O dia em que o futebol brasileiro goleou e foi goleado

Gustavo Hofman
DANTE FERNANDEZ/AFP
Paulinho foi o destaque no Uruguai e é um dos principais nomes do time de Tite
Paulinho foi o destaque no Uruguai e é um dos principais nomes do time de Tite

De todas as vitórias da Seleção Brasileira sob o comando de Tite, esta contra o Uruguai foi a mais imponente. Passou por cima dos uruguaios em pleno Centenário com total controle da partida.

Entre as várias manobras feitas pela CBF nos últimos anos, esta que alterou o colégio eleitoral foi uma das mais sujas. Manteve o controle do processo eletivo e seguirá subjugando os clubes nacionais.

O Brasil teve 70% de posse de bola e, acima de tudo, o domínio do jogo do início ao fim. Trocou 490 passes certos contra apenas 131 dos uruguaios. Não fosse a atuação abaixo do normal de Marcelo, teria sido uma vitória ainda mais tranquila.

A CBF mudou seu estatuto e, a partir das próximas eleições, as 27 federações estaduais passarão a ter peso 3 no pleito. Os clubes da Série A "ganham" peso 2, enquanto os novos votantes, as equipes da Série B, entram com peso 1. Na mais simples matemática possível, 81 a 60.

Em outros tempos, nem tão distantes, a Seleção entraria em campo para o duelo contra o Uruguai pelas eliminatórias com medo. Não tentaria se impor e, provavelmente, jogaria no contra-ataque, por uma bola, com muitos chutões e pouca criatividade. Foi o contrário de tudo isso.

Até a última eleição para presidente da CBF, em 2014, eram votos sem distinção entre os 27 presidentes de federações estaduais e os 20 máximos mandatários de clubes da primeira divisão. A inclusão dos votantes de segunda divisão, já em vigor desde a vitória do Coronel Nunes para a vice-presidência da região Sudeste, poderia promover uma virada para os clubes na próxima disputa presidencial (40 x 27) e um marco histórico.

Neymar atingiu evolução tão assustadora que, mais cedo do que muitos imaginavam, seu nome obrigatoriamente tem que estar na discussão sobre o melhor jogador do mundo. É Craque, assim mesmo, com letra maiúscula. Um time bem organizado e escalado evidenciou ainda mais seu talento e potencializou a qualidade de outros atletas, como Renato Augusto e Paulinho no meio-campo.

A involução política do futebol brasileiro é tão evidente que, sem qualquer surpresa, a cláusula de barreira para candidatos presidenciais permanece. Logo, para qualquer pessoa que sonhar em desbancar o indicado pela Situação, será necessário obter o apoio de oito clubes e cinco federações estaduais, historicamente ligadas ao alto comando da Confederação Brasileira de Futebol.

De Edu Gaspar a Tite, passando por toda comissão técnica e departamentos técnicos e de comunicação ligados ao time de futebol. São profissionais excelentes, que desempenham com eficácia assustadora o trabalho que lhes foram e são determinados nesses últimos meses. As sete vitórias consecutivas nas eliminatórias e a virtual classificação para a Copa do Mundo de 2018 são resultados de todo trabalho coletivo e de muita meritocracia.

Marco Polo del Nero, Walter Feldman, o já citado Coronel Nunes, entre outras figuras nefastas do futebol brasileiro atingem seus interesses com eficiência. Afinal, a CBF saiu de uma crise que resultou na prisão de um dos seus ex-presidentes e no desaparecimento público de outro para uma condição atual em que a opinião pública já nem se lembra tanto dos escândalos envolvendo propinas, corrupção e o FBI.

Tite mostrou em Montevidéu, mais uma vez, sua capacidade de liderança e controle sobre o time. Em momento algum pareceu uma equipe nervosa ou apavorada com o revés momentâneo. O trabalho do treinador é espetacular e já lhe garante passaporte para trabalhar em qualquer lugar do mundo.

Del Nero não esteve no Uruguai. Também não acompanhou a Seleção em Quito, Mérida e Lima. Tampouco demonstra nervosismo ou pavor com as acusações que envolvem seu nome. Seu passaporte, porém, segue coberto de pó em alguma gaveta.

Tudo isso aconteceu nesta bela e triste quinta-feira.

Apesar de você, amanhã há de ser outro dia.

Mowa
Marco Polo Del Nero segue à frente e com muito poder na CBF
Marco Polo Del Nero segue à frente e com muito poder na CBF

Com Firmino entre os titulares, Tite mantém o padrão da Seleção, favorita contra o Uruguai

Gustavo Hofman, blogueiro do ESPN.com.br
Pedro Martins/MoWA Press
Roberto Firmino treinou entre os titulares nesta terça-feira pela Seleção
Roberto Firmino treinou entre os titulares nesta terça-feira pela Seleção

Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Philippe Coutinho, Paulinho, Renato Augusto e Neymar; Roberto Firmino. Essa deve ser a Seleção Brasileira titular que enfrenta nesta quinta-feira, em Montevidéu, o Uruguai pelas eliminatórias para a Copa do Mundo. E é favorita.

