José Roberto Malia

José Roberto Malia

De tudo, um pouco. Sem aliviar, mas sempre informando. Pau é pedra, pedra é água e água é fogo

Obama 'abre as portas' dos EUA para receber o carismático Zé da Medalha

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

A chapa do carismático Zé da Medalha começa a render borbulhas na churrasqueira de um spa de Zurique. Os Estados Unidos já enviaram à Suíça o pedido de extradição do ex-comandante do Circo Brasileiro de Futebol.

A carinhosa proposta está na mesa das autoridades suíças. De acordo com Lauro Jardim, em 'Veja', o acordo de extradição em vigor entre EUA e Suíça prevê que os pedidos sejam obrigatoriamente assinados pelos presidentes da República dos dois países: 'Ou seja, Barack Obama pôs sua assinatura na papelada. Será que a Suíça vai negar um pedido de Obama?'

Aos 83 anos, José Maria Marin está preso desde 27 de maio. O cartola brasileiro e mais alguns Irmãos Metralha foram enjaulados sob a acusação de corrupção. A polícia suíça efetuou as prisões em um hotel de Zurique, a pedido da Justiça americana.

Até o início de julho, Zé da Medalha já havia investido algo em torno de R$ 2 milhões em sua defesa para driblar a extradição. A expectativa dos advogados é que até o final da semana o cartola conheça seu destino. Se a extradição for recusada, provavelmente ele responderá às acusações de ter recebido propina e conspirado para lavagem de dinheiro em liberdade no Brasil.

Por falar em rosas... Duas contas bancárias da Full Play Group, dos argentinos Hugo e Mariano Jinkis, podem ser confiscadas a pedido da procuradoria de Nova York, informou o 'Globo.com'. Eles estão entre os envolvidos na roubalheira do planeta bola.

A Full Play é um dos tentáculos da empresa Datisa, que teria dado R$ 20,7 milhões a Zé da Medalha após obter os direitos da Copa América. Segundo os americanos, a Datisa foi criada apenas para pagar propinas, num total de R$ 345 milhões.
                                                            ############

Dona Fifi. Acabou-se o que era doce: Circo Brasileiro Futebol deve deixar de programar jogos às 11 horas quando a temperatura subir, em outubro.

Zapping. Principal duelo do domingão da bola, Flamengo x Peixe derrapou feio no ibope da plim-plim na grande Pauliceia entregue às traças de armas em punho: 14 pontos, dois a menos que o modorrento Coxa x Corinthians, uma semana atrás. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, o embate entre rubro-negros e santistas cravou 21. Na calada da noite de sábado, o UFC obteve 15 pontos na capital paulista e 17 no Rio. Cada ponto em SP equivale a 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil.

Sugismundo Freud. Ninguém é convencido... é apenas perfeito.

Bem, amiguinhos. O Galo bom de bico está a nove pontos de soltar o cocoricó de recordista em pontuação do primeiro turno desde que a disputa passou a ter 20 equipes. Há três anos, o time atingiu 43 pontos em 19 jornadas, marca repetida pela Raposa em 2014. Com 35 pontos, o Galo ainda vai encarar Goiás, no Serra Dourada, Grêmio, no Independência, e Chapecoense, em SC. Por isso, poderá bater nos 44 pontos. O aproveitamento do time do 'professor' Levir Culpi gira em torno de 73%.

Zé Corneta. O soberano São Paulo informa: sai jogador, entra CEO.

Bem, diabinhos. O respeito realmente voltou ao porto de São Januário. A ótima marola em que se encontra a nau vascaína: pior ataque do Brasileiro das séries A e B na era dos pontos corridos após 16 rodadas, com oito gols; pior saldo do Brasileirão desde 2003, com menos 21; defesa mais vazada do campeonato deste ano, com 29 cocos; luta árdua com o Coxa pelo privilégio de carregar a lanterna do torneio, acumulando 12 pontos em 48 possíveis. Viva o capitão gancho Eu-rico Miranda!

Twitface. O Palmeiras sofreu uma terrível baixa: o volante Gabriel machucou o joelho esquerdo, será operado e só voltará em 2016. O cão de guarda dos periquitos é o maior ladrão de bola do Brasileirão (média de 2,19 por jogo).

Gilete press. De Valdivia, defenestrado pelo Palmeiras, ao 'Estadão': "Vamos ser sinceros. Para fora, a diretoria falou que me queria e para dentro, quem cobre o Palmeiras sabe que eles não me queriam. O Paulo Nobre sempre falava que eu tinha que me encaixar no contrato de produtividade, porque todo mundo que chegou se encaixou. Não é verdade. Vocês sabem que tem jogadores que não têm contrato por produtividade. Não sei por que ficar mentindo. Já falaram que eu ganho R$ 700 mil. Na verdade, recebo mais ou menos uns R$ 350 mil. Posso mostrar o holerite." Mama mia!

