José Roberto Malia

José Roberto Malia

De tudo, um pouco. Sem aliviar, mas sempre informando. Pau é pedra, pedra é água e água é fogo

Desafio no Itaquerão: mago Valdivia tenta acabar com jejum de 14 meses sem marcar

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

Se tudo correr bem até depois do esquenta para o Derby, o mago Valdivia começará a partida pelas semifinais do Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago.

Pela primeira vez o xodó da torcida do Palmeiras visitará o Itaquerão, minha casa minha vida. E lutará para quebrar um longo jejum diante de um Corinthians invicto há 31 jogos no alçapão da Fiel - 23 vitórias e oito empates.

O chileno não corre para o abraço desde o jogo com o Atlético Sorocaba (e não São Bento, desculpe a nossa falha) em janeiro de 2014, pelo estadual. Valdivia retornou ao ninho dos periquitos há cinco anos.

Ele carrega no bico da chuteira um ótimo custo/benefício. Disputou nada menos que 180 dos 319 jogos do Palmeiras após regressar do futebol árabe, com salário de R$ 500 mil mensais. Marcou 17 gols.

O mago encarou 13 vezes o Corinthians nas duas passagens pelo Palmeiras. Perdeu cinco jogos, empatou quatro e venceu quatro, com apenas um gol marcado. O chileno ficou fora de cinco embates - sua equipe ganhou dois, empatou um e dançou em dois.

Enquanto Valdivia estreará no Itaquerão, o Palmeiras realizará a segunda partida na casa do coirmão. Em 27 de julho de 2014, pelo Brasileirão, levou duas sapatadas, uma de Guerrero e outra de Petros.

Mas (olha o mas aí, gente!) apareceu em campo com uma equipe pouco (ou quase nada) confiável, sob o comando do hermano Ricardo Gareca: Fábio, Wendel, Tobio, Marcelo Oliveira e Victor Luís; Renato e Wesley; Mouche, Mendieta (Leandro) e Felipe Menezes; Henrique (Erik). Uma baba!
                                                          ############
San-São 1. A torcida do soberano São Paulo tem um bom motivo para encher o tanque do carro, descer a serra e assistir ao embate contra o Santos, pelas semifinais do Paulistinha. O Tricolor fritou o Peixe pela última vez no alçapão da Vila Belmiro, pelo estadual, em 2003. Há 12 anos, Gustavo Nery e Luis Fabiano garantiram a vitória por 2 a 1. Ricardo Oliveira descontou. No geral, pelo campeonato, o São Paulo goleia por 75 a 48. Aconteceram 47 empates.

Sugismundo Freud. Espere com paciência, ataque com rapidez.

San-São 2. Santistas e são-paulinos se encontrarão pela quarta vez numa semifinal em seis anos. Baile do Peixe até agora: 3 a 0. Em 2010, sob a batuta da dupla Neymar/Ganso, duas vitórias: 3 a 2, no Morumbi, e 3 a 0, na Vila Belmiro. No ano seguinte, mesmo fora de casa, o Santos ganhou por 2 a 0, com grande atuação de Ganso. Em 2012, o show ficou por conta de Neymar, que enlouqueceu a zaga tricolor e marcou os três gols do triunfo por 3 a 1.

Zé Corneta. É Vasco da Gama ou Ferj da Gama?

Bem, amiguinhos. Placar de possibilidades de classificação à final do Paulistinha, de acordo com a calculadora do ‘Chance de Gol': Corinthians 61% x 39% Palmeiras e Peixe 49,5% x 50,5% Tricolor. Carioquinha: Fluminense 69,2% x 30,8% Botafogo e Flamengo 74,9% x 25,1% Vasco. Mineirinho: Raposa 65,5% x 34,5% Galo. Gauchinho: Grêmio 87,3% x 12,7% Juventude e Saci colorado 67,2% x 32,8% Brasil.

Dona Fifi. Palmeiras e Corinthians já se enfrentaram 286 vezes em jogos do Brasileirão, Campeonato Paulista, Torneio Rio-São Paulo, Libertadores e Robertão. A vantagem é dos periquitos em revista: 101 vitórias contra 99. Empataram 86 vezes.

Bem, diabinhos. A nau vascaína vai navegar contra o Flamengo, pelas semifinais do Carioquinha, no balanço de um tsunami: a última vitória sobre o coirmão aconteceu em 2012, mais precisamente no dia 22 de abril. Afundou o amigo de fé com três torpedos (tomou dois). Daí em diante, jejum. O Urubu acumula uma invencibilidade de 11 jogos - seis vitórias e cinco empates. Na história do Clássico dos Milhões, Flamengo 143 x 124 Vasco. As equipes empataram 100 vezes.

Caiu na rede. Mosquito da dengue derruba Guerrero e juiz dá pênalti para o Corinthians.

