WRC - Austrália - 13ª etapa do Campeonato Mundial de Rally: Vitória de Thierry Neuville

Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Divulgação - Jaanus Ree
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) venceu o Rally da Austrália, 13ª e última etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. A chuva trouxe uma emoção extra ao terceiro e último dia da competição. Neuville administrou a vantagem e com o resultado garantiu o vice-campeonato. Seu rival na tabela, o estoniano Ott Tänac (Ford Fiesta WRC), ficou com a segunda colocação e o neozelandês Hayden Paddon (Hyundai i20 Coupe WRC) completou o pódio.

Esta foi a quarta vitória de Neuville na temporada. O belga foi o piloto que venceu mais provas em 2017, mas o título já estava nas mãos do Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC). Este é o terceiro vice-campeonato de Neuville em três anos.

Divulgação - Jaanus Ree
Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Toyota Yaris WRC)
Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Toyota Yaris WRC)
A forte chuva que caiu a noite e depois voltou pontualmente, mas com força durante este domingo, dia 19/11, tornou a pista no meio da floresta um lamaçal com baixa aderência, fazendo algumas vítimas como o finlandês Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) que ocupava a segunda colocação até sair da pista e acertar as árvores na última especial. O irlandês Craig Breen (Citroën C3 WRC) capotou várias vezes numa escapada ainda pela parte da manhã.

Divulgação - Jaanus Ree
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC)
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC)
Neuville tinha conquistado uma vantagem de mais de 40 segundos sobre Ott Tänac durante o sábado. Neste domingo o estoniano também não estava muito perto de Latvala. Com as complicadas condições da pista, a segunda colocação devido a saída de Latvala, seu futuro parceiro, foi um bônus praticamente inesperado por Tänak, que pela última vez competiu tinha Ford.

Divulgação - Jaanus Ree
Hayden Paddon / Seb Marshall (Hyundai i20 Coupe WRC)
Hayden Paddon / Seb Marshall (Hyundai i20 Coupe WRC)
O francês Sébastien Ogier também esteva na lista dor que saíram da pista, mas teve a sorte de rodar e sofrer danos menos severos no Fiesta WRC. Completou a prova na quarta colocação e deixou no ar a resposta sobre seu futuro.

Divulgação - Jaanus Ree
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Classificação final do Rally da Austrália:

1. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): 2:35:44.8

2. O. Tanak / M. Jarveoja (Ford Fiesta WRC): + 22.5

3. H. Paddon / J. Kennard (Hyundai i20 Coupe WRC): + 59.1

4. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta WRC): + 2:27.7

5. E. Evans / D. Barrit (Ford Fiesta WRC): + 3:05.6

6. E. Lappi / J. Ferm (Toyota Yaris WRC):+ 3:49.5

7. K. Meeke / P. Nagle (Citroën C3 WRC): + 22.58.4


Classificação do Mundial de Pilotos após o Rally da Austrália

1. Sébastien Ogier - 232 pontos

2. Thierry Neuville - 208 pontos

3. Ott Tänak - 1912pontos

4. Jari-Matti Latvala - 136 pontos

5. Elfyn Evans - 118 pontos

6. Dani Sordo - 95 pontos

7. Hayden Paddon - 77 pontos

8. Kris Meeke - 77 pontos

9. Juho Hänninen - 71 pontos

10. Craig Breen - 64 pontos


Classificação do Mundial de Construtores após o Rally da Grã-Bretanha

1. M-Sport WRT - Ford - 428 pontos

2. Hyundai Motorsport - 345 pontos

3. Toyota Gazoo Racing WRT - 251 pontos

4. Citroën Total Abu Dhabi WRT - 218 pontos

WRC - Austrália - 13ª etapa do Campeonato Mundial de Rally: Mikkelsen bate e Neuville assume a liderança

Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Divulgação - Jaanus Ree
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)

O belga Thierry Neuville (Hyundai i20 Coupe WRC) é o novo líder do Rally da Austrália, 13ª e última etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. Neste sábado, dia 18/11, seu companheiro de equipe, o norueguês Andreas Mikkelsen, que ocupava a primeira colocação, bateu e foi forçado a abandonar a disputa. O finlandês Jari-Matti Latvala (Toyota Yaris WRC) assumiu a segunda colocação, seguido do estoniano Ott Tänac (Ford Fiesta WRC).