Caiu na rede. Quem mandou o Palmeiras jogar na hora do almoço justamente contra o faquir Walter?

Tititi d'Aline. A vida de Ronda Rousey, estrela do UFC, vai virar filme. A revista ‘Variety' informou que a autobiografia da lutadora, ‘My Fight/Your Fight', servirá como inspiração do longa. Ele será dirigido por Mark Bomback. O livro, escrito por Ronda com o auxílio da irmã Maria Burns Ortiz, relata a trajetória da campeã peso-galo, desde sua infância, marcada pelo suicídio do pai, até se tornar fera do octógono. A lutadora faz questão de participar do filme.

Você sabia que... Robinho, David Luiz, Adriano e o ex-jogador Denilson estão entre os top 20 mais superestimados do ludopédio pelo jornal inglês 'The Telegraph'?

Bola de ouro. Brasileirão. Fora de campo, um show: 16ª jornada atraiu mais de 285 mil torcedores aos estádios, com a média de 28.513 espectadores por partida, a maior do campeonato deste ano. Destaques: Flamengo (61.421 pessoas no ‘new Maraca') e Palmeiras (38.794 na mansão Allianz Parque).

Bola de latão. Cristiano Ronaldo. O gajo teve um chilique e deixou a coletiva porque um jornalista ousou perguntar o que pensava sobre a corrupção na mamãe Fifa. Preocupadíssimo com a profissão, o astro do Real Madrid afirmou não estar 'nem aí' para a gloriosa entidade. Só pensa no time espanhol, 'o que passa ao redor não me importa'.

Bola lixo. Ecus. O magnânimo representante de Suzano na quarta divisão do Paulistinha coleciona muitas alegrias, além da lanterna em seu grupo: derrota por W.O. porque o ônibus quebrou no meio do caminho; escalação entregue à arbitragem em folha de caderno rasurada; zagueiro no gol porque não havia goleiro suplente; escalação de atleta com o número 16, mas jogou com a 15 porque não havia a 16... Que festa!

Bola sete. "Pato e Ganso jogam com o entusiasmo de quem vai extrair um canino sem anestesia" (do blogueiro Menon, no ‘Uol' - sai de baixo).

Dúvida pertinente. Guerrero, general de um exército Brancaleone no Urubu?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

'New Maraca' e Allianz Parque: banho de frustração em 100 mil torcedores de Flamengo e Palmeiras

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

A expectativa de uma grande festa era tanta que mais de 100 mil torcedores apareceram no ‘new Maraca' e na mansão Allianz Parque para comemorar mais três pontos de Flamengo e Palmeiras na 16ª rodada do Brasileirão.

Os rubro-negros chegaram a cantar de galo, já que o time abriu dois gols de vantagem sobre o Peixe, mas acabou cedendo o empate e perderam 100% com Guerrero. Já o Palmeiras tombou aos pés do Furacão, mais precisamente do robusto Walter.

Forte marcação, muita intensidade e pouca lucidez marcaram quase todo o primeiro tempo de Flamengo e Santos no ‘new Maraca' (61.421 espectadores).

Raros momentos de emoção foram criados até os 39 minutos, quando o ex-santista Alan Patrick assinalou um golaço. Ele recebeu de Everton, levou a bola para o meio e chutou sem chance para Vanderlei.

Dois minutos depois, Canteros lançou Emerson ‘Bitoca' nas costas de Zeca. O atacante invadiu a área e fulminou o gol santista. Nas arquibancadas, mais festa rubro-negra: a lutadora Ronda Rousey, com a camisa do Flamengo, posando para selfies.

Aos poucos, porém, o sorriso pelos 2 a 0 foi se transformando em agonia na segunda etapa. Aos 7 minutos, Lucas Lima cobrou escanteio, Paulo Victor caçou borboleta e Ricardo Oliveira concluiu de cabeça - nono gol no campeonato.

O Peixe partiu para a pressão e, quatro minutos depois, o goleiro do Flamengo impediu o empate num arremate de Victor Ferraz. Aos 26, o Urubu dançou: Lucas Lima aproveitou uma sobra e chutou com maestria no ângulo.

O Flamengo acordou e foi em busca do terceiro gol. Acuou o Santos, mas parou nas mãos do goleiro Vanderlei.

