18/06/2013
06h00

Copa das Confederações

Manifestações pelo Brasil 'goleiam' público da Copa das Confederações

Por Thiago Cara, do ESPN.com.br
Getty
20.187 pessoas foram ao Mineirão para Nigéria 6 x 1 Taiti, um quinto das pessoas que foram às ruas no RJ
20.187 pessoas foram ao Mineirão para Nigéria 6 x 1 Taiti, um quinto das pessoas que foram às ruas no RJ

As atenções internacionais estão voltadas para o Brasil, sede da Copa das Confederações. No entanto, internamente, o interesse do brasileiro sobre o que acontece no "país do futebol" parece ser outro.

Nesta segunda-feira, dia do encerramento da primeira rodada do torneio organizado pela Fifa, uma série de manifestações ganharam o país, e as ruas ficaram muito mais lotadas do que os estádios que receberam seleções do calibre de Brasil, Itália e Espanha.

Nas quatro primeiras partidas da Copa, exatamente 202.441 pessoas estiveram nos estádios de Brasília, Rio de Janeiro, Recife e Belo Horizonte. Nas ruas, espalhados por capitais e outras cidades do Brasil, foram mais de 250 mil manifestantes.

A diferença de "público" entre jogos e protestos - 50 mil pessoas, aproximadamente - é suficiente para lotar a Arena Pernambuco, por exemplo. Na verdade, até faltariam lugares, já que a capacidade máxima do estádio é de 43 mil torcedores.

Agência Brasil
Segundo a PM, 100 mil pessoas protestaram no Rio de Janeiro
Segundo a PM, 100 mil pessoas protestaram no Rio de Janeiro

Até aqui, o melhor público da Copa das Confederações aconteceu na vitória da Itália sobre o México, domingo, no Maracanã, com 73.123 pessoas. Logo atrás vem a estreia do Brasil, sábado, em Brasília, com 67.426 torcedores no triunfo sobre o Japão.

Completando os públicos dessa primeira rodada, 41.705 pessoas viram a Espanha vencer o Uruguai, por 2 a 1, em Pernambuco, também no domingo; e apenas 20.187 compareceram para acompanhar Nigéria 6 x 1 Taiti, no Mineirão, na segunda-feira.

Praticamente o mesmo número de mineiros que entrou no estádio foi o daqueles que prefiram protestar. Segundo números oficiais da Polícia Militar (menores do que o estimado pela organização), na capital, foram 15 mil pessoas nas ruas; e, em Juiz de Fora, cinco mil.

O maior protesto visto nesta segunda foi no Rio de Janeiro, onde, segundo a PM, foram 100 mil pessoas em uma manifestação que nasceu para protestar contra o aumento das tarifas de ônibus e acabou ganhando proporções muito maiores.

Em São Paulo, segundo números divulgados pelo Datafolha, 65 mil pessoas ganharam as principais vias da capital. O público é exatamente o necessário para lotar a Arena Corinthians, que está sendo construída na cidade para a Copa do Mundo de 2014.


Veja os números dos protestos pelas capitais brasileiras e da primeira rodada da Copa das Confederações:

Protestos nas capitais

Belém/PA: 10.000 (PM)

Belo Horizonte/MG: 15.000 (PM)

Brasília/DF: 5.000 (PM)

Curitiba/PR: 10.000 (PM)

Fortaleza/CE: 1.000 (PM)

Maceió/AL: 5.000 (PM)

Porto Alegre/RS: 10.000 (PM)

Rio de Janeiro/RJ: 100.000 (PM)

Salvador/BA: 10.000 (PM)

São Paulo/SP: 65.000 (Datafolha)

Vitória/ES: 5.000 (PM)

Copa das Confederações

Brasil 3 x 0 Japão:
(Mané Garrincha, Brasília/DF)
67.426 pessoas

Espanha 2 x 1 Uruguai:
(Arena Pernambuco, Recife/PE)
41.705 pessoas

Itália 2 x 1 México:
(Maracanã, Rio de Janeiro/RJ)
73.123 pessoas

Nigéria 6 x 1 Taiti:
(Mineirão, Belo Horizonte/MG)
20.187 pessoas

TOTAL: 202.441 pessoas

* Ainda houve manifestações em Juiz de Fora/MG (5 mil), Novo Hamburgo/RS (4 mil), Foz do Iguaçu/PR (2 mil), Santos/SP (mil), Campos dos Goytacazes/RJ (500), Bauru (500) e outras cidades com estimativa de público não divulgada pela polícia local.

Avalie essa notícia
  1. 1
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5