Gilete press. De Luiz Zini Pires, no ‘Zero Hora': "O Inter encontrou a perfeição no Chile. Na sua melhor atuação em meses, talvez em anos, goleou a Universidad por 4 a 0. Ao contrário de escalar o time da direção, de chamar os sete caros reforços do começo da temporada, Diego Aguirre montou a sua equipe. Fez o seu time, depois de semanas de observação e treinos. Uniu alguns cascudos, recheou com garotos da base, escolheu os que estavam em forma e pisou no Estádio Nacional com a certeza que poderia vencer a partida contra os limitados chilenos." Xô, cartolagem!

De chaleira. O Boca Juniors ganhou ótima recompensa por ter feito a melhor campanha na Libertadores (18 pontos/100%). A equipe enfrentará o River Plate no mata-mata.

Tititi d'Aline. O Clássico dos Milhões terá um torcedor especial: o homem-bala Usain Bolt. Depois de participar de um desafio no Jockey Clube, o velocista jamaicano curtirá o duelo Flamengo x Vasco. Bolt foi convidado pelo Rubro-negro, mas já avisou que não penderá para nenhum dos lados. O bicampeão olímpico dos 100m e 200m rasos, além do revezamento 4x100m, é fã do Manchester United.

Você sabia que... o Botafogo coleciona 111 vitórias, 49 empates e 36 derrotas desde a inauguração do Engenhão em 2007?

Rádio vestiário. Apesar de ser uma bomba-relógio no clube, o mago ainda é o rei da cocada no Palestra. A torcida até criou #FicaValdivia na rede social.

Bola de ouro. Flamengo. Na contramão da incompetência que assola a pátria das chuteiras furadas, o clube fechou a última temporada com superávit de R$ 64 milhões. É o maior lucro da história do ludopédio nacional.

Bola de latão. Tite. O 'professor' corintiano perdeu a fleuma gaúcha depois do 'oxo' contra o San Lorenzo. Rodou a baiana desnecessariamente contra o treinador da equipe argentina.

Bola de lixo. CM Aidar. O chefão do soberano São Paulo fala pelos cotovelos, cria o maior auê, e depois diz que não disse o que disse.

Bola sete. "É um grande jogador, talentoso, com uma capacidade de assitência como poucos. Indiquei sua contratação quando estive no Palmeiras. Sempre foi muito correto comigo, tenho muito respeito" (do ‘professor' Tite, adoçando o mago Valdivia).

Dúvida pertinente. Corinthians joga mais na mídia que no campo?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Corinthians garante a vaga em duelo meia-boca e joga uma bomba no Morumbi

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

Ok, ok: o ‘oxo' ficou de bom tamanho, já que classificou a equipe em primeiro lugar no ‘grupo da morte' da Libertadores. Também manteve a invencibilidade no Itaquerão, minha casa minha vida. Agora, são 31 jogos - 23 vitórias e oito empates.

Mas o Corinthians bem que poderia ter se apresentado melhor, mostrado um futebol mais competente contra o San Lorenzo e recompensado a Fiel (41.107 torcedores, recorde no estádio) com uma vitória.

Balanço da ópera sem tenor e orquestra desafinada no alçapão corintiano: quem se deu mal foi o soberano São Paulo, que terá de ganhar do Corinthians na última rodada do grupo 2, para não ficar na dependência do resultado de San Lorenzo x Danubio.

Se empatar com o coirmão, o Tricolor terá de rezar para que os hermanos não deixem o Danubio de quatro em Buenos Aires. Se perder no Morumbi, só prosseguirá na briga se o San Lorenzo não superar o time uruguaio.

Detalhe: o último triunfo da equipe tricolor sobre o Corinthians no Morumbi foi em 2007. Daí em diante, o amigo de fé e irmão nada camarada conquistou seis vitórias e empatou sete vezes. E certamente ficará extremamente feliz se despachar o São Paulo da Libertadores, além de colocar ponto final na carreira do goleiro Rogério Ceni.

"Acho que o Corinthians vai fazer de tudo para não deixar vivo um grande rival e poder pegá-lo numa quartas de final ou semifinal, o que seria terrível", atiçou o ‘professor' Edgardo Bauza, do San Lorenzo.

O Tricolor está em segundo na chave, com nove pontos, dois a mais que os hermanos. O Corinthians lidera o pelotão com 13. O Danubio está zerado.

De volta ao gramado do Itaquerão: o Corinthians tentou se impor no início do jogo, principalmente pela esquerda, com Uendel e Emerson 'Bitoca', mas aos poucos foi diminuindo a pressão sobre os hermanos, que se mostraram muito bem equilibrados.

Com Vagner Love em péssima noite, apanhando da bola, e Elias muito preso à defesa, o Corinthians viveu de chutes de fora da área de Renato Augusto, o mais eficiente do time. Já o San Lorenzo procurou explorar a maior deficiência da equipe de Tite, as bolas alçadas sobre a área. E haja coração!