No trem das 11 do Brasileirão, a maria-fumaça palmeirense descarrilou na estação Allianz Parque, para desespero da grande maioria dos 38.794 passageiros. Depois de sete vitórias e um empate, os periquitos em revista sucumbiram aos pés do rechonchudo Walter e foram varridos pelo Furacão.

O atacante saiu do banco no segundo tempo, recebeu 'ótimo' passe do lateral palmeirense Lucas, que cabeceou para trás, e tocou na saída de Fernando Prass. O gol, marcado aos 30 minutos, fez justiça ao melhor desempenho dos paranaenses, principalmente na etapa final. Mais consistente no meio-campo e pouco permitindo ao ataque do Palmeiras, o Furacão tomou conta do jogo.

A equipe paulista tentou encaixotar o coirmão no início da partida. Obteve algum sucesso, mas encontrou uma forte barreira atleticana, com até nove jogadores na defesa.

No segundo tempo, o 'professor' Marcelo Oliveira procurou esquentar a chapa palmeirense com a entrada de Kelvin no lugar de Rafael Marques. Sem sucesso. Também colocou Barrios, saindo Leandro Pereira, e nada aconteceu.

Com a derrota, o Palmeiras caiu fora do G4. O time vinha de cinco triunfos consecutivos como mandante. Já o Furacão de Milton Mendes faturou a terceira seguida e voltou a brigar por vaga entre os quatro melhores.
                                                                ############
Pitacos da rodada. Saci colorado volta a tropeçar, fica no ‘oxo' contra a Chapecoense no Beira-Rio (17.579 pagantes) e continua distante do G4; Coxa e Goiás morrem abraçados no 1 a 1 (gols de Liniker e Evandro) e permanecem no subsolo do campeonato; João Vitor, Marquinhos e Dudu dinamitam Ponte (descontou com Renato Chaves) em Floripa, diante de 7.369 torcedores - Macaca fatura só três pontos em 21 possíveis e desaba na tabela; na estreia de PC Gusmão, Joinville supera Avaí, com gols de Jéci (contra) e Guti, e passa a lanterna para o Coritiba.

Sugismundo Freud. A sabedoria só vem com a experiência.

Bem, amiguinhos. O recado já chegou a Neymar. O COB (caixinha, obrigado Brasil), capitaneado pelo irrequieto Carlos ‘Rolando Lero' Nuzman, vetará visitas de parente e amigos à Vila Olímpica nos Jogos de 2016. Acredita que o entra e sai poderá prejudicar o desempenho dos atletas na briga por medalhas. Haverá um espaço para o encontro com familiares e ‘parças' do lado de fora.

Zé Corneta. Circo Brasileiro de Futebol: um por todos e ninguém por Zé da Medalha.

Bem, diabinhos. Os brasileiros Vampeta e Athirson voltaram a campo no Calcio. Eles foram escalados pela revista 'Guerin Sportivo' na seleção de micos do futebol italiano nos últimos anos. Vampeta trocou o Corinthians pela Inter de Milão, em 2000. Ficou um ano e se mandou para o PSG. Athirson saiu do Flamengo para a Juventus, em 2001, fez alguns jogos e foi embora. No banco de reservas da equipe, o atacante Tuta (ex-Venezia), o meia Beto (ex-Napoli) e o volante Amaral (ex-Parma e Fiorentina).

Caiu na rede. Foi horrível. Parecia a Alemanha - Bethe Correia, ao ser nocauteada por Ronda Rousey após intermináveis 34 segundos.

Gilete press. De Lauro Jardim, em 'Veja': "Os advogados de defesa da turma brasileira encrencada no escândalo Fifa/CBF esperam grandes emoções para agosto. Aliás, no Brasil os processos do caso correm sob segredo de Justiça. A defesa de alguns envolvidos tentou até no STF acabar com o sigilo. Em vão. A propósito, a Polícia Federal investiga a participação do doleiro carioca Dario Messer nos negócios de alguns dos principais personagens desta confusão. Messer também está metido nas roubalheiras do Petrolão." Chama o Kirobo.

Dona Fifi. Paulo Cezar Caju, tricampeão do mundo no México, continua com a bola cheia na França, onde defendeu o Olympique de Marselha. Será garoto-propaganda do champanhe Perrier mesmo sem beber há mais de 15 anos.

Tititi d'Aline. Depois de mergulhar num empréstimo de R$ 8 milhões há pouco mais de três meses para colocar ordem na casa sem moeda, pagando salários e direitos de imagem atrasados, o Peixe corre atrás de mais R$ 20 milhões para quitar dívidas. O mandachuva e raios do clube, Modesto Roma Júnior, aguarda a aprovação de uma carta de crédito para encher parte do café dos credores. A dívida do clube chega a R$ 400 milhões

Você sabia que... o Urubu não voa entre os quatro primeiros do Brasileirão há 130 rodadas?