Pela terceira vez em cinco anos Thierry Neuville deve ficar com o vice-campeonato. O belga assumiu a primeira colocação da etapa australiana quando Andreas Mikkelsen tocou a parede de terra na margem da pista, Mikkelsen via o final de suas esperanças de repetir a vitória de 2016 quando o impacto perfurou os pneus dianteiro e traseiro esquerdos do i20. O norueguês tinha apenas uma roda sobressalente e não pode continuar na competição.

Divulgação - Jaanus Ree
Andreas Mikkelsen / Anders Jæger (Hyundai i20 Coupe WRC)
Andreas Mikkelsen / Anders Jæger (Hyundai i20 Coupe WRC)

Neuville assumiu a liderança, mas chegou perto do desastre na mesma especial, em uma curva traiçoeira que tirou vários competidores da prova. O belga chegou a danificar o câmbio do Hyundai devido a pressa para voltar a pista.

Divulgação - Jaanus Ree
Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Toyota Yaris WRC)
Jari-Matti Latvala / Miikka Anttila (Toyota Yaris WRC)

Latvala, quarto colocado no final da sexta-feira, explorou as dificuldades de Neuville para ganhar tempo, mas Neuville se recuperou e ainda foi o mais rápido em dois trechos cronometrados, ampliando a vantagem sobre o finlandês.

Divulgação - Jaanus Ree
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC)
Ott Tanak / Martin Jarveoja (Ford Fiesta WRC)

O britânico Kris Meeke (Citroën C3 WRC), que ocupava a terceira colocação após sexta-feira, também viu suas esperanças de conquistar um pódio evaporarem quando passou em uma ponte e tocou em alguma saliência, quebrando a suspensão traseira do C3.

Com Meeke fora da prova, Latvala assumiu a segunda colocação e Ott Tänak, que havia superado o irlandês Craig Breen (Citroën C3 WRC) foi promovido para o pódio. O estoniano é o rival de Neuville na disputa pelo vice-campeonato, mas está muito distante do belga.

Divulgação - Jaanus Ree
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)

O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC) novamente teve dificuldades. O recém coroado pentacampeão teve muita sorte quando chegou a bater na borda da pista e rodar, danificando o para-choque e o difusor dianteiro de seu Fiesta. Mas com a saída de Mikkelsen e Meeke, Ogier subiu para a sexta colocação.

Neste domingo, último dia da competição, serão disputadas mais cinco especiais.

Classificação final do Rally da Austrália após o sábado:

1. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): 2:05:11.6

2. J. M. Latvala / M. Antila (Toyota Yaris WRC) + 20.1

3. O. Tanak / M. Jarveoja (Ford Fiesta WRC): + 40.6

4. C. Breen / S. Martin (Citroën C3 WRC): + 1:05.2

5. H. Paddon / J. Kennard (Hyundai i20 Coupe WRC): + 1:21.1

6. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta WRC): + 1:48.2

7. S. Lefebvre / G. Moreau (Citroën C3 WRC): + 3:00.2

8. E. Evans / D. Barrit (Ford Fiesta WRC): + 3:25.3

WRC - Austrália - 13ª etapa do Campeonato Mundial de Rally: Andreas Mikkelsen domina a sexta-feira

Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Divulgação - Jaanus Ree
Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Citroën C3 WRC)
Andreas Mikkelsen / Anders Jaeger (Citroën C3 WRC)

O norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20 Coupe WRC) é o líder do Rally da Austrália após vencer cinco das oito especiais disputadas nesta sexta-feira, dia 17/11. Seu companheiro de equipe, o belga Thierry Neuville venceu os outros três trechos cronometrados e é o segundo colocado, seguido do britânico Kris Meeke (Citroën C3 WRC).