No segundo tempo, o Corinthians procurou atacar mais e chegou a apertar o San Lorenzo. Porém, sem inteligência para furar o bloqueio do inimigo, mesmo com Danilo no lugar de Vagner Love. Os argentinos, por sua vez, ficaram à espera de um erro corintiano para surpreender no contra-ataque. Não pintou. E o ‘oxo' se arrastou até o apito final. O ‘empatite' voltou?

Em Santiago, o Saci colorado não tomou conhecimento da Universidad de Chile: 4 a 0. Nilmar, o melhor em campo, marcou dois. Sasha e Valdivia completaram a surra. O time gaúcho liquidou a parada no primeiro tempo, quando marcou três gols. O Inter lidera o grupo 4, com 10 pontos, e só precisa de um empate na última rodada, contra o Strongest, para confirmar a vaga.
                                                            #############

Zapping. A dramática vitória do soberano São Paulo sobre o Danubio, pela Libertadores, rendeu 20 pontos de audiência à plim-plim na grande Pauliceia dominada pela violência. Há uma semana, mesmo com os reservas e já classificado no Paulistinha, o Corinthians também cravou 20 no confronto com o XV de Piracicaba. Na Cidade Maravilhosa das balas voadoras, Vasco x Rio Branco, pela Copa do Brasil, amealhou 18 pontos - na Band, 0,4 (chegou a dar traço). Cada ponto em SP corresponde a 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil. 

Sugismundo Freud. Todo escândalo começa quando chega a polícia.

Voo do urubu. Em sexto lugar no ranking brasileiro, com 55 mil sócios-torcedores, o novo eldorado da pátria de chuteiras contabilizou R$ 30 milhões aos cofres do Flamengo em 2014. O valor equivale à arrecadação estimada pelo Palmeiras para 2015, que tem 110 mil associados. Representa a quarta fonte de água benta do Urubu, atrás dos direitos de TV (R$ 115 mi), patrocínios (R$ 80 mi) e bilheteria (R$ 40 mi). Na última temporada o Flamengo teve um superávit de R$ 64 mi, segundo o balanço do clube.

Zé Corneta. Sai Marin, entra Nero, e nada muda: em time que está 'ganhando' não se mexe. Ora poi$!

Bem, amiguinhos. E o ‘Neymarketing', ‘Neymídia' e ‘Neymala' deixa novamente a turma do contra mais irritada que cavalo com mosca na orelha. O moleque já marcou 28 gols nesta temporada (Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Champions) e ocupa a quarta colocação entre os maiores artilheiros da elite europeia. Perde somente para Cristiano Ronaldo (47 gols), Messi (45) e Lacazette (29), a revelação do Lyon. Atrás de Neymar estão feras como Ibrahimovic (27), Aguero (26), Tevez (25), Benzema (22) e Lewandowski (20).

Caiu na rede. O tempo é implacável: Rogério Ceni, o M1to a caminho do M1co.

Bem, diabinhos. Um jejum com gosto de jiló acompanha o centroavante Marcelo Cirino no ninho do Urubu. Artilheiro do Flamengo no Carioquinha, com nove gols, ele ainda não correu para o abraço em clássicos. Passou em branco nos cinco duelos contra os coirmãos vascaínos, tricolores e botafoguenses.

Zé Corneta. A vida é mesmo cruel: top Gisele Bündchen para, e Nero fica mais poderoso do que nunca.

Gilete press. Deu na ‘Folha': "A CBF bateu recorde de arrecadação em 2014. De acordo com balanço apresentado na posse de Marco Polo Del Nero, a confederação teve receita de R$ 519 milhões no ano da Copa. Em 2013, a arrecadação foi de R$ 436 milhões. A maior parte do dinheiro é oriunda dos patrocínios, que atingiu R$ 359 milhões - R$ 80 milhões a mais que no ano anterior. A receita com as partidas da seleção também cresceu. A entidade arrecadou R$ 43,8 milhões - 40% a mais que em 2013." Enquanto isso, no mundo real, os clubes estão de pires na mão. E gol da Alemanha!

Rádio vestiário. O Botafogo prepara um bom combustível para impulsionar o time no clássico com o Fluminense: deve pagar os direitos de imagem atrasados nesta sexta. Os salários de março já estão em ordem.

Tititi d'Aline. Os bastidores do Peixe fervem. O ex-presidente Odilio Rodrigues processa o conselheiro Celso Leite por danos morais. Quer R$ 100 mil. Motivo: Leite insinuou nas redes sociais que Rodrigues possui uma mansão em Itu. O post gerou tremendo bochicho na Baixada Santista.

Você sabia que... o Sevilla lidera o ranking de equipes invictas em casa, com 33 jogos (27 vitórias e seis empates)?