‘Bola de ouro'. CM Aidar. O poderoso chefão do soberano São Paulo sempre cria um factoide para afastar os holofotes da bolinha de gude do time. O último: transformar o clube em empresa, com menos poderes ao presidente. São Tomé já está de prontidão.

Bola de latão. Botafogo. Um líder com ataque arrasador na Série B: nos últimos sete jogos (630 minutos e uns quebrados), dois gols. Haja coração!

Bola de lixo. Atletismo. A federação internacional encobriu a maior parte dos casos de doping, julgando ou punindo apenas um terço dos atletas flagrados em exames. Dez ganhadores de medalhas de ouro nos Jogos de Londres/12 estariam entre os dopados. A denúncia é de reportagem conjunta da TV alemã 'ARD' com o jornal 'Sunday Times'. A casa caiu.

Bola sete. "Apesar de atacar e ter bom volume de jogo, o time criou poucas chances. Foram chutes de fora, cabeceios. O Atlético, bem organizado, jogou no contra-ataque. Precisa ter inspiração quando se atua contra um time fechado. Precisa da jogada individual, de um toque diferente" (do 'professor' Marcelo Oliveira, após a cacetada na mansão Allianz Parque - é vero).

Dúvida pertinente. O Flamengo tem condições de brigar pelo título ou apenas por vaga na Libertadores?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

Ronaldinho Gaúcho, uma estreia discreta; Fluminense rouba a posição do Palmeiras

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

A estrela de Ronaldinho Gaúcho não brilhou como a torcida esperava no ‘new Maraca' (33.288 espectadores), mas reluziu o suficiente para o Fluminense vencer o Grêmio e roubar a terceira colocação do Palmeiras. A equipe carioca agora soma 30 pontos, dois à frente do time paulista, que pega o trem das 11 do Brasileirão, neste domingo, contra o Furacão.

O 1 a 0, gol de Marcos Júnior, confirmou o bom retrospecto do meia em estreias: cinco vitórias, duas derrotas e um empate, além de um triunfo pela amarelinha desbotada, em 1999.

Os números de Ronaldinho Gaúcho no pontapé inicial com a camisa tricolor, segundo o 'Globo.com': um chute a gol, 18 passes certos e 10 errados, oito cruzamentos, uma falta, um impedimento, três desarmes e um cartão amarelo. Uma atuação discreta.

Estrela da companhia, a participação do ‘centroavante' Ronaldinho Gaúcho foi sofrível no primeiro tempo. Isolado na frente, o malabares tornou-se presa fácil aos gremistas, um time mais organizado taticamente, mas pouco objetivo. E o ‘oxo' acabou fazendo justiça ao tico-tico sem fubá apresentado pelos times.

No segundo tempo, as coisas ficaram mais fáceis para o Tricolor, já que o volante Wallace foi expulso aos 4 minutos, após cometer falta em Marcos Júnior. Levou o segundo amarelo.

Ronaldinho Gaúcho, porém, continuou apagado na frente e só apareceu aos 27, quando tomou cartão depois de dar um carrinho em Pedro Geromel. Sentindo que nada fazia como ‘centroavante', Ronaldinho Gaúcho recuou para o meio, a fim de distribuir o jogo.

Aos 31, pimba na caxirola: o meia lançou para Wellington Paulista, que ajeitou de cabeça para Marcos Júnior. O atacante dominou, driblou o goleiro Tiago e fez um belo gol.

O Grêmio partiu em busca da igualdade. Mesmo com um a menos, acuou o Fluminense e, aos 43, Pedro Rocha perdeu um gol incrível, chutando por cima do gol de Diego Cavalieri, em jogada que os gremistas reclamaram pênalti de Wellington Paulista em Edinho. O time gaúcho completou três jogos sem vencer. Com 27 pontos, ocupa a sétima posição. O Flu dorme no G4.
                                                             ############
Zé Corneta. Lula levanta o braço de Maluf, Dilma pede ajuda a governadores da oposição, Zico abraça Del Nero... o mundo está de cabeça para baixo.

Pica-Pau. O 'pofexô' Vanderlei Luxemburgo enviou um torpedo à torcida da Raposa: nada de sonhar alto. A vaga na Libertadores só virá se o pão de queijo soltar o grito de campeão da Copa do Brasil. O 'mestre dos mestres' calçou as sandálias da humildade e vaticinou: não adianta vender ilusões na barraca do Brasileirão.

