José Roberto Malia

José Roberto Malia

De tudo, um pouco. Sem aliviar, mas sempre informando. Pau é pedra, pedra é água e água é fogo

Guerrero põe Corinthians em xeque: chega de blá-blá-blá na renovação. Vale R$ 33 mil por dia?

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

Para bom entendedor, um pingo no escuro é lua cheia. E Guerrero deu a dica, após o ‘treino' do Corinthians contra o Mogi, pelo Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago: está incomodado com a demora na renovação de contrato.

Sente-se intranquilo, às vezes desligado. Quer ficar, mas não esconde que já foi procurado por clubes da Europa e anda um pouco cansado do blá-blá-bla.

A novela se arrasta há um bom tempo, com chororô dos dois lados e o desespero da Fiel no meio da batalha de lágrimas, sem lenço e sem documento.

O peruano quer US$ 7 milhões (R$ 20 milhões) de luvas e R$ 500 mil de salário. O Corinthians topa pagar apenas US$ 5 milhões de luvas, mais o holerite mensal. O acordo com Guerrero se encerra em 15 de julho. Por isso, o atacante já pode assinar um pré-contrato com outro clube.

As partes voltarão a discutir a renovação nesta semana. Guerrero ganhou importante aliado no fim de semana: com o gol marcado no Mogi Mirim, igualou o argentino Carlitos Tevez como maior artilheiro estrangeiro da história do Corinthians. Cada um assinalou 46 gols.

Guerrero disputou 119 jogos (média de 0,38 por partida), enquanto Tevez participou de 78 (média de 0,59). Na balança a favor de Guerrero, o gol do título mundial contra o Chelsea.

Que o Corinthians é Guerrero e mais ninguém no ataque, não se discute. Mas curvar-se às exigências do ‘matador' pode ser um suicídio. Entre luvas, salários e ‘otras cositas mas', Guerrero pretende ganhar algo em torno de R$ 12 milhões por temporada. Ou R$ 1 milhão por mês. Ou R$ 33 mil por dia.

Traduzindo, de acordo com o ex-vice-presidente Luis Paulo Rosenberg: se é muito dinheiro para uma tropa, imagina então para apenas um ‘guerrero'...
                                                           ############
Zapping 1. O modorrento ‘oxo' entre Rio Claro e soberano São Paulo provocou arrepios na plim-plim. O embate pelo Paulistinha rendeu míseros 12 pontos de audiência na grande Pauliceia entregue à bandidagem, uma das piores marcas do ludopédio. O share (TVs ligadas) foi de 25%. Uma semana atrás, Ituano x Corinthians rendeu 15. A Band cravou quatro pontos nos dois jogos.

Zapping 2. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, o clássico Botafogo x Flamengo abocanhou 22 pontos, o maior ibope global em um domingo de bola neste ano, com 47% de share. A Band obteve a média de três pontos, a mais alta da temporada com o Carioquinha. Cada ponto em SP equivale a 67 mil domicílios sintonizados; no RJ, 42 mil.

Sugismundo Freud. A inteligência também pode ser perversa.

Gato na tumba. A renda de R$ 2.129.865 afrouxou barbaridades a corda no pescoço de Botafogo e Flamengo. Cada clube levou R$ 289.597,78. Um cachê extraordinário, se comparado ao toma lá, dá cá do consórcio que administra o ‘new Maraca'. O aluguel do estádio e os custos de operação engoliram apenas R$ 995.026,07. A supimpa federação carioca também quebrou a cara. Recebeu somente R$ 209.554,50 por ter direito a 10% da renda bruta. Ou R$ 80 mil a menos que os clubes. Chama o Kirobo!

Zé Corneta. Recordar é viver: Jadson não era o titular do ‘professor' Tite. Só foi escalado após a saída de Lodeiro para o Boca Juniors.

Bem, amiguinhos. O Tribunal de Justiça Desportiva da rigorosa Federação Carioca aplicou uma pena exemplar ao Flamengo por causa da invasão dos vândalos em Macaé. O Urubu perdeu um mando de jogo. O duelo contra o Friburguense não será mais disputada no 'new Maraca', em 7 de março. O penalizado Rubro-negro terá de encarar o coirmão no... estádio Nilton Santos, a 10 quilômetros de distância.

Dona Fifi. Torcida rubro-negra festeja a volta do enxoval 'papagaio vintém', em homenagem às pipas. Time continua ‘virgem': seis derrotas e quatro empates.

Bem, diabinhos. Invicto no comando dos anões da amarelinha desbotada, com seis vitórias, o ‘professor' Dunga anuncia nesta quinta a primeira convocação do ano. O grande suspense envolve Diego Tardelli, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart. Eles se mandaram para clubes do outro lado do planeta e podem ficar a ver navios, já que Dunga pretende começar a armar o time para a Copa América e eliminatórias do Mundial. A equipe enfrentará a França, em 26 de março, e o Chile, três dias depois.

