exemplo de um brasileiro que trocou ainda jovem o basquete nacional pela Europa, seguindo os passos de Anderson Varejão e Tiago Slitter. Ele chegou às Espanha em 2005, com 17 anos, e passou por Clínicas Rincón Axarquía, CAI Zaragoza, Gipuzkoa BC, Unicaja e CB Murcia até ser contratado pelo Valencia, em 2011. Em 2009, ele chegou a colocar seu nome no draft, mas não foi escolhido.

Em 2013, Faverani sofreu com lesões nos pés e nos joelhos. Por isso, atuou pelo Valencia em apenas 23 jogos na Liga ACB, com médias de 9,7 pontos, 4,6 rebotes e aproveitamento de 59.4% nos arremessos de quadra. Na Copa do Rei, foi vice, perdendo a final para o Barcelona. Mesmo assim, o pivô foi escolhido para o time ideal, ao lado de Xavi Rey (Gran Canaria) e do trio formado pelo compatriota Marcelinho Huertas, Pete Mickeal e Ante Tomic, todos do campeão.

Publicidade