Puma vai vestir o Milan; veja quanto gigante italiano receberá

ESPN.com.br

Twitter/@acmilan
Milan ficou cerca de 20 anos com a Adidas no uniforme
Milan ficou cerca de 20 anos com a Adidas no uniforme

Depois de manter um vínculo de 20 anos com a Adidas, O Milan deverá acertar com a Puma como nova fornecedora de material esportivo. A equipe rossonera escolheu a marca que patrocina a seleção italiana e deverá receber entre 10 e 15 milhões de euros por temporada. 

De acordo com as informações publicadas no jornal La Stampa, da Itália, a duração do novo contrato ainda não é conhecida. 


A publicação chama atenção para o fato de que o Milan receberá na melhor das hipóteses quase 5 milhões menos por temporada, já que a multinacional alemã pagou 19,7 milhões de euros por ano (R$ 73,63 milhões) .

Essa foi a 3ª passagem da marca pelo clube, depois de dois períodos mais curtos (1978 a 1980 e 1990 a 1993). 

Quem viu? Há 10 anos, Kaká era eleito o melhor jogador do mundo depois de conquistar a Champions League pelo Milan

Esse é o 2º patrocinador a deixar o Milan nos últimos meses, depois que o clube foi vendido a um conglomerado chinês. Em março, a montadora alemã Audijá havia anunciado sua saída.

Nike ou Adidas? Veja quem já garantiu mais seleções na Copa do Mundo

ESPN.com.br
Marra analisa os possíveis candidatos ao título da Copa do Mundo, mas aponta seleção favorita

Após a última data Fifa, já foram definidas 23 das 32 seleções que jogarão a Copa do Mundo de 2018. E, como não poderia deixar de ser, começou também a "batalha dos uniformes" entre as grandes fornecedoras de material esportivo para ver quem terá mais equipes na Rússia - principalmente entre as gigantes Nike e Adidas

O Varal ESPN levantou quem são os atuais patrocinadores dos classificados para o Mundial e fez as contas: no momento, a Adidas leva vantagem: são 10 seleções, contra 8 da Nike.

As concorrentes dominam o mercado de uniformes na Copa, que conta ainda com Puma, Umbro, New Balance e Erreà. Confira na galeria abaixo os fornecedores de todas as seleções que já carimbaram o passaporte para a Rússia:


E aí, fã de esporte, a Nike vai virar esse jogo ou a Adidas já ganhou?

Grêmio lança camisa rosa por campanha de prevenção ao câncer de mama

ESPN.com.br
Divulgação
Camisa rosa do Grêmio possui versão apenas feminina
Camisa rosa do Grêmio possui versão apenas feminina

O câncer de mama é uma das doenças responsáveis pela alta taxa de mortalidade de mulheres no Brasil quando descoberta tardiamente. Para chamar a atenção sobre a importância do diagnóstico precoce e a necessidade de conscientização acerca da doença, ampliando das chances de cura, o Grêmio se uniu à Umbro para lançar novo manto exclusivo voltado ao público feminino, alusivo ao "Outubro Rosa". Parte dos lucros obtidos com a venda da camisa nas lojas físicas e online do Grêmio será revertida ao Imama (Instituto da Mama do Rio Grande do Sul).

Também com o objetivo de chamar ainda mais a atenção da torcida gremista para a causa, 11 "vitoriosas" (como são chamadas carinhosamente pelo Imama as mulheres que venceram a doença) entrarão em campo nesta quarta-feira, na Arena, exibindo a nova peça ao lado dos atletas tricolores, antes da partida entre Grêmio e Cruzeiro, às 21h45 (horário de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. 

Divulgação
[]
Divulgação
[]
Divulgação
[]
Divulgação
[]
Divulgação
[]

Criada para uso casual, com o estilo único da marca inglesa, a camisa tem gola arredondada e manga raglan com punho em detalhes celeste que dão visual moderno. Já os recortes estreitos e barra da cintura contrastante finalizam a peça com caimento suave e elegante, pensado para o público feminino. 

“Nós, mulheres inseridas no futebol, devemos nos unir nessa luta. Essa campanha foi motivada para que possamos contribuir na conscientização da importância de prevenção dessa doença”, comenta Camila de Paula Souza, gerente de confecção da Umbro Brasil.