Caiu na rede. Se jogarem Wesley no mar, Iemanjá devolve a oferenda.

Gilete press. De Jorge Nicola, no ‘Diário de S.Paulo': "Os atletas mais próximos de Guerrero já sabem por que o peruano não aceita baixar um centavo na pedida de R$ 20 milhões de luvas para renovar com o Corinthians. Ele revelou que tem, entre outras propostas, uma do mundo árabe, de R$ 34 milhões. A primeira ideia era levá-lo em janeiro, tentando um acerto com o Corinthians. Os empresários afirmaram que não havia chance de sair antes do fim da Libertadores. Então, os árabes decidiram esperar até julho, para oferecer a Guerrero o que pagariam ao clube." São Tomé quer ver para crer.

Tititi d'Aline. O ‘sargento' Felipão está radiante: Braian Rodriguez, 28 anos, pode ser o novo Jardel do Grêmio. Contratado por empréstimo, o uruguaio tem 1,93m. É um perigo no jogo aéreo. O atacante já rodou mais que prato de micro-ondas em pensão de estudante: Cerro, Rentistas, Tacuarembó, Peñarol, Tigre (Argentina), Universidad San Martín (Peru), Unión La Calera (Chile), Huachipato, Betis e Numancia.

Você sabia que... 85% dos camarotes do Allianz Parque (tem 174 e o maior deles comporta 100 pessoas) já foram vendidos?

Rádio vestiário. A menos que conquiste a Champions, Luis Enrique dificilmente permanecerá no Barcelona. Comprou briga com a maioria das feras.

Bola de ouro. Esgrimistas. Entraram na briga de Élora Ugo Pattaro contra a cartolagem e lançaram o movimento #estamoscomelora. Eles exigem mudanças na confederação brasileira dos mosqueteiros desamparados. Em garde!

Bola de latão. ‘New Maraca'. Torcedores do Flamengo voltaram a encarar filas quilométricas e caos na entrada do estádio no clássico com o Botafogo. Muitos desistiram e foram embora mesmo com ingresso na mão. Um show de incompetência.

Bola de lixo. Gre-Nal. A pomba da paz só voou na torcida mista. Os anjinhos organizados pelo diabo deram o ar da graça e trocaram pedradas, além de destruírem banheiros do Beira-Rio.

Bola sete. "Depois de fechar com Leo Moura, o Fort Lauderdale Strikers, clube de Ronaldo Fenômeno, está negociando com o pentacampeão Lúcio, ex-zagueiro do Palmeiras" (de Ancelmo Gois, no ‘Globo' - não tem mais bobo no futebol?).

Dúvida pertinente. China, a periferia do futebol mundial?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

'Ex-chinês' Jadson dá show e coloca Corinthians na ponta; soberano Tricolor 'dorme' em Rio Claro

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

O Corinthians voltou à liderança do grupo 2 ao vencer o então invicto Mogi Mirim por 3 a 0, no Itaquerão, minha casa minha vida, com 29.668 torcedores. Uma vitória que deve ser creditada ao ‘ex-chinês' Jadson e ao ‘professor' Tite.

O meia disputou a primeira partida após recusar proposta milionária do Jiangsu Sainty (pagaria R$ 3 milhões de luvas e R$ 500 mil de salário) e deu um show. Distribuiu passes precisos e marcou um golaço, abrindo o caminho para o triunfo. Um maestro.

Já Tite, que escalou um time bem diferente, com Vagner Love e Guerrero no ataque, Mendoza ‘Bolt' na lateral esquerda, Cristian no meio de campo e Yago ao lado de Dracena na zaga, percebeu que a vaca poderia ir para o brejo, já que o Mogi havia se mostrado melhor no primeiro tempo, e recorreu a Danilo.

O ‘vovô' pé-quente entrou no lugar do ‘artilheiro do amor', acertou a equipe, e pimba na caxirola: no 4-1-4-1, o Corinthians liquidou o coirmão. Chegou à vitória com Jadson, Luciano (após falta de Guerrero num zagueiro) e Guerrero.

A equipe soma agora 16 pontos, dois a mais que a Ponte e com um jogo a menos. De quebra, aumentou para 23 jogos de invencibilidade no Itaquerão.

Em Rio Claro (5.436 pagantes), muito mais preocupado com o surto de dengue na cidade (os atletas apelaram para o repelente), o soberano São Paulo deixou a bola de lado e ficou no ‘oxo' contra o time da casa, num jogo para lá de sonolento.

As emoções rarearam, já que o Tricolor também atuou sem Rafael Toloi, Denilson, Ganso, Luis Fabiano e Doria. O meia Centurión e o atacante Alan Kardec ganharam uma chance e não corresponderam. O argentino foi um fiasco.

Pato também decepcionou, tanto que foi substituído por Cafu no início do segundo tempo. Bem armada, a defesa do Rio Claro pouco permitiu ao Tricolor, líder do grupo 1, com 17 pontos, produto de cinco vitórias e dois empates.