Mikkelsen, vencedor da etapa australiana em 2016, quando corria pela extinta equipe Volkswagen, aproveitou ao máximo o benefício de largar depois de vários carros na 13ª e última etapa do Campeonato Mundial de Rally – WRC. Antes de ser contratado pela equipe coreana, participou apenas de algumas provas da temporada 2017 na categoria WRC2, com um Skoda e chegou a competir com a Citroën.

Divulgação - Jaanus Ree
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)
Thierry Neuville / Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC)

Com o piso seco, as pistas de cascalho privilegiam os competidores que largam com o traçado já limpo pela passagem dos líderes do campeonato. Mikkelsen sabia que precisava aproveitar a oportunidade e teve um dia perfeito. Ele encontrou um ritmo forte, limpo, sem erros ou problemas mecânicos. Pela manhã venceu os três trechos cronometrados, abrindo uma boa vantagem para os demais competidores.

Divulgação - Jaanus Ree
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC)
Kris Meeke / Paul Nagle (Citroën C3 WRC)

Meeke vinha fazendo bons tempos pela manhã, também beneficiado pela posição de largada. Ele era o único a ameaçar Mikkelsen, mas cometeu um erro na SS3, escapou e teve muita sorte de continuar na prova.

Na repetição dos trechos durante a tarde, Mikkelsen continuou consistente, vencendo a SS4 e a SS6. Neuville conseguiu quebrar a invencibilidade do norueguês na SS5. O belga que defende a segunda colocação no campeonato. Durante a manhã o belga conseguiu minimizar o prejuízo e com o erro de Meeke, percebeu que poderia concluir o dia na vice-liderança. Além da vitória na SS5, Neuville foi o mais rápido nas duas curtas super especiais disputadas no final do dia, assumindo a segunda posição na última, a SS8.

Divulgação - Jaanus Ree
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)
Sébastien Ogier / Julien Ingrassia (Ford Fiesta WRC)

O francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta WRC), já coroado com o quinto título consecutivo, teve problemas com as borboletas de troca de velocidade que são acopladas ao volante, além de ser o primeiro na pista, "varrendo a sujeira" para seus adversários.

Classificação final do Rally da Austrália após a sexta-feira:

1. A. Mikelsen / A. Jaeger (Hyundai i20 Coupe WRC): 57:51.9

2. T. Neuville / N. Gilsoul (Hyundai i20 Coupe WRC): + 20.1

3. K. Meeke / P. Nagle (Citroën C3 WRC): + 20.8

4. J. M. Latvala / M. Antila (Toyota Yaris WRC) + 29.9

5. C. Breen / S. Martin (Citroën C3 WRC): + 30.8

6. O. Tanak / M. Jarveoja (Ford Fiesta WRC): + 33.0

7. H. Paddon / J. Kennard (Hyundai i20 Coupe WRC): + 38.2

8. S. Ogier / J. Ingrassia (Ford Fiesta WRC): + 47.9

9. S. Lefebvre / G. Moreau (Citroën C3 WRC): + 57.3

10. E. Evans / D. Barrit (Ford Fiesta WRC): + 1:13.8

Campeonato Mundial de Rallycross WRX - 12ª etapa - África do Sul: Vitória de Johan Kristoffersson

Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Divulgação - Jaanus Ree
Johan Kristoffersson (Volkswagen GTI Supercar)
Johan Kristoffersson (Volkswagen GTI Supercar)
O sueco Johan Kristoffersson (Volkswagen GTI RX) fechou a temporada 2017 com vitória na 12ª e última etapa do Campeonato Mundial de Rallycross – WRX, realizada no Killarney International Raceway, na Cidade do Cabo, África do Sul, entre os dias 11 e 12 de novembro. Seus compatriotas Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) e Mattias Ekstrom (Audi S1 EKS RX) completaram o pódio da etapa.

Divulgação - Jaanus Ree
Timmy Hansen (Peugeot 208 RX)
Timmy Hansen (Peugeot 208 RX)
Kristoffersson completou o ano com chave de ouro. Ele foi coroado campeão do Mundial de Rallycross – WRX com duas etapas de antecedência, na prova disputada na Letônia. Esta foi a sétima vitória de Kristoffersson em 2017, seu 11º pódio em 12 corridas, um recorde na categoria.