Bola de ouro. Gabriel Medina. O rei da prancha de 2014 é um dos três esportistas incluídos na lista das 100 pessoas mais influentes do planeta no último ano, elaborada pela revista 'Time'. Completam o pódio: o comissário da NBA, Adam Silver, e a jogadora de futebol Abby Wambach, capitã da seleção dos EUA.

Bola de latão. Danubio. O Marília do Paulistinha: nenhuma vitória no 'grupo da morte' da Libertadores. Um saco de pancadas com grife de campeão uruguaio.

Bola de lixo. Walter Feldman. O novo secretário-geral do Circo Brasileiro de Futebol é um vulcão de otimismo. Para ele, a mídia é cega, só fala nos 7 a 1 da Alemanha e ignora os 8 a 0 dos anões de Dunga (campanha da amarelinha desbotada após o inesquecível vexame na 'Copa das Copas'). Fala sério!

Bola sete. "A CBF muda de comando. Sai um ruim e entra um péssimo, como já é tradicional na entidade. A troca de coroas será apenas simbólica, porque a dinastia de poder da CBF manterá o histórico de falcatruas" (do senador pitbull Romário, sobre a dupla Zé da Medalha/Del Nero - há controvérsias?).

Dúvida pertinente. Quando a Polícia Federal desencadeará a Operação Lava-Chuteira?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Na bacia das almas, Centurión garante vitória tricolor; Galo quebra o bico, mas ainda respira

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

Que sufoco, soberano São Paulo! A equipe tricolor venceu o Danubio de virada (2 a 1), com um gol de Centurión aos 46 do segundo tempo, e respira bem mais aliviada no ‘grupo da morte' da Libertadores.

O Tricolor agora soma nove pontos na segunda colocação, três à frente do San Lorenzo, que encara o líder Corinthians (12 pontos) nesta quinta, no Itaquerão, minha casa minha vida. Se o coirmão derrotar os hermanos, o São Paulo precisará apenas de um empate no Majestoso para se classificar.

O que se viu no primeiro tempo foi um Tricolor pouco inspirado no ataque e mais preocupado em fechar a cozinha, mesmo diante de um adversário tecnicamente limitado. Apesar de ter mais posse bola, o time são-paulino exagerou no tico-tico sem objetividade.

Uma vez ou outra entrou na área dos uruguaios. A melhor chance aconteceu aos 29 minutos, mas Pato chutou em cima do goleiro Torgnascioli, que saiu bem do gol.

No início do segundo tempo, uma bomba de Sosa colocou o Danubio na frente. Ele pegou um rebote na intermediária, arriscou de longe e Rogério Ceni aceitou. O Tricolor sentiu o golpe e passou a cometer várias faltas.

Com Luis Fabiano no lugar de Rodrigo Caio, o Tricolor conseguiu se recompor e empatou aos 15: Michel Bastos desceu pela esquerda, a zaga do Danubio bobeou e Pato conferiu de cabeça.

Mais eficiente, embora com um meio de campo burocrático, o São Paulo criou boa chance em outro levantamento de Michel Bastos para Pato e Torgnascioli fez grande defesa. Pouco depois, o interino Milton Cruz (três vitórias em três jogos) resolveu sacar Paulo Miranda e colocar Centurión.

O Tricolor partiu para o abafa. E na bacia das almas, após outro chuveirinho de Michel Bastos, Centurión acabou com o sufoco numa cabeçada. O São Paulo voltou a vencer fora de casa após oito tropeços na Libertadores. Agora, é torcer pelo Corinthians contra o San Lorenzo.

Em Guadalajara, o Galo quebrou o bico contra o Atlas (1 a 0, gol de Gonzalez no primeiro tempo), mas continua na luta. ‘São' Victor evitou uma goleada. A equipe mineira depende somente de si para chegar ao mata-mata. Tem de bater o Colo-Colo na última jornada do grupo 1 por dois gols de diferença. O embate será no Independência. Mais um desafio para o ‘eu acredito'.

O Galo, que teve um desempenho pífio diante dos mexicanos, não se encontra numa situação pior em razão da derrota dos chilenos em casa para o Santa Fé, por 3 a 0. O time mineiro e o Atlas têm seis pontos. O Galo não carrega a lanterna porque a equipe mexicana leva a pior no saldo de gols (-1 a -3). Santa Fé e Colo-Colo acumulam nove pontos - os colombianos lideram a chave por causa do saldo (3 a 1).

                                                                   ############

‘Vovô' bom de cuca. Misto do Peixe sofreu um pouco, mas derrubou o Londrina com um gol de cabeça de Elano, 33 anos, e se classificou à segunda fase da Copa do Brasil. Foi o primeiro gol do ‘vovô' em sua terceira passagem pelo aquário da Vila Belmiro. Na próxima etapa, o Santos encara o Maringá. O duelo em São José dos Campos, que teve 11.134 pagantes, entrou para a história: marcou a 3.000ª vitória do Peixe em 103 anos de existência. O time empatou 1.345 vezes e perdeu 1.451 jogos. Elano assinalou o gol de número 12.136.