No Pacaembu (13.118 espectadores), o Peixe abriu três gols de vantagem sobre o Linense, se acomodou e passou sufoco até Robinho matar o adversário, aos 45 do segundo tempo. O time santista saiu na frente com Robinho, Renato e Ricardo Oliveira. Puxou o freio de mão e tomou dois cocos do Linense (Diego e William Pottker). Acordou e, num contra-ataque, deixou o rival de quatro. Com a vitória, o Santos lidera o grupo 4, com 17 pontos, apenas 11 à frente do segundo colocado, o XV de Piracicaba.

As outras patacoadas dos estaduais, a pré-temporada com ingresso pago:

1)Botafogo rouba a cereja do bolo na comemoração dos 450 anos do Rio, derruba o Urubu com um gol de Tomas (a bola bateu na trave e nas costas do goleiro Paulo Victor antes de entrar) no ‘new Maraca' (44.329 pagantes) e comanda o Carioquinha com 19 pontos;

.2) Gol de Wellington Silva na bacia das almas dá vitória ao Fluminense sobre Resende e um pouco de paz ao ‘professor' Cristóvão Borges;

3) No Gre-Nal da paz (34.512 torcedores), pelo Gauchinho, Saci colorado e Grêmio decepcionam e não saem do ‘oxo' - no Beira-Rio, show de civilidade; fora dos estádio, animais entram em conflito e trocam pedradas;

4) Depois de três derrotas seguidas, Galo volta a cantar bonito e detona Guarani de Divinópolis, com gols de Jemerson e Lucas Cândido, pelo Mineirinho - time soma 12 pontos e encosta no líder Cruzeiro (13 pontos);

5) Santa Cruz e Náutico maltratam a bola e ficam no ‘oxo', num dos piores jogos do Pernambuquinho - Betinho perde pênalti e sai como vilão do Tricolor;

6) Ba-Vi tem muita luta, expulsão e empate por 1 a 1 - Vitória sai na frente, com Neto Baiano, mas deixa Bahêa, com 10, chegar à igualdade (Maxi Biancucchi).
                                                           ############
Caiu na rede. Flamengo, 450 anos do Rio: mais da metade desta cidade veste vermelho e preto. A outra metade sonha em vestir.

Pega ladrão! Os jogadores do Imperatriz viveram momentos de terror na concentração às vésperas do embate com o Sampaio Corrêa. Três bandidos invadiram a casa, um deles armado, e roubaram celulares, notebooks e até alianças dos atletas. O atacante Júnior Chicão foi feito refém. Um dos ladrões chegou a engatilhar o revólver na cabeça do atleta. Já o meia Kelson levou uma coronhada. A polícia caça os amigos do alheio.

Sugismundo Freud. Político quando não faz nada já está fazendo muita coisa ruim.

Bem, amiguinhos. E o Robinho genérico, hein? Chegou como coadjuvante e virou um dos protagonistas do novo Palmeiras. Na vitória sobre o Capivariano, quebrou um jejum da equipe de mais de dois anos sem marcar um gol de falta. De quebra, assinalou o outro gol. Tem sido mais regular que relógio suíço.

Zé Corneta. BBB e UFC, você só vê aqui. Circo e pancadaria na plim-plim.

Bem, diabinhos. O Peixe deve perder Lucas Lima na próxima janela de transferência, em julho/agosto. Dono de 80% da pizza do atleta, o grupo Doyen Sports já mexe os pauzinhos para colocar o garoto numa grande equipe. Lucas Lima avisou que só topa time de ponta. Tanto que recusou proposta da China.

Dona Fifi. Neymar, uma semana para esquecer: futebol chinfrim e três jogos sem correr para o abraço pela primeira vez na temporada.

Gilete press. De Lauro Jardim, em 'Veja': "Aloizio Mercadante recebeu um orçamento feito pelos organizadores da Rio-2016 para a aquisição de tochas olímpicas: R$ 10 milhões para a compra de 15 mil unidades. Arregalou os olhos e avisou aos responsáveis pela incandescente fatura: refaçam as contas que o dinheiro está curto." O pódio é deles, o suor é nosso. E cresce o movimento #naovaitertocha.

De chaleira. O gajo José Mourinho é mesmo um ‘professor' meia-boca: líder da Premier League e campeão da Copa da Liga Inglesa com o Chelsea.

Tititi d'Aline. O meia Everton Ribeiro comemorou oito anos de casado em noite de marajá. O ex-jogador da Raposa e hoje no Al Ahli levou a mulher, Marília, a um dos restaurantes mais badalados de Dubai, com direito a aquário por todos os lados. Mil e uma noites para ninguém botar defeito.

Você sabia que... ‘Muriçoca' Ramalho vai parar por três meses depois do Brasileirão para cuidar da saúde e ficar com a família?

Rádio vestiário. Palmeiras age rápido e define João Paulo Sampaio, 38 anos, ex-Vitória, como novo coordenador da base. Ele substituirá Erasmo Damiani, que acertou com o Circo Brasileiro de Futebol.