Sugismundo Freud. A mentira destrói qualquer amor.

Bem, amiguinhos. A jogadora Tamires, ouro no Pan de Toronto, recuperou a medalha que havia sido roubada. Para a lateral da seleção, os amigos do alheio só devolveram o prêmio por causa da repercussão e ser apenas banhado a ouro. De saída para o Fortuna Hjorring, da Dinamarca, Tamires festeja: ‘Lá isso não aconteceria'. Mesmo assim, guardará o mimo a sete chaves.

Dona Fifi. Festa no ninho dos periquitos em revista: primeiro semestre fechou com lucro de R$ 5 milhões. Palmeiras beliscou R$ 170 milhões, 74% a mais do que no ano passado.

Bem, diabinhos. O chileno Aráguiz, campeão da Copa América, divide a galera do Saci colorado: uma parte acha que, se for vendido, não deixará saudade, já vai tarde; outra aponta problemas salariais para a queda de rendimento do jogador e a vontade de se mandar para a Europa - ganha R$ 250 mil por mês, metade do que faturam o zagueiro Réver e o volante Nilton.

Caiu na rede (by ‘Olé do Brasil'). Segundo o médico do São Paulo, Ganso está com virose desde 2011 e merece ser convocado por Dunga.

Gilete press. Do blogueiro José Cruz, no 'Uol': "Pelo empenho dos competidores, o esporte-espetáculo tornou-se negócio. Chama audiência na TV, que paga caro pela 'emoção' que vende! É emprego, também, para centenas de atletas, que chegam a faturar mais de R$ 50 mil por mês só em patrocínios, ou US$ 400 mil por ano em prêmios. É isso que está em disputa, um negócio de marcas famosas. E é aí que o governo federal investe, com rumo específico, os Jogos Olímpicos Rio 2016, mas fora de um contexto maior e duradouro do esporte como política de Estado." No alvo.

Tititi d'Aline. Bicampeã olímpica de vôlei, a meio-de-rede Fabiana deu mais um belo saque, desta vez fora de quadra: assinou contrato com a agência Ford Models Brasil. Fabiana é a primeira atleta a trabalhar na empresa.

Você sabia que... a Comissão Atlética de Nevada voltará a discutir o caso de doping de Anderson Silva nos próximos dias e poderá liberá-lo para retornar ao octógono?

Bola de ouro. Ana Marcela Cunha. A maravilhosa sereia brasileira: ouro nos 25 km, prata nos 5 km e bronze nos 10 km do Mundial de maratona aquática, em Kazan. Aos 23 anos, Ana Marcela é grande esperança de pódio na Rio-16. Menção honrosa: Teliana Pereira. Levantou o Brasil Tennis Cup e quebrou um jejum de 28 anos. A última brasileira a conquistar um torneio desse porte no Brasil havia sido Niege Dias, em 1987, quando levantou o WTA do Guarujá.

Bola de latão. Kazan Arena. O teto do estádio de futebol adaptado para receber o Mundial de esportes aquáticos não resistiu à chuva e os árbitros do nado sincronizado tiveram de usar guarda-chuvas por causa das goteiras.

Bola de lixo. Série D. Um campeonato supimpa: boa parte dos clubes paga para jogar. O São Caetano, por exemplo, colecionou um prejuízo de R$ 25 mil em dois jogos como mandante, R$ 3 mil a mais que o Red Bull. Média de público do campeonato: 1.165 testemunhas por jogo.

Bola sete. "Uma complexa teia de corrupção, formada por CBF, federações, clubes, agentes, empresas de marketing e cartolas, destruiu nosso futebol. Tinham a única motivação de enriquecer" (do senador pitbull Romário - e, lamentavelmente, nada mudou até agora).

Dúvida pertinente. Platini ou Zico, quem tem mais competência para comandar a cartolagem mundial?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Museu da Máfia homenageia Fifa sem bonecos de Blatter, Zé da Medalha e Irmãos Metralha

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

O Museu da Máfia, em Las Vegas, resolveu prestar uma singela homenagem à mamãe Fifa. Os bons momentos vividos pela entidade ganharão uma exposição a partir de setembro, 'O lindo jogo fica feio'.

A mostra terá painéis com fotografias, vídeos e reportagens sobre os escândalos que tomaram conta do planeta bola após a intervenção do FBI.

"A exposição apresentará propinas, segredos e combinação de resultados relacionados ao escândalo. Abrirá os olhos para a corrupção desenfreada que assola a Fifa", diz um comunicado do museu.