Zé Corneta. Pênalti para o Botafogo: engomadinhos de colarinho branco do tribunal da Ferj tiram Fred ‘Slater' do clássico pelas semifinais.

Xô, cartolagem! O novo dono do Circo Brasileiro de Futebol, Marco Polo Del Nero, tentou se aproximar da presidenta Dilma Rousseff, mas levou um chega pra lá. Convidada para a posse do cartola, ela decidiu enviar o ministro 'não sei nada' do Esporte, George Hilton. A festa política terá o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, o governador Pezão e o prefeito Eduardo Paes, além de uma série de apaniguados. Inexplicavelmente, o pessoal do Bom Senso ficou fora do banquete.

Sugismundo Freud. Mudar e melhorar são coisas bem diferentes.

Esquindolelê. O Juizado Especial do Torcedor confirmou as informações da coluna ‘Bastidores FC', do ‘Globoesporte.com': dois cambistas foram presos antes do clássico Vasco x Flamengo com 12 ingressos de cortesia. Detalhe: 10 bilhetes eram destinados ao Vasco e dois à federação carioca. Viva o mundo encantado da ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo'!

Caiu na rede. David Luiz, o novo garoto-propaganda da BIC. Indicação de Luiz Suárez.

Bem, amiguinhos. O bochicho corre solto às margens do Guaíba: Ronaldinho Gaúcho pretende se aposentar em maio, mesmo faltando um ano para o final do contrato com os mexicanos do Querétaro. O ET da bola quer mais é ficar de chuteira para o ar, encostar oficialmente o burro na sombra. Estaria cansado de correr atrás da gorduchinha, de perder horas de lazer numa concentração.

Dona Fifi. Domingo, a troca do Peixe pelo filme 'O Espetacular Homem-Aranha' rendeu 12,4 pontos ao ibope da plim-plim na grande Pauliceia dominada pelo bangue-bangue.

Bem, diabinhos. E o Villa Nova, hein? A equipe de Nova Lima fechou para balanço: dispensou o ‘professor' Wellington Fajardo, a comissão técnica e mais de 25 jogadores após ficar em sexto lugar no Mineirinho. Se arrumar patrocínio, o clube montará um elenco para disputar a Série D do Brasileiro. Sem grana, bola murcha.

Twitface. Chegou a conta do Pan (demônio) de 2007: rombo de R$ 23 milhões. Carlos ‘Rolando Lero' Nuzman terá de pagar. São Tomé de plantão: quer ver para crer.

Gilete press. De Marcelo Oliveira à mídia, após a traulitada que a Raposa tomou do Huracán, pela Libertadores: "É desumano jogar um clássico domingo, viajar e ter de entrar em campo 48 horas depois da partida. Uma hora algum jogador vai passar mal em campo. O comércio, a política e a desorganização estão se sobrepondo à essência, que é a técnica, o espetáculo." Na mosca.

De chaleira. E o ‘Neymarketing', ‘Neymídia' e ‘Neymala' deixou novamente a turma do contra mais irritada do que cavalo com mosca na orelha.

Tititi d'Aline. O Allianz Parque receberá o show da cantora americana Katy Perry em 25 de setembro. Será a terceira grande estrela que se apresentará no ninho dos periquitos em revista. Paul McCartney abriu a lista em novembro de 2014. Rendeu mais de R$ 10 milhões à WTorre e apenas R$ 60 mil ao Palmeiras. Roberto Carlos soltará a voz neste fim de semana.

Você sabia que... Xavi entrou para a história como o jogador com mais partidas em competições europeias na vitória do Barcelona sobre o PSG, atingindo 169 duelos, um a mais que Paolo Maldini, do Milan?

Bola de ouro. Novak Djokovic. O tenista sérvio ganhou o Prêmio Laureus/14, o Oscar do esporte. A seleção alemã (equipe), o paraquedista Alan Eustace (radicais), o piloto Daniel Ricciardo (revelação) e a queniana Genzebe Dibaba (atleta do ano) também faturaram o troféu.

Bola de latão. Anderson/Nilton/Vitinho. O trio parada dura, que chegou como reforço de peso ao Saci colorado, está mais em baixa que salário de aposentado. Por deficiência técnica, nenhum deles viajou para o jogo com a Universidad de Chile.

Bola de lixo. Aaron Hernandez. Aos 25 anos, foi condenado à prisão perpétua, após ser considerado culpado pelo assassinato do ex-jogador Odin Lloyd. Hernadez defendeu o New England Patriots e chegou a ter contrato de US$ 40 milhões na NFL.