Divulgação - Jaanus Ree
Mattias Ekstrom (Audi S1 EKS RX)
Mattias Ekstrom (Audi S1 EKS RX)
Já a disputa pelo vice-campeonato durou até a última volta da bateria final. Ekstrom, defensor do título de 2016, era o terceiro colocado, mas vinha de vitória na Alemanha, resultado que lhe deixou a apenas um ponto do norueguês Petter Solberg (Volkswagen GTI RX), vice-campeão de 2016 e dono dos títulos de 2014 e 2015.

Solberg vinha de um heroico quarto lugar na Alemanha, onde o veterano campeão do WRC disputou a prova mesmo tendo passado por uma cirurgia cinco dias antes do evento.

Divulgação - Jaanus Ree
Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) e Petter Solberg (Volkswagen GTI)
Timmy Hansen (Peugeot 208 RX) e Petter Solberg (Volkswagen GTI)
Mas as coisas não começaram bem para Solberg. Com um pneu furado numa das baterias classificatórias, perdeu pontos importantes no sábado, e foi superado pelo rival. Mas ainda havia a chance de inverter o prejuízo na final do domingo. Solberg conquistou a quarta colocação na bateria final, ficando logo atrás de Ekstrom, que comemorou o vice-campeonato, mesmo não tendo disputado uma das etapas devido a um conflito de datas com a DTM.

Classificação da bateria final:

1. Johan Kristoffersson (Volkswagen GTI RX)

2. Timmy Hansen (Peugeot 208 RX)

3. Mattias Ekström (Audi S1 EKS RX)

4. Petter Solberg (Volkswagen GTI RX)

5. Timo Scheider (Ford Fiesta RX)

6. Kevin Hansen (Peugeot 208 RX)

Pilotos: Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 12ª etapa:

1. Johan Kristoffersson – Suécia - Volkswagen GTI RX: 316 pontos

2. Mattias Ekström - Suécia - Audi S1 EKS RX: 256 pontos

3. Petter Solberg – Noruega – Volkswagen GTI RX: 252 pontos

4. Sébastien Loeb - França – Peugeot 208 RX: 214 pontos

5. Timmy Hansen – Suécia – Peugeot 208 RX: 201 pontos

6. Andreas Bakkerud - Noruega - Ford Focus RS HRD RX: 194 pontos

7. Toomas Heikkinen – Finlandia - Audi S1 EKS RX: 125 pontos

8. Kevin Hansen – Suécia – Peugeot 208 RX: 114 pontos

9. Ken Block - USA - Ford Focus RS HRD RX: 112 pontos

10. Timo Scheider - Alemanha - Ford Fiesta RX: 109 pontos

Equipes: Classificação do Campeonato Mundial de Rallycross - WRX após a 12ª etapa:

1. PSRX Volkswagen Sweden: 567 pontos

2. Hansen Peugeot: 415 pontos

3. EKS Audi: 381 pontos

4. Hoonigan Racing Ford: 306 pontos

5. MJP Racing Ford: 221 pontos

6. Stard Ford: 176 pontos

WRC – Campeonato Mundial de Rally – Novo Citroën C3 R5

Klever Kolberg é engenheiro, palestrante e piloto do Brasil no Rally Dakar

Divulgação
Citroën C3 R5
Citroën C3 R5
Desde o início de setembro, a Citroën Racing, departamento de competição da fábrica francesa, vem realizando uma série de sessões de testes com o novo o Citroën C3 R5, tanto em asfalto quanto em cascalho.

O protótipo conduzido alternativamente por Stéphane Lefebvre, Craig Breen e Yoann Bonato, já acumulou mais de 4.000 km de testes, com níveis totalmente satisfatórios de desempenho e confiabilidade

O carro entrará em venda no primeiro semestre de 2018, substituindo o antecessor Citroën DS3 R5.

mais postsLoading