Certamente, por causa do tempo exíguo, não será possível confeccionar bonecos de cera de Joseph Blatter, Zé da Medalha e Irmãos Metralha para os organizadores colocarem ao lado de Al Capone e Lucky Luciano.

Não se sabe se Ricardo Teixeira, o eterno rei da bola, e Del Nero, o cartola ostentação que comanda o Circo Brasileiro de Futebol, foram convidados para a inauguração.

Por falar em fair play... O governo paulista pretende comprar sete mil tornozeleiras eletrônicas para monitorar anjinhos organizados pelo diabo que aprontam dentro e nos arredores dos estádios.

Elas deverão estar à disposição do Poder Judiciário em dois meses.Pela primeira vez São Paulo utilizará tornozeleiras eletrônicas. Até agora, os vândalos punidos são obrigados a cumprir serviço comunitário ou se apresentar num batalhão da PM durante a partida de seu time.

Com juizados especiais nas arenas, o torcedor poderá sair julgado e monitorado do campo, de acordo com o secretário de Segurança, Alexandre de Moraes. Ou seja, o marginal irá embora devidamente carimbado.
                                                        ############
Só no sapatinho. O ‘pofexô' Vanderlei Luxemburgo respira mais aliviado. Depois de três jogos sem vencer, a Raposa vai encarar um mamão com jiló no fim de semana: o Leão pernambucano. O coirmão está invicto como mandante, com aproveitamento superior a 90%. Nas oito partidas diante de sua torcida, o Sport somou apenas 22 de 24 pontos possíveis, ou sete vitórias e um empate. Na rodada seguinte, mais uma baba para o pão de queijo: o Palmeiras.

Sugismundo Freud. Em festa de formiga não se elogia tamanduá.

Bem, amiguinhos. A bola de cristal do nobre presidente Paulo Nobre é um retumbante fracasso. Antes de a temporada começar, o poderoso chefão do Palmeiras, seus pares e ímpares estimavam arrecadar R$ 50 milhões na mansão Allianz Parque. Passados sete meses, o ninho dos periquitos em revista contabiliza somente R$ 42 milhões. Ou seja, com mais quatro jogos, as previsões serão atingidas. Viva San Gennaro!

Zé Corneta. Zico vendeu a alma para o diabo ao pedir a bênção do Circo Brasileiro de Futebol na luta pelo trono da mamãe Fifa?

Bem, diabinhos. Nas arquibancadas, show da galera; em campo, bico de chuteira quadrado. Enquanto o número de torcedores cresce nos estádios, a média de gols míngua no Brasileirão. Após 336 tentos em 152 partidas, atingiu 2,21 por embate, a pior em 25 anos, segundo a revista 'Placar'. Supera apenas a de 1990, com a embriagante média de 1,89 gol por confronto (386 em 204 partidas).

Caiu na rede. Se não quiser um genro vascaíno, coloque o nome Vitória em sua filha.

Pega ladrão! Ouro com a seleção de futebol no Pan de Toronto, Tamires pôde conferir de perto que havia retornado à ‘ilha da fantasia do mestre Tattoo'. Dois amigos do alheio abordaram a jogadora na porta da casa de sua sogra, em Santo André, e levaram a bolsa que carregava a medalha, além da aliança de casamento. Tamires estava com o filho de quatro anos e outros familiares. Os larápios também roubaram o carro da vizinha. A atleta, que está de malas prontas para jogar na Dinamarca, deverá ganhar uma réplica.

Dona Fifi. D'Alessandro, ano 7 no Saci colorado: campeão da Sul-americana, da Recopa e da Libertadores, hexa do Gauchinho, 295 jogos e 66 gols. De quebra, 'El Cabezón' colecionou vários cartões e brigas com os coirmãos. Ninguém é perfeito.

Gilete press. De Marluci Martins, no ‘Extra': "O zagueiro Rodrigo é tão protegido pela família Miranda que teve o contrato renovado no Vasco por dois anos após a briga com Fred, do Fluminense. Aos 34 anos e já com boa rodagem, Rodrigo deixou um rastro de desafetos por onde passou. No São Paulo, tinha o irônico apelido de ‘Humildade'. No Goiás, seus companheiros chamavam-no de ‘Pelé'. E, hoje, é conhecido no Vasco como ‘X-9', por ser considerado o ‘leva e traz' da diretoria." Sambarilove!

De chaleira. E o Luis Fabiano, hein? Pegou dois jogos de gancho e mais uma vez ficará fora de um jogo importante do soberano São Paulo: não vai encarar o Corinthians.