Bola de ouro. Philippe Coutinho. O brasileiro de 22 anos está jogando muito no Liverpool. Simplesmente destruiu o Manchester City na rodada da Premier League. Mais do que nunca, tem justificado o apelido de 'Pequeno Mágico', dado pela torcida.

Bola de latão. Mídia caolha. Dá um tremendo espaço ao blá-blá-blá do UFC e, principalmente, ao careca Dana White, mas pouco se lixa para os problemas dos atletas brasileiros que se preparam para a Rio-16.

Bola de lixo. Federação Baiana. Comandada há somente 14 anos por Ednaldo Rodrigues, a supimpa entidade até agora não entregou os prêmios ao campeão e vice do Campeonato Intermunicipal. A seleção de Cachoeira faturou o torneio e um carro zero; o time de Santaluz ganhou uma moto. A final foi em... 21 de dezembro de 2014.

Bola sete. "Lodeiro é um armador atípico. Dá ótimas assistências, tem pique, pegada, ajuda a marcar e não para de correr nunca. Um ótimo negócio do Boca" (do jornal 'Olé', sobre o uruguaio que decepcionou no Corinthians - exagero hermano).

Dúvida pertinente. Paulistinha, Carioquinha, Mineirinho ou Gauchinho: qual o melhor laboratório para o Brasileirão?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Ganso, o melhor voo entre os jogadores que atuam no país; Pato nada em segundo

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

A dobradinha Ganso/Pato vale R$ 93,2 milhões. Ela lidera a lista dos 10 jogadores mais caros do futebol brasileiro, elaborada pelo site ‘Transfermarkt', que coloca na panela o desempenho dos atletas, o interesse de equipes europeias e o potencial que podem alcançar.

Pato é o artilheiro do Paulistinha, com seis gols. O Corinthians detém os direitos do atleta (60%). Os ‘top ten':

1) Ganso (São Paulo) - R$ 48,8 milhões
2) Pato (São Paulo/direitos do Corinthians) - R$ 44,4 milhões
3) Gabriel (Peixe) - R$ 35,5 milhões
4) Gil (Corinthians) - R$ 33,3 milhões
5) Fred ‘Slater' (Fluminense) - R$ 31 milhões
6) Souza (São Paulo) - R$ 28,8 milhões
7) Cleiton Xavier (Palmeiras) - R$ 26,6 milhões
Elias (Corinthians) - R$ 26,6 milhões
9)Mayke (Cruzeiro) - R$ 24,4 milhões
Renato Augusto (Corinthians) - R$ 24,4 milhõeso

                                                             ############

Pitacos da rodada 1. Palmeiras manda na partida, mas sofre até os 35 minutos do segundo tempo para abrir a porteira do Capivariano e emplacar a quarta vitória consecutiva no Paulistinha. Robinho marca os dois gols e enlouquece 32.134 torcedores no Allianz Parque. Volante Arouca estreia bem e sai aplaudido de campo. Periquitos em revista comandam o grupo C, agora com 15 pontos. Antes do jogo, Evair é homenageado pelos 50 anos de vida e comparado pelo nobre presidente Paulo Nobre a Pelé e Maradona.

Pitacos da rodada 2. Zagueiros Rodrigo e Luan usam a cabeça, derrubam o Bangu no porto de São Januário (13.603 torcedores) e colocam a nau vascaína para navegar na liderança do Carioquinha; sem as principais estrelas, Raposa põe Tupi para correr no Mineirinho, com gols de Henrique 'Ceifador', Neilton e Mailson (contra), chega à quarta vitória em cinco jogos e assume a ponta com 13 pontos.

Sugismundo Freud. Só quem tem caráter assume um erro.

Bem, amiguinhos. O Coelho mineiro saboreia uma bela cenoura após a vitória sobre o Luziania por 3 a 0, na abertura da Copa do Brasil. Graças ao extraordinário público de 945 testemunhas, no estádio Serra do Lago (GO), o clube embolsou nada menos que R$ 71,35. A renda atingiu R$ 14.230, enquanto as despesas chegaram a R$ 14.111. O Luziania também faturou um ótimo chá com torradas, R$ 47,56.

Dona Fifi. O freguês tem preferência: dos 350 clássicos disputados até agora, o Flamengo ganhou 125 e perdeu 108 para o Botafogo. O time rubro-negro marcou 537 gols e tomou 499.

Bem, diabinhos. O deputado federal e superintendente do Corinthians Andrés Sanchez, o eterno rei do sorriso, é fã de carteirinha do zagueiro Paulo André. Ele fez uma força incrível para manter o jogador longe da pátria das chuteiras furadas. Motivo: lidera o Bom Senso, movimento dos atletas contra a incompetência da cartolagem. Não adiantou os elogios. Paulo André acertou com a Raposa poucos dias depois.

Caiu na rede (by Germano Cremaschi Jr.). Pergunta pertinente: Valdívia vai renovar contrato com o Palmeiras ou com o departamento médico do clube?