Vale lembrar que, além do Grêmio, o Internacional lançou na semana passada 4,5 mil unidades de um uniforme rosa, em versões masculina e feminina. A peça foi um sucesso e já está esgotada nas lojas do clube, que receberam pedidos para confecção de mais uniformes na tonalidade de apoio ao "Outubro Rosa".

Jornal: Adidas vai deixar Milan após 20 anos; veja as candidatas a substituí-la

ESPN.com.br
Quem viu? Há 10 anos, Kaká era eleito o melhor jogador do mundo depois de conquistar a Champions League pelo Milan

Segundo o jornal Gazzetta dello Sport, a Adidas irá rescindir seu contrato com o Milan ao final da temporada 2017/18, quando a parceria entre a fornecedora alemã e a equipe rubro-negra completará 20 anos - essa é a 3ª passagem da marca pelo clube, depois de dois períodos mais curtos (1978 a 1980 e 1990 a 1993). 

Pelo acordo atual, a empresa paga 19,7 milhões de euros (R$ 73,63 milhões) por temporada ao gigante italiano, em um vínculo que iria originalmente até 2023. Porém, de acordo com apuração do veículo, a Adidas decidiu encerrar a parceria em junho do ano que vem.

A expectativa é de que um anúncio oficial por parte do time de Milão e da fornecedora seja feito em dezembro deste ano em em janeiro de 2018, mas a Gazzetta garante que a decisão da Adidas em sair já foi tomada pelo alto escalão da multinacional e é irreversível. 

Divulgação
Contrato Milan-Adidas iria até 2023
Contrato Milan-Adidas iria até 2023

Esse é o 2º patrocinador a deixar o Milan nos últimos meses, depois que o clube foi vendido a um conglomerado chinês. Em março, a montadora alemã Audi já havia anunciado sua saída.

Segundo o jornal, as principais candidatas a assumirem a camisa milanista são a Under Armour e a New Balance. A Nike também aparece como candidata, mas o fato da companhia ser longa parceira da rival Inter de Milão (contrato vem desde 1998) seria um complicador para possíveis negociações.

A Gazzetta, porém, acredita que nenhuma dessas empresas oferecerá um valor superior ou até mesmo igual ao que a Adidas paga atualmente aos rossoneri

Milan '04? Juve '14? Comentaristas escolhem melhor time de Pirlo, que vai se aposentar

Ainda segundo o periódico, o foco principal da empresa alemã na Itália agora é a Juventus, para quem a empresa paga 23 milhões de euros (R$ 86 milhões)/ano.

Neymar usa uniforme do Palmeiras por baixo da camisa da seleção; veja

ESPN.com.br
Em futmesa, Alves/Jesus e Neymar/Coutinho duelam durante treino da seleção

Após confessar, durante participação em um programa de TV do canal Multishow, que era torcedor do Palmeiras na infância, o atacante Neymar mostrou neste sábado que segue tendo o "Verdão" como time do coração, aos 25 anos.

Em foto que viralizou no Twitter, o jogador do PSG aparece posando para uma foto ao lado de um rapaz com a camisa do São Paulo. O astro está vendido uma camisa de viagem da seleção brasileira, mas o flash da câmera, e a transferência da peça, revelaram que, por baixo, Neymar estava com um uniforme do Palmeiras (é possível ver a gola verde e o logo da Crefisa, patrocinadora da equipe alviverde).

Reprodução/Twitter
[]

Já na entrevista que concedeu, Neymar disse que havia virado torcedor do Santos. 

"Eu já torci para o Palmeiras, aí depois passei a torcer para o Santos quando comecei a jogar lá profissionalmente. Quando você é pequeno, escolhe um time para torcer. Quando acaba virando atleta, não tem como. Você não está no time do seu coração e acaba gostando de outras equipes, do time em que está trabalhando. Eu tive um carinho muito grande pelo Santos. Então, por isso, acabei virando santista", revelou.

Neymar com uniforme do Palmeiras? Entenda

Aparentemente, porém, ele "virou a casaca" de volta para o Palmeiras...

mais postsLoading