Bola sete. "Além de Eduardo Paes [prefeito do Rio], outra corrente trabalha contra a nomeação de Ana Moser para Autoridade Pública Olímpica. Os militares ligados ao general Fernando Azevedo e Silva, ex-presidente da APO, também são contrários à indicação. Temem que Moser faça uma espécie de caça às bruxas de tudo o que foi feito" (de Lauro Jardim, em 'Veja' - aí tem?).

Dúvida pertinente. O revolucionário Nero chega para colocar fogo no Circo Brasileiro de Futebol?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

 

Soberano São Paulo joga para não vestir a camisa do Corinthians; Raposa dança

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

É tudo ou nada. A conquista dos três pontos contra o lanterna do grupo 2, o modesto Danubio, é mais que necessária no estádio Luis Franzini. Uma obrigação, uma questão de sobrevivência na Libertadores.

Só assim o soberano São Paulo continuará na vice-liderança da chave e não precisará vestir a camisa do Corinthians no duelo do coirmão contra o San Lorenzo, quinta, no Itaquerão, minha casa minha vida.

Tricolores e hermanos acumulam seis pontos, mas a equipe são-paulina está na frente por ter melhor saldo de gols - 2 a 0. Sob o comando do interino Milton Cruz, o time do Morumbi entra embalado por duas vitórias no Paulistinha (3 a 0 na Lusa e no Red Bull).

Que serão facilmente esquecidas e levarão o time novamente ao redemoinho das grandes emoções de uma crise se a bolinha de gude e a apatia retornarem ao bico das chuteiras da equipe.

Ninguém engolirá um tropeço diante do lanterna do grupo - em quatro jogos na Libertadores, quatro derrotas e duas goleadas por 4 a 0 contra São Paulo e Corinthians - apesar de o Danubio, hoje, liderar o Campeonato Uruguaio.

Na matemática do ‘Infobola', as chances de classificação na chave estão assim: Corinthians - 99%; Tricolor - 59%; San Lorenzo - 42%.

O Tricolor tem de abrir o olho porque a semana da Libertadores começou das mais azedas para os brasileiros. A Raposa necessitava de apenas um empate diante do Huracán, em Buenos Aires, para carimbar a vaga nas oitavas de final. Dançou ‘don't cry for me, BH': 3 a 1. Abila (2) e Macinelli correram para o abraço no time argentino. Leandro Damião, de pênalti, descontou.

O resultado deixou o grupo 3 mais embolado que uva no cacho. Isso porque o Universitario Sucre derrotou o Mineros por 2 a 0 e assumiu a ponta, com nove pontos.

O Cruzeiro permaneceu com oito e decidirá a vaga contra os bolivianos no Mineirão, na próxima semana. O Sucre avançará se não levar bala do pão de queijo, que agora está pressionado na segunda posição.

O Huracán chegou a sete, na terceira colocação, e só dependerá de um triunfo diante do eliminado Mineros (um ponto) para ir ao mata-mata das oitavas de final do torneio continental.
                                                         ############
Zé Corneta. Atlético de Madrid 0 x 0 Real Madrid: jornada de Vasco x Flamengo na Champions.

Cesta furada. Longe das chuteiras, o Palmeiras vai mal das pernas. No basquete, por exemplo, apenas bola no aro: nenhum faturamento em janeiro e fevereiro. Só prejuízo: R$ 800 mil. A calculadora de 20 modalidades acusou extraordinário reforço de R$ 6 mil, com destaque para o arco e flecha - algo em torno de R$ 3,5 mil. As despesas ultrapassaram R$ 1 milhão.

Caiu na rede. Futebol no sábado é como chá das cinco com a tia solteirona.

Bem, amiguinhos. O futuro de Luis Fabiano no soberano São Paulo está no... aeroporto. Sem marcar um gol desde fevereiro, contra o XV de Piracicaba, e enfrentando uma série de lesões, o centroavante dificilmente deixará de ser descartado pelo clube no final do contrato, em dezembro. O Tricolor paga R$ 650 mil mensais ao atleta, que interessa ao Orlando City, time de Kaká.

Sugismundo Freud. A nuvem é sempre passageira.

Bem, diabinhos. Aos números, sem mais delongas. Paris, candidata a sede da Olimpíada de 2024, acredita que poderá realizar a grande festa do esporte com um projeto de 6 bilhões de euros (R$ 19,8 bi). Ou seja, quase a metade do café no bule da Rio-16, hoje estimado em 11,4 bi de euros (R$ 37,3 bi). Paris concorre com Boston, Roma e Hamburgo. O pódio é deles, o suor é nosso.

Dona Fifi. A menos de 480 dias para a Rio-16, a Autoridade Pública Olímpica (APO), criada pelo COI para fiscalizar o bambolê, ainda está indefinida. Brasil sil sil...