Brasil olímpico. A esgrimista Élora Ugo Pattaro larga a seleção por falta de apoio financeiro. Cansou de pagar contas. Ao mesmo tempo, a eficiente confederação dos mosqueteiros desamparados tem de devolver mais de R$ 800 mil ao governo por não ter aplicado o dinheiro na preparação de atletas. Não precisa explicar, a vovó Mafalda só queria entender. Sai da rede, Brasil.

Zé Corneta. Quem não chora não mama: vem aí a conta da Olimpíada-16.

Gilete press. De Mariliz Pereira Jorge, na ‘Folha', sobre a revolta da esgrimista Élora Ugo Pattaro: "Sinto pena de Élora e de tantos outros que se perdem por falta de apoio do governo, das empresas, por causa de gente bandida que mete no bolso o escasso dinheiro que deveria servir ao esporte. Já vi atletas serem criticados, chamados de vendidos, por trocarem de nacionalidade e defenderem outros países. Não pode, certo? Talento brazuca! Tem que honrar a camisa! Cadê o patriotismo? Gente, ninguém paga conta com patriotismo. Não dá para honrar a camisa sem apoio e dindim no banco. Ser atleta custa caro. Melhor ser ‘vendido', bem-sucedido, a ser patriota fracassado." É vero.

De chaleira. Corinthians defende um tabu de 10 anos sem derrota para o Mogi Mirim. Coleciona cinco vitórias e dois empates.

Tititi d'Aline. A Raposa está de antena ligada: se o soberano Tricolor bobear, tentará convencer Michel Bastos a conhecer mais de perto a Toca. O acordo do atleta com o São Paulo se encerra em dezembro. Ou seja, em junho poderá acertar um pré-contrato com outro time.

Você sabia que... a Rio-16 pode ter duas piras olímpicas, uma no 'new Maraca' e outra no estádio Nilton Santos, o Engenhão?

Rádio vestiário. Palmeiras fechou janeiro com um rombo de R$ 5 milhões. Preço da bola no balanço: R$ 15 milhões. O periquito voltará a sorrir em fevereiro, garante o nobre presidente Paulo Nobre.

‘Bola de ouro'. Barcelona. Um saudável ninho de cobras. Depois de Neymar e Daniel Alves, chegou a vez de Luis Suárez chiar por ter sido substituído. Estrela da vitória (3 a 1) sobre o Granada, o uruguaio saiu tão irritado que só faltou dar uma mordida no ‘professor' Luis Enrique.

Bola de latão. Anderson Silva. O lutador brasileiro vai confessar que usou anabolizante, mas não para se dopar. Apenas como remédio para se recuperar da fratura na perna. Ainda vai sobrar para a ring girl!

Bola de lixo. International Board. Os jovens anciãos do órgão responsável por regular o bico das chuteiras abriram a porta da modernidade e rejeitaram o uso da tecnologia para auxiliar os assopradores de apito. Nada de tira-teima. Também a quarta substituição em jogos que vão para a prorrogação foi vetada.

Bola sete. "O que atrai a torcida são times fantásticos jogando bola. Polêmicas extracampo, com jogadores trocando desafios, são boas para a mídia. Eu sou contra" (do ‘pofexô' Vanderlei Luxemburgo, criticando a ‘guerra de palavras' entre Marcelo Cirino e Bill antes do clássico - é um chato).

Dúvida pertinente. Olimpíada no Rio: ‘holocausto ecológico'?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

'Pofexô' Luxemburgo perde briga de R$ 2,3 mi para Animal e cobra R$ 7 mi do Grêmio

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

Um dia da caça, outro do caçador. Que o diga o ‘pofexô' Vanderlei Luxemburgo!

Depois de uma longa novela, o treinador acertou os ponteiros com o ex-atacante Edmundo e deixará a cadeira de réu. Eles se reuniram na 7ª Câmara Cível do Rio para uma audiência de conciliação.

O ‘mestre dos mestres' topou pagar uma dívida de R$ 2,3 milhões em 10 parcelas e, assim, voltará a receber o café no bule do Urubu. Parte do salário havia sido bloqueada pela Justiça.

O ‘fair play' entre Luxemburgo e Edmundo começou há 10 anos. O ex-atacante emprestou uma grana ao técnico e recebeu dois cheques de R$ 200 mil. Na hora de a jiripoca piar na boca do caixa, duas pipas voando. O ‘pofexô' garantiu ter feito o pagamento, só que não apresentou recibo. Final do reco-reco: acordo e mais um carnê para pagar no início do mês.

Mas como sempre há o outro lado da moeda e o imortal Grêmio pode pagar o pato. Luxemburgo cobra R$ 7 milhões do clube gaúcho por salários atrasados e quebra de contrato.

Ele mandou avisar aos dirigentes que aceita parcelar a dívida em suaves prestações, segundo Luiz Zini Pires, do ‘Zero Hora'. Porém, como não recebeu resposta, deve entrar na Justiça.