Com 27 pontos conquistados, após seis vitórias consecutivas com Tite no comando, o Brasil precisa teoricamente de apenas mais um para se classificar matematicamente ao Mundial. Nas duas últimas edições de eliminatórias, o quarto avançou com 28 pontos. Na prática, a Seleção já está na Rússia em 2018.

Sem Gabriel Jesus, Tite optou pelo atacante do Liverpool para a vaga central na frente. Firmino é a opção natural no histórico de trabalho do treinador. Esteve presente em três das quatro convocações para jogos oficiais e, inclusive, substituiu Gabriel Jesus em dois jogos. No total, esteve em campo somente por 23 minutos, mas já marcou um gol (Bolívia).

Não há dúvidas, atualmente, sobre a falta que fará o atacante do Manchester City. Acima de tudo pelo talento, mas também pela inteligência tática e a entrega defensiva. Firmino é, entre as opções escolhidas por Tite, quem mais se assemelha a Gabriel Jesus.

Tem físico e movimentação de jogador de lado de campo, mas sabe jogar dentro da grande área e tem grande capacidade de finalização. No Liverpool possui função similar, com Sadio Mané pela direita e Coutinho pela esquerda. Digamos que na Seleção ele ganha mais talento ao seu lado na troca do senegalês por Neymar...

No último treino em território brasileiro antes da viagem para o Uruguai Tite contou com elenco completo, mais quatro atletas da base do São Paulo. Sob os olhares políticos do presidente são-paulino Leco e de outros dirigentes da CBF, o treinador comandou uma atividade muito similar a outras já feitas desde que assumiu o cargo no ano passado.

Agora é para valer: treino tático, com Roberto Firmino entre os titulares.

Uma publicação compartilhada por Gustavo Hofman (@gustavohofman) em Mar 21, 2017 às 12:31 PDT

Depois dos exercícios iniciais de aquecimento e velocidade nos passes curtos, com as rodas de bobinho e toques de primeira, Tite armou para todos verem o time titular e iniciou o treinamento tático. Movimentação sem a bola, pressão no adversário com a bola, flutuação da linha defensiva e saída de contra-ataque foram alguns dos conceitos trabalhados. No final, trabalho de bola parada defensiva e ofensiva e algumas finalizações.

TacticalPad
Movimentação de bola parada treinada nesta terça-feira: D. Alves passa, Neymar toca para R. Augusto que avança e devolve para o lateral
Movimentação de bola parada treinada nesta terça-feira: D. Alves passa, Neymar toca para R. Augusto que avança e devolve para o lateral

Será um duelo bastante complicado contra o Uruguai. Mesmo sem Luis Suárez, trata-se de uma equipe forte, tradicional e com o apoio do torcedor no Centenário. Diego Rolán deve ser o escolhido para atuar ao lado de Edinson Cavani; No meio-campo mais proteção do que armação com Carlos Sánchez, Matías Vecino, Egidio Arévalo Ríos e Cristian Rodríguez; Já a defesa tem o reforço de Martín Silva no lugar do suspenso Fernando Muslera, além de Gastón Silva por Álvaro Pereira, lesionado.

Há ainda a possibilidade de José María Giménez, que tem atuado como volante no Atlético de Madrid em alguns jogos, começar no setor celeste. O que tornaria a equipe mais defensiva.

De todos jogos com Tite, na minha opinião, aquele que tinha um ambiente mais negativo foi o Equador. Estreia, classificação horrível, tabu contra os equatorianos, péssimo trabalho entregue por Dunga... Na altitude de Quito, Gabriel jesus resolveu. Agora, contra o Uruguai, há a expectativa pela classificação contra um adversário cujas virtudes já foram colocadas acima e são de conhecimento público.

Só que a confiança da Seleção Brasileira, aliada ao ótimo trabalho de Tite, faz muita diferença. Isso sem falar em Neymar.

Problemas nas laterais, novidades no ataque e homenagem a Podolski: Alemanha convocada

Gustavo Hofman
Getty
Werner e Süle foram convocados por Joachim Löw
Werner e Süle foram convocados por Joachim Löw

O técnico Joachim Löw divulgou nesta sexta-feira a lista de jogadores convocados para a seleção alemã, que enfrenta a Inglaterra no próximo dia 22 (transmissão da ESPN Brasil), amistoso em Dortmund, e o Azerbaijão, quatro dias depois, fora de casa pelas eliminatórias para a Copa do Mundo. Como tem sido rotina, novidades apareceram.

Começando pelo ataque, onde Lukas Podolski será homenageado. O atacante do Galatasaray, que defenderá o Vissel Kobe (JAP) a partir da próxima temporada, foi chamado para disputar sