Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira

Jornalista desde 1983, passou por diversas redações de rádios, jornais, revistas e sites. Lecionou em faculdades de jornalismo e hoje é comentarista dos canais ESPN

Haja pênaltis

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Muito se falou durante e depois de Santos 3 x 1 Chapecoense que o artilheiro do Campeonato Brasileiro, Ricardo Olveira (14 gols), desperdiçou na Vila Belmiro sua quarta batida de pênalti no certame. Mas outro número chama a atenção: ele perde muitas penalidades máximas, é fato, mas isso não aconteceria se a sua equipe não fosse a que mais penais teve a seu favor em 22 rodadas.

Arte
Santistas se aproximam de marcas superiores às de 2014
Santistas se aproximam de marcas superiores às de 2014

O blog contabilizou pelos números do Footstats os pênaltis a favor e contra de cada time da Série A. Depois fizemos a conta, a favor menos contra, como nos gols, para se chegar a um saldo, seja ele positivo ou negativo. O Santos não só é o time com mais penalidades a favor como o que tem o melhor saldo. Não consegue tirar tanto proveito deles, mas são marcados com frequência.

Por outro lado, equipes como Coritiba, Joinville e Palmeiras não tiveram um penal sequer em 22 cotejos cada. São 5940 minutos jogando futebol sem que os árbitros marcassem sequer um penaltizinho para eles. O Flamengo teve um, na primeira rodada. No Santos, só Lucas Lima e Geuvânio tiveram dois marcados sobre cada um. Inter e Figueirense são os que mais penalidades máximas cometeram. Corinthians e Coritiba são os que não tiveram marcação contra.

Já o Sport, segundo no ranking a favor, teve todos os seus cinco penais batidos apenas nas 11 primeiras rodadas. Faltando 16 para o fim do Brasileirão, o Santos precisa de apenas um pênalti para alcançar os oito que São Paulo e Fluminense tiveram em 2014, quando foram os times com mais penalidades máximas após as 38 partidas pela competição. Em 2013 o Criciúma e 2012 o Cruzeiro lideraram o ranking com nove.

Apito assassino

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Erros e mais erros.

Árbitros com licença para expulsar. Licença para expulsar por nada.

Gesticulou? Cartão. Gritou? Expulsão.

Pênaltis à brasileira, impedimentos mal marcados, tem de tudo.

Como convencer o torcedor descrente a continuar torcendo?

O que dizer para quem não se conforma com os ventos numa só direção?

Coincidência, talvez. Incompetência, certamente.

Mas ninguém é obrigado a torcer, a ver jogos, a acompanhar o esporte.

Se o cidadão colocar na cabeça que aquilo não é sério, ele larga.

A audiência na TV aberta, que paga muito bem pelas partidas, tem caído.

Os ingressos altos afastam o povão dos estádios. Elitizaram o jogo.

E quem compra bilhetes caros pode trocar de programa. Cinema, teatro, shows...

Erros seguidos de arbitragem tiram a credibilidade. E aí fica muito difícil.

Os clubes precisam se unir. Basta de notas oficiais patéticas quando são beneficiados.

É hora de exigir arbitragem séria, capaz. A partir de quem a comanda.

Cartolas, acordem! Isso não pode continuar assim.

O apito nacional parece disposto a matar o futebol.

É o apito assassino.

622 124da094 8ecb 377f a3b3 b1162bb6622c
Impedimentos, pênaltis e mais; Salvio analisa lances polêmicos de Atlético-MG x Atlético-PR
Reprodução
Quando a bola é cabeceada, Cícero estava em condição legal. Fez o gol, anularam
Quando a bola é cabeceada, Cícero estava em condição legal. Fez o gol, anularam
Reprodução
A bola saiu há tempos e Lucas Barrios segue em posição legal. Fez o gol, anularam
A bola saiu há tempos e Lucas Barrios segue em posição legal. Fez o gol, anularam

Respeito

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Aliança com a Federação do Rio, cujo presidente é desafeto dos rivais Fla e Flu.

Discussão por causa do lado da torcida no Maracanã em jogos com o Fluminense.

Título estadual após 12 anos em meio a muitas polêmicas com arbitragens.

Mais discussão com os tricolores envolvendo o lado a ser ocupado pelos vascaínos.

Fraquíssima campanha na Série A e ameaça crescente de novo rebaixamento.

Troca de comando técnico com a volta de Celso Roth a São Januário.

Gazeta Press
Torcida do Vasco adotou a frase do presidente Eurico Miranda: 'O respeito voltou'
Torcida do Vasco adotou a frase contraditória no primeiro semestre: 'O respeito voltou'

Vitórias sobre Flamengo e Fluminense, que já havia derrotado no Estadual.

Mais derrotas, raríssimos gols e, longe, a pior defesa do Brasileiro.

Mais uma troca de técnico, sair Roth e Jorginho é contratado, tendo Zinho a auxiliá-lo.

O time elimina seu maior rival, o Flamengo, pela Copa do Brasil.

No Brasileiro perde duas vezes nos acréscimos para Coritiba e Figueirense.

Como se nada disso fosse o bastante, o Internacional aplica 6 a 0 com facilidade.

Lanterna absoluto sem o menor sinal de que possa reagir e evitar a volta à segundona.

Os vexames se acumulam, o Vasco vive o pior momento de sua história.

Em meio a tudo, desavenças políticas e um presidente que não deverá renunciar.

Deixar o poder seria um sinal de respeito!

Gazeta Press
Torcedor segura cartaz com slogan de Eurico Miranda durante final do Carioca
Torcedor segura cartaz com slogan durante final do Carioca: ilusão

Pato nunca foi o alvo do Tottenham, segundo imprensa inglesa

Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Alexandre Pato vem sendo oferecido a vários clubes ingleses há semanas. Contudo, o atacante do Corinthians emprestado ao São Paulo ainda não despertou real interesse de times da Premier League, apesar dos fortes comentários sobre uma transferência para o Tottenham.

Diante do tom de despedida do atleta após a vitória tricolor sobre a Ponte Preta, sábado, o blog pediu auxílio a colegas da imprensa inglesa. E a informação que vem de Londres é: Pato não está nos planos dos Spurs.

O time do norte da capital da Inglaterra de fato busca um atacante, mas este não é o brasileiro, segundo apuração local.

Consultado por um jornalista inglês após nosso questionamento, o Tottenham negou interesse em Pato. O clube deseja contratar Saido Berahino, artilheiro do West Bromwich Albion.

 

Pojetu 'zona da confujão'?

por Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br

Uma atuação bizarra, bisonha, horrorosa, assustadora. Nem o grito da torcida bastou para levar adiante.

Um time inofensivo, nervoso, nada criativo, pouco agressivo. Uma presa fácil. Facílima.

O adversário nem força fez. Marcou um gol e depois fez o tempo passar. Simples e prático. Um passeio, pode-se dizer.

Tudo isso na casa do detentor dos últimos dois títulos nacionais. Que patética transformação!

Seria o "pojetu zona da confujão"?

622 b6e1f05f a887 3570 b245 321ce80de710
Assista ao gol da vitória do Santos sobre o Cruzeiro
mais postsLoading
Alertas
Não perca nada do que está acontecendo no mundo do esporte!Com o ESPN ALERTAS, você receberá notificações no seu navegador sobre as últimas notícias, eventos exclusivos e muito mais!