Luxemburgo comandou o Grêmio entre 2012 e 2013. Saiu ao som de palavras carinhosas do então presidente Fábio Koff: ‘Ele foi dispensado por incompetência, por se achar intocável, mesmo sem ganhar nada'.
                                                         ############
Ciao, bambino. A torcida do Palmeiras certamente guardará na memória a reluzente e obscura passagem do meio-campista Wesley pelo ninho dos periquitos em revista. O jogador disputou nada menos que 103 jogos e marcou inesquecíveis 12 gols ao longo de três anos. Depois de tentar a contratação do atleta por meio de uma vaquinha da torcida, que mugiu apenas alguns centavos, o clube investiu R$ 21 milhões nos direitos de Wesley. E garantiu ao volante R$ 350 mil mensais para a gloriosa xepa. No toma lá, dá cá: mais de R$ 335 mil por partida, de acordo com o blogueiro Conrado Cacace, no ESPN FC. 'Ganhou do Valdivia com sobras'. Wesley agora vai pular o muro do CT e aterrissar no soberano São Paulo. O futebol é uma dádiva!

Sugismundo Freud. Cabeça vazia é oficina do diabo.

Piuí abacaxi. Sua senhoria Jean Pierre Gonçalves Lima receberá um cachê de R$ 3,2 mil para assoprar o apito no Gre-Nal da torcida mista. Em jogo comum, o juiz belisca R$ 1,2 mil; em duelo envolvendo Grêmio ou Saci colorado e um time do interior, a tabela paga R$ 1,8 mil. Gonçalves é aspirante ao escudo da mamãe Fifa.

Bem, amiguinhos. Depois de 81 partidas, 23 gols e dois Brasileiros (2013/14), o atacante Dagoberto limpou o armário na Toca. Contratado há dois anos pela Raposa por R$ 7 milhões, ele foi emprestado ao Vasco até dezembro. E não volta mais, porque ficará livre para acertar com qualquer clube em 2016. O Cruzeiro deve pagar parte do salário do atleta (R$ 350 mil), já que a nau vascaína navega com o cofre vazio. Dagoberto e o ‘professor' Marcelo Oliveira deixaram de falar a mesma língua no final de 2014, porque o atleta cobrava um lugar como titular.

Zé Corneta. Torcida são-paulina coloca o coração na frente da razão e festeja a saída de Maicon. Não sabe nada!

Bem, diabinhos. A prisão preventiva dos 97 torcedores determinada pelo juiz Marcelo de Oliveira da Silva, por formação de quadrilha e violência no esporte, virou pó. O Tribunal de Justiça do Rio determinou a liberdade dos anjinhos vascaínos e tricolores, detidos antes e depois do clássico de domingo. As prisões serão substituídas por comparecimento mensal ao juízo e proibição de frequentar estádios. Os torcedores ainda terão que se apresentar duas horas antes das partidas do Vasco e Fluminense na sede da Polícia Civil, onde ficarão até duas horas após os jogos. E la nave va...

Caiu na rede. Paulistinha, sétima rodada, e nada de Valdivia a serviço do Palmeiras.

Dengue. Era só o que falta ao inebriante Paulistinha, a pré-temporada com ingresso pago: jogadores do soberano São Paulo usarão repelente contra insetos no duelo diante do Rio Claro. Motivo: a cidade do interior paulista teve um surto de dengue no início do ano. Diagnóstico do médico José Sanchez: o ideal seria não ter jogo.

Gilete press. Do pequeno grande Tostão, na ‘Folha': "Após a vitória sobre o São Paulo, os apressados, a turma do oba-oba e os que pensam mais na audiência já elegeram o Corinthians como o grande favorito [da Libertadores]. Ainda é muito cedo. Fábio Santos fará falta. Já falam que o time é melhor sem Guerrero. Essa visão imediatista e de excessiva valorização de um ou de poucos resultados tem a ver também com o 7 a 1." No alvo.

Dona Fifi. A Raposa comemora: mais de 120 mil camisas lisas (sem patrocinador master) foram vendidas nos últimos dois meses. Com 17% de royalties pagos pela Penalty, o pão de queijo beliscou mais de R$ 4,5 milhões. Cada camisa custa R$ 229.

Tititi d'Aline. O casebre em que Ayrton Senna morou no Algarve, em Portugal, está à venda por módicos 9,5 milhões de euros (R$ 31 milhões). A choupana tem 900 metros quadrados, seis quartos, sete banheiros, piscina aquecida por painéis solares, quadra de tênis e futebol. No terreno de 10 mil metros quadrados há uma segunda casa para receber os convidados.

Você sabia que... somente 17,3% dos torcedores gremistas de 30 cidades gaúchas reprovam o arrocho financeiro adotado pelo presidente Romildo Bolzan, enquanto a grande maioria apoia em parte ou totalmente?