Tititi d'Aline. Nilmar, o jogador ioiô do Saci colorado: pela terceira vez foi negociado pelo clube gaúcho. Recontratado em setembro do ano passado, ele disputou 35 partidas e marcou 10 gols. No total, soma 185 jogos e 74 tentos pelo Inter. Antes de partir para as mil e uma noites do Al Nasr, Nilmar rendeu ótimos frutos ao ser vendido para o Lyon (2004) e Villarreal (2009). O atacante receberá mais de R$ 1 milhão por mês nos Emirados Árabes.

Você sabia que... o Saci colorado só fechou a transferência de Nilmar por R$ 11 milhões depois de prometer pagar os atrasados ao jogador, mais de R$ 3,5 milhões?

Bola de ouro. Torcida palmeirense. O trem das 11 do Brasileirão receberá 41 mil passageiros na estação Allianz Parque. Um recorde. Todos os bilhetes para o duelo contra o Furacão já foram vendidos.

Bola de latão. Palmeiras. No momento em que o time vive ótimo astral, pipoca no ninho dos periquitos em revista a possibilidade de o clube despachar Fernando Prass, um dos líderes da equipe, e contratar Fábio, do Cruzeiro.

Bola de lixo. Carlos 'Rolando Lero' Nuzman. O Tribunal de Contas da União concluiu que o mandachuva e raios do Comitê Organizador da Rio-16 está em 'conflito de interesses' ao também presidir o COB (caixinha, obrigado Brasil). A situação pode gerar prejuízo aos cofres públicos, ou melhor, ao seu, ao meu, ao nosso rico dinheirinho. O pódio é deles, o suor é nosso.

Bola sete. "A água daqui é nojenta. Já vi animais mortos e móveis boiando. Mas os Jogos serão aqui, falta um ano. Se fosse há 300 anos, sem tanta gente morando ao redor, seria perfeito" (do velejador britânico Luke Patience, prata em Londres/12, sobre a poluição na Baía de Guanabara - que bonito é...)

Dúvida pertinente. Por que o grande esportista Carlos ‘Rolando Lero' Nuzman não faz a prova dos nove e mergulha na Baía de Guanabara ou Lagoa Rodrigo de Freitas?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Cidade Maravilhosa no UFC: não saia do hotel, evite badalação e drible as favelas

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

O seguro morreu de velho até para os anjinhos do octógono. Super-homem também pode virar barata tonta. O UFC que o diga!

Preocupado com a segurança dos lutadores que participarão da troca de gentilezas no fim de semana, na Cidade Maravilhosa das balas uivantes e facadas sanguinárias, a organização distribuiu uma cartilha à americana Ronda Rousey, estrela da noite, e companhia bela. Alguns tópicos generosos, divulgados site 'Ag. Fight':

1) Muito cuidado ao entrar e sair do hotel Rio Sheraton por causa da favela do Vidigal - sempre usar van;

2) Só abra a porta do quarto após confirmar quem está do outro lado;

3) Nunca saia com joias, câmeras, aparelhos eletrônicos - sempre carregue pouco dinheiro;

4) O maior perigo é à noite, mas a violência pode ocorrer a qualquer hora do dia;

5) Não enfrente um bandido, ele não pensa duas vezes para usar a força;

6) Evite passeios a favelas e fique longe das praias à noite;

7) O bairro de Santa Tereza, muito divulgado para turistas, é extremamente perigoso - nada de conhecer a vida boêmia da Lapa e de outros bairros;

8) Há uma alta incidência de Aids entre as prostitutas e um número considerável também entre menores de idade - fique de olho nas bebidas;

9) Os bairros mais seguros são Leblon, Ipanema e Copacabana, mas todo cuidado sempre será pouco.

Olho vivo que jacaré não curte escada rolante.
                                                        ############

Boca de urna. O imperador ostentação, Del Nero, colocou o Circo Brasileiro de Futebol à disposição do Galinho Zico na luta pelo trono da mamãe Fifa. O samaritano cartola prometeu apoiá-lo se conseguir mais quatro assinaturas para viabilizar a candidatura. Pequeno obstáculo: como Del Nero vai votar em Zico se não sai do Brasil nem fantasiado de Batman?

'Pai Eu-rico'. O capitão gancho Eu-rico Miranda tem razões de sobra para apostar até a última boia furada que a nau vascaína permanecerá na elite. A campanha do time no Brasileirão (12 pontos) é pior do que nos dois anos em que naufragou para a segundona. Em 2008, o time colecionava 19 pontos e 30 gols após 16 jornadas; em 2013, acumulava 20 pontos e 23 tentos. Neste ano, o Vasco assinalou oito gols e tomou 29.