Gilete press. De Ana Cláudia Guimarães, no ‘Globo': "A casa que Garrincha ganhou em 1958 da América Fabril, em Pau Grande, depois de conquistar a Copa, está à venda na OLX por R$ 600 mil. A neta do anjo das pernas tortas, Alexandra dos Santos Mário, 43 anos, diz que gostaria que alguém comprasse o imóvel para fazer um museu. O anúncio foi colocado na internet por José Mario Netto, bisneto de Garrincha que é filho de Alexandra. Segundo Netto, a família passa por dificuldades e quer sair de Pau Grande: ‘Nós já tentamos tudo aqui e não deu certo'." Cadê você, CBF/Botafogo?

De chaleira. Mais uma revelação de Xerém promovida no Fluminense: volante Pierre, apenas 33 anos. Ninho do Urubu não fica atrás: meia Almir, 32.

Tititi d'Aline. O Milan finalmente resolveu se mexer e atender aos pedidos de reforços da torcida: Hello Kitty, a nova mascote. Responsável pela criação da gatinha, a Sanrio fechou acordo com o clube italiano, que pretende conquistar jovens e mulheres. A estreia aconteceu no empate de 1 a 1 com a Sampdoria.

Você sabia que... Rogério Ceni, com 127 gols, está a um de igualar a marca de Raí com a camisa do soberano Tricolor?

Rádio vestiário. Depois de prometer tirar a roupa caso o Botafogo voltasse à elite do Brasileirão/16, a atriz Maitê Proença deve refugar. Censura corporal.

Bola de ouro. Escadinha. Aos 39 anos, o melhor líbero do mundo volta à seleção de vôlei. Ele havia se despedido depois da conquista da prata olímpica em Londres/12. É como o vinho, quanto mais velho, melhor.

Bola de latão. João Batista de Arruda. Pelo ótimo serviço prestado à pancadaria no clássico Vasco x Flamengo, sua senhoria foi colocada na geladeira, de onde não deveria sair mais, como os tradicionais pinguins.

Bola de lixo. Zé da Medalha. O carismático cartola deixará o trono do Circo Brasileiro de Futebol com uma bênção de R$ 10 mil mensais de ‘aposentadoria'. Também receberá uma carteirinha ‘boca livre' para qualquer evento esportivo.

Bola sete. "Depois da Copa, tudo é o técnico. A gente valoriza demais o treinador ou culpa demais" (do corintiano Tite, sobre a roda viva dos ‘professores' - fato?).

Dúvida pertinente. Dengue, o novo e impiedoso adversário da pátria de chuteiras?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Paulistinha e Carioquinha, uma rodada inesquecível: pouca bola e descontos de R$ 3,8 milhões

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

A rodada de fim de semana pode não ter sido profícua, um espetáculo de outro mundo. Nas quartas de final do Paulistinha, quatro jogos e oito gols, média de dois por embate. Muito pouco, já que os principais times do estado entraram em campo.

Nas semifinais do Carioquinha, as coisas ainda foram piores, com três gols em dois jogos, com direito a MMA no clássico Vasco x Flamengo. Os bambambãs também estiveram em ação.

No borderô, porém, uma grande festa para as equipes dos engravatados de colarinho branco das federações. A supimpa FPF beliscou R$ 288.164, enquanto a Ferj saboreou R$ 155.772. Somadas, as taxas engoliram R$ 443.936.

A turma que adora somar e, principalmente, subtrair também comemorou. As despesas dos quatro confrontos do Paulistinha atingiram R$ 2.603.356. No Carioquinha, os dois jogos sofreram uma tungada de R$ 1.263.034. Somadas, elas devoraram R$ 3.866.390. O toma lá, dá cá:

Palmeiras 1 x 0 Botafogo
Renda - R$ 2.498.585
FPF - R$ 124.929
Despesas - R$ 1.075.182
Líquido - R$ 1.423.402

Peixe 3 x 0 XV de Piracicaba
Renda - R$ 456.095
FPF - R$ 22.804
Despesas -R$ 217.790
Líquido - R$ 238.304

Corinthians 1 x 0 Ponte
Renda - R$ 2.283.546
FPF - R$ 114.177
Despesas - R$ 1.021.409
Líquido - R$ 1.262.136

São Paulo 3 x 0 Red Bull
Renda - R$ 525.090
FPF - R$ 26.254
Despesas - R$ 288.975
Líquido - R$ 236.114

Vasco 0 x 0 Flamengo
Renda - R$ 1.005.085
Ferj - R$ 94.811
Despesas - R$ 742.438
Líquido - R$ 253.454

Fluminense 2 x 1 Botafogo
Renda - R$ 654.400
Ferj - R$ 60.961
Despesas - R$ 520.596
Líquido - R$ 129.119
                                                          ############
Aposta santista. Não basta ser pai, tem de participar. Mais do que nunca, os cartolas do Peixe apostam nos laços em família para renovar o contrato do atacante Ricardo Oliveira e afastar o olho gordo de são-paulinos e palmeirenses. O filho do centroavante simplesmente adora o Santos. O clube, porém, precisa colaborar e reforçar a xepa mensal, passando de R$ 50 mil para R$ 350 mil.