Rádio vestiário. O atacante Pimentinha deixou o Botafogo e retornou ao Sampaio Correa. O jogador se negou a fazer uma ressonância após reclamar de dores no púbis. Ele ainda não tinha contrato. Havia ficado apenas no oba-oba.

Bola de ouro. Élora Ugo Pattaro. Um grito de independência na esgrima. Passou a limpo o esporte nacional a menos de um ano e meio da Olimpíada. Cartolas mamam e os atletas sofrem. Uma vergonha.

Bola de latão. Gallo. O 'professor' da garotada do Circo Brasileiro de Futebol está cada vez mais isolado. Nada menos que 10 integrantes do staff que havia montado foram dispensados pela carismática dupla Zé da Medalha/Polo Del Nero. Se dependesse de Dunga, Gallo também iria acertar as contas no RH. O chefe dos anões considera o político Gallo uma ameaça a seu futuro como treinador da amarelinha desbotada.

Bola de lixo. Ferj. Sempre pronta a colaborar com os filiados, a impoluta federação carioca decidiu apoiar a festa de despedida do lateral Léo Moura do Flamengo, na próxima semana, contra o Nacional do Uruguai, no 'new Maraca'. O mandachuva e raios Rubens Lopes colocou apenas um adendo às benesses: a taxa de 10% sobre a renda bruta será cobrada normalmente como em qualquer jogo do Carioquinha.

Bola sete. "Bom dia. Hoje, com certeza, será um bom dia" (do volante Wesley, ao iniciar o último treino no Palmeiras - saída pela porta dos fundos).

Dúvida pertinente. Pato ou Jadson, quem vive melhor momento?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

Galo precisa cantar como nunca para escapar de uma canja na Libertadores. Eu acredito?

José Roberto Malia, colunista do ESPN.com.br

O otimista diagnóstico é do 'professor' Levir Culpi, após as derrotas para o Colo-Colo e Atlas, pelo grupo 1 da Libertadores: o Galo vai precisar de um pulmão de aço para cantar como nunca e chegar ao mata-mata das oitavas.

Nos próximos quatro jogos, a equipe mineira tem de colecionar, no mínimo, três vitórias e um empate. A equipe carrega, ao som da marcha fúnebre, a lanterna da chave, com zero ponto. Dois brasileiros chegaram ao grito de campeão da América depois de levar duas sapatadas no início do torneio: Vasco (1998) e Raposa (1997).

Levir acredita que o Galo entrará na briga se melhorar a condição tática, técnica e física. Uma tarefa difícil, mas não impossível para quem já reverteu resultados tidos como definitivos na última Copa do Brasil. Que o digam corintianos e rubro-negros!

A derrota para o Atlas colocou ponto final numa invencibilidade de 37 anos do Galo como mandante da Libertadores. A última cacetada havia sido em 1978, com um tropeço diante do Boca Juniors (2 a 1). Depois, 14 vitórias e seis empates. Aí apareceu o Atlas e pôs o Galo na berlinda, na rota de uma canja internacional.

'Já revertemos coisa pior', proclamam os jogadores na ladainha da esperança, enquanto o departamento médico recebe mais um paciente: Leonardo Silva, com fratura em um dos dedos da mão esquerda. Também estão de chinelinho: Lucas Pratto, Jô, Guilherme, Marcos Rocha, Giovanni Augusto e Pedro Botelho. Eu acredito?
                                                                 ############
Gol contra tricolor 1. Se dentro de campo o soberano São Paulo conquistou uma tranquila vitória sobre um bando de uruguaios escorado na camisa do Danubio, fora das quatro linhas o bicho pegou. Apenas 16.689 ingressos foram vendidos (o estádio tem capacidade para 67 mil). Uma marca histórica: pior público do time nos últimos 23 anos como mandante na Libertadores. Choveu, é verdade, mas dois outros fatores contribuíram decisivamente para o sucesso do retumbante fracasso.

Sugismundo Freud. A prática é a mãe da habilidade.

Gol contra tricolor 2. Primeiro: a dificuldade para comprar o ingresso, provocada pela troca da empresa responsável em cima da hora (a Smartnove substitui a Total Acesso). Segundo: o preço do bilhete. Que, acredite se quiser, chegou a ser vendido mais barato pelos cambistas. Enquanto na bilheteria custava R$ 120, nas imediações do Morumbi poderia ser adquirido por R$ 100. E aceitava-se cartão, o que não acontecia nos guichês do estádio. Por baixo, o São Paulo perdeu mais de R$ 1,5 milhão.

Zé Corneta. O passeio de Rafael Nadal pela Cidade Maravilhosa das balas uivantes rendeu bela poupança: um milhão de euros para disputar o Rio Open.

Zapping. Depois de cravar 32 pontos no ibope com Corinthians x São Paulo, há uma semana, a plim-plim obteve apenas 19 com Tricolor x Danubio na grande Pauliceia refém da violência. A emissora sofreu forte concorrência da Record com a estreia de Gugu. A audiência global desabou quando o apresentador entrevistou Suzane von Richthofen, condenada por planejar o assassinato dos pais em 2004: 14 a 8 para a Record. Na média, a bola venceu por 19 a 17. Na Cidade Maravilhosa das balas uivantes, Brasil x Flamengo, pela Copa do Brasil, rendeu 22. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios sintonizados em SP; no RJ, 42 mil.