Sugismundo Freud. Time sem craque é time de zumbis.

Bem, amiguinhos. O soberano Tricolor vem se comportando como um convidado dos mais educados. Em oito partidas como coadjuvante da festa, deixou o anfitrião comer cinco vezes a cereja do bolo. Roubou duas e dividiu uma. Ou seja, beliscou sete pontos em 24 possíveis. Inesquecível aproveitamento de 29%, o pior da equipe desde o início dos pontos corridos no banquete do Brasileirão, em 2003.

Zé Corneta. Rogério Ceni & Cia. voltaram muito bem alimentados de BH: devoraram três suculentos 'prattos' no Mineirão.

Bem, diabinhos. O ludopédio vai mal das pernas nos EUA. A média de público da Major League Soccer supera em apenas cinco mil a do Brasileirão: 21.134 a 16.101 torcedores por partida. Rei da cocada no esporte bretão nacional, com 33.278 espectadores por jogo, o Palmeiras ficaria em terceiro lugar no ranking da MLS, atrás de Seattle Sounders (40.251) e Orlando City (33.960). O Flamengo, com 28.047, entraria depois do New York City (29.089).

Dona Fifi. Depressão no Palmeiras: Leandro Pereira, ex-Banana, não marca um gol desde domingo.

Zapping. O embate entre Galo e soberano São Paulo cravou 20 pontos no ibope da plim-plim na grande Pauliceia entregue ao bangue-bangue, três a mais que Peixe x Sport, pela Copa do Brasil, uma semana atrás. Mas perdeu para as novelas ‘I love Paraisópolis' (26 pontos), ‘Babilônia' (25) e ‘Além do tempo' (21). Na Band, a vitória dos atleticanos rendeu quatro. Cada ponto em SP significa 68 mil domicílios sintonizados.

Caiu na rede. A diferença entre Pratto e Pato é pequena: 3 para 1.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha': "Um dos retratos da queda do futebol brasileiro são as longas discussões, nos programas esportivos, nos botequins e entre dirigentes e treinadores, sobre o clássico meia de ligação, o camisa 10, desejado por todos os times. Nenhuma das maiores equipes do mundo possui esse tipo de jogador. O futebol mudou, e as pessoas ainda não enxergaram o óbvio." É vero.

Twitface. A segurança do Brasil olímpico, em 2016, consumirá R$ 1,5 bilhão dos cofres do governo - seu, meu, nosso rico dinheirinho. O esquema contará com 85 mil agentes, o maior da história dos Jogos.

Tititi d'Aline. O pirata Barcos está doidinho para abandonar o barco chinês. Seu clube, o poderoso saco de pancadas Tianjin Teda, é sério candidato ao rebaixamento. Consegue ser pior que Vasco e Joinville. O hermano gostaria de retornar ao Grêmio.

Você sabia que... o Galo está invicto no novo Mineirão, com oito vitórias e um empate, e a média de 49 mil torcedores por jogo?

Bola de ouro. Lucas Pratto. O Urso atleticano é a grande estrela do líder do Brasileirão. O hermano já marcou sete gols, um a menos que o artilheiro do campeonato, o santista Ricardo Oliveira. Em 32 jogos a serviço do Galo, o Pratto anotou 17 vezes, com a média de 0,53 por embate.

Bola de latão. Vagner Love. A situação está mesmo braba pelos lados do artilheiro do amor. O corintiano não conseguiu desencantar nem contra a pior defesa do Brasileirão. Em 30 jogos, ele marcou cinco gols. Correu para o abraço pela última vez em 2 de julho, na vitória sobre a Ponte.

Bola de lixo. Rio-16. Estudo encomendado pela 'Associated Press' conclui que os atletas olímpicos terão de nadar e velejar em águas contaminadas por fezes humanas. Eles poderão contrair doenças e até deixar de terminar a prova na Marina da Glória, Copacabana ou Lagoa Rodrigo de Freitas.
.
Bola sete. "O que se tem ali é basicamente esgoto puro. É água dos banheiros, dos chuveiros e do que as pessoas jogam na pia, tudo misturado, que vai para a água das praias. Isso seria interditado imediatamente nos EUA" (do biólogo americano John Griffith, sobre as paradisíacas águas olímpicas - tchibum).

Dúvida pertinente. O COI distribuirá roupas de mergulho aos atletas que desafiarão as águas cariocas?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

mais postsLoading
Publicidade
Alertas
Não perca nada do que está acontecendo no mundo do esporte!Com o ESPN ALERTAS, você receberá notificações no seu navegador sobre as últimas notícias, eventos exclusivos e muito mais!