Caiu na rede. Na última vez que o Palmeiras derrotou o Corinthians a grande sensação do mercado era o Ki-Suco.

Fogo amigo. Por livre e espontânea exigência da mamãe Fifa, a nobre Federação Paulista de Futebol deixou de ser negativada. Os assopradores de latinha não serão mais manequins da Crefisa, patrocinadora do Palmeiras. O chefão do apito, coronel Marcos Marinho, acatou a recomendação ‘para não criar caso'. O estrago, porém, já foi feito, em troca de uma fortuna de R$ 60 mil.

Sugismundo Freud. O que os olhos não veem, deve-se procurar até achar.

Bem, amiguinhos. Cigano de chuteiras, o volante Tinga vai se aposentar. Aos 37 anos, vive os últimos dias como jogador da Raposa. Colecionador de títulos (duas Libertadores com o Saci colorado, duas Copas do Brasil com o Grêmio e bicampeão brasileiro com o Cruzeiro), Tinga recusou propostas da Índia e China para jogar mais uma temporada. Justificou, com sabedoria: é muito importante saber a hora de entrar e de sair. O próximo passo: trabalhar como gestor, na ligação entre vestiário e diretoria.

Zé Corneta. Deputados aprovaram a lei da terceirização dos trabalhadores... Já faz tempo que a CBF terceirizou a pátria das chuteiras.

Bem, diabinhos. Antecipado para sábado, Corinthians x Ponte decepcionou a plim-plim. A audiência na grande Pauliceia entregue às baratas atingiu 15 pontos. A Band obteve cinco com as quartas de final do Paulistinha. Domingo, na Cidade Maravilhosa das balas voadoras, Vasco x Flamengo cravou 25 pontos na Globo e dois na emissora paulista. Cada ponto em SP equivale a 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil.

Dona Fifi. A Igreja vetou o Cristo Redentor como garoto-propaganda da Rio-16. Os organizadores dos Jogos queriam tirar foto dos mascotes Tom e Vinícius nos braços da estátua.

Gilete press. De Lauro Jardim, em 'Veja': "Anderson Silva não teve muita sorte como treinador no reality show de MMA, o TUF Brasil 4. Anderson só participará até a terceira etapa do programa da Globo. Depois, será substituído, como treinador, por Rodrigo Minotauro. Como todos os episódios já foram gravados, não tem mais volta: os lutadores treinados por Anderson (e depois por Minotauro) foram derrotados pelos atletas sob as instruções de Maurício Shogun." Game over.

Tititi d'Aline. Em meio ao festival de caviar com champanhe, um PF: o árbitro do combate Floyd Mayweather x Manny Pacquiao receberá US$ 10 mil. A luta de 2 de maio, em Las Vegas, deverá envolver US$ 500 milhões. A bolsa de Mayweather gira em torno de US$ 90 milhões, de acordo com o jornal 'Mundo Desportivo'. Pacquiao receberá US$ 55 milhões. Os ingressos custam entre US$ 3,6 mil e US$ 65 mil.

Você sabia que... o GP da China de F-1 rendeu quatro pontos de ibope à plim-plim na madrugada de domingo?

Rádio vestiário. Garoto Geuvânio tentou muito contra o XV, mas não conseguiu acabar com o jejum. Ele não marca desde o primeiro jogo do Peixe na temporada.

Bola de ouro. Torcida do Bahêa. Um show na Fonte Nova: 40.205 pagantes na vitória sobre o Sport (3 a 2) pelas semifinais da Copa do Nordeste. Colocou no molho de acarajé a turma de paulistas, cariocas e mineiros.

Bola de latão. Jobson. Depois de uma fase zen no Botafogo, o atacante teve uma recaída. Chutou o pau da barraca ao ser substituído contra o Fluminense e deve esquentar o bumbum no banco na segunda partida pelas semifinais do Carioquinha.

Bola de lixo. George Hilton. O deputado federal licenciado do PRB/MG e ministro 'não entendo nada' do Esporte nomeou dois filhos de políticos ligados à Igreja Universal do Reino de Deus. Sem concurso público e com belo café no bule. Fala que eu te escuto!

Bola sete. "O gol da Ponte foi legal. Não gostaria de ser o técnico da Ponte [Guto Ferreira]. Mas isso não quer dizer que não empataríamos, não poderíamos virar o jogo" (do ‘professor' Tite, na contramão da maioria dos treinadores que fecha a boca após uma forcinha do apito amigo - parabéns).

Dúvida pertinente. Rubro-negro Jonas, o Spider de chuteiras?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

mais postsLoading
Publicidade
Alertas
Não perca nada do que está acontecendo no mundo do esporte!Com o ESPN ALERTAS, você receberá notificações no seu navegador sobre as últimas notícias, eventos exclusivos e muito mais!