Caiu na rede. Se Mendoza Bolt não pisar no freio, a Conmebol multará o Corinthians por excesso de velocidade.

Gilete press. De Jorge Nicola, no ‘Diário de S.Paulo': "Os baixos índices de audiência do futebol às quartas-feiras estão causando dores de cabeça nos executivos da Globo. A ponto de a emissora pensar na possibilidade de acabar com as transmissões no meio da semana. ‘A ideia que está sendo estudada é a de exibir apenas os jogos das fases decisivas', explica um global. ‘A audiência despenca, no mínimo, 10 pontos assim que o futebol entra no ar. E isso vale para Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos...' A notícia já chegou aos clubes, que temem pela redução das cotas de TV." Plim-plim.

Dona Fifi. O Flamengo não conseguiu evitar o segundo jogo contra o Brasil de Pelotas, pela Copa do Brasil, mas retornou ao ninho do Urubu aliviado: voltou a vencer no Rio Grande do Sul depois de 10 anos. Última vitória havia sido em 2004: 1 a 0 no Grêmio.

Bem, amiguinhos. Cartolas corintianos esfregam as mãos de felicidade com o ótimo momento de Pato na lagoa do soberano São Paulo. Acreditam que será bem mais fácil recuperar a maior parte dos 15 milhões de euros investidos em 60% dos direitos do atacante, se continuar nadando em direção ao gol. Poucos apostam numa proposta do Tricolor superior à de clubes do exterior - Torino, Sampdoria, Fiorentina, Everton e Rangers estariam de olho nos pés de Pato. 


Twitface. Os nobres deputados federais Andrés Sanchez (PT/SP) e Goulart (PSD/SP) engavetaram o projeto que pretendia instituir o ‘Dia do Corinthians', em 1º de setembro. Bom senso.

Bem, diabinhos. O esporte está mesmo de cabeça para baixo. Duas equipes femininas do campeonato colegial americano de basquete foram expulsas de quadra porque queriam... perder. Nem Riverdale nem Smyrna pretendiam ficar em terceiro, já que se complicariam na fase seguinte. Lances bizarros como lance livre longe do aro dominaram o jogo. A arbitragem percebeu e encerrou a partida. Os times foram suspensos por um ano e multados em US$ 1.500.

Tititi d'Aline. Os chineses abriram mesmo os olhos para o ludopédio. Além da contratação de jogadores badalados, também estendem os tentáculos aos clubes. Um mês depois de adquirir 20% das ações do Atlético de Madrid, o grupo Dalian Wanda, do magnata Wang Jianlin, deseja comprar 30% do Milan por US$ 170 milhões (R$ 487 mi). O grupo lidera o setor de construção e está disposto a colaborar com muito cimento para as obras do novo estádio do clube.

Você sabia que... o Chelsea fechou contrato de patrocínio com a Yokohama Rubber por R$ 180 milhões/ano, seis vezes mais do que o Corinthians receberá da Caixa?

Rádio vestiário. A Raposa comunica: não pensa em colocar o mago Valdivia na Toca. Pagar R$ 500 mil por mês, nem pensar. Os direitos do jogador estão divididos em 54% do Palmeiras, 36% do conselheiro Osório Furlan e 10% do próprio chileno.

Bola de ouro. Justiça. O juiz Marcelo de Oliveira da Silva decretou a prisão preventiva de 97 torcedores detidos antes e durante o clássico Fluminense x Vasco. Eles responderão pelos crimes de formação de quadrilha e violência no esporte. Dos presos, 21 pertencem à Força Jovem do Vasco, e 66 são integrantes da Young Flu.

Bola de latão. Daniel Alves. Não está jogando bulhufas na lateral do Barcelona, mas se julga no direito de ter chilique ao ser substituído. Bumbum no banco é um ótimo calmante.

Bola de lixo. Arena de Pernambuco. Um show nas arquibancadas do estádio da Copa: quatro jogos pelo estadual, 26.157 torcedores, 6.540 por partida. Perde para o Luiz Lacerda, de Caruaru (6.861), 'Ilha de Lost' (9.088) e Arruda (17.068).

Bola sete. "Primeiro, as organizadas brigavam com as dos outros clubes. Depois, passaram entre elas. Agora, brigam dentro da mesma torcida por interesses pessoais e financeiros" (do tenente-coronel João Fiorentini, comandante do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios no Rio - vândalos).

Dúvida pertinente. Corinthians, São Paulo, Cruzeiro, Galo ou Saci colorado: quem ficará pelo meio do caminho antes do mata-mata da Libertadores?

O que você achou?
jose.r.malia@espn.com

 

mais postsLoading
Publicidade