Quinta de protestos encheria 16 Maracanãs e é maior que toda a Copa das Confederações

Igor Resende, de Salvador (BA), para o ESPN.com.br
Getty
Quinta-feira de protestos teve 1,25 milhão de pessoas nas ruas. No Rio (foto), foram mais de 300 mil
Quinta-feira de protestos teve 1,25 milhão de pessoas nas ruas. No Rio (foto), foram mais de 300 mil

Em apenas um dia, os protestos derrotaram a Copa das Confederações. Ao menos em número de pessoas. Segundo números oficiais, a quinta-feira teve nada menos que 1,25 milhão de pessoas pelas ruas em mais de 100 cidades espalhadas por todo o país. A quantidade é bem maior que a que seria necessária para encher todos os estádios do torneio.

Se todos os 16 jogos da Copa das Confederações contassem com estádios lotados, a quantidade de pessoas espalhadas pelas arenas seria de 969.488. São mais de 280 mil pessoas a menos do que a multidão que foi às ruas nesta quinta.

Além disso, 1,25 milhão de pessoas encheriam nada menos que 16 Maracanãs, o maior estádio do país. E ainda sobrariam mais 21.136 pessoas. Se considerarmos a Arena Pernambuco, o menor estádio da Copa das Confederações, os manifestantes lotariam o local 28 vezes. E ainda sobrariam mais 11.056 pessoas.

Recife, aliás, que teve 52 mil pessoas nas ruas. Um protesto pacífico com mais gente do que a Arena Pernambuco comportaria.

Nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, 71.806 pessoas foram ver a goleada da Espanha por 10 a 0 sobre o Taiti, enquanto mais de 300 mil protestaram nas ruas. Em Salvador, o resultado foi quase igual: 26.769 viram o Uruguai bater a Nigéria, enquanto 25 mil foram às ruas.

Considerando apenas os 8 jogos já disputados - metade da Copa das Confederações - 392.293 pessoas estiveram nos estádios, cerca de um terço do número de manifestantes que foram às ruas nesta quinta.

Com manifestações, comentaristas temem continuidade de Copa das Confederações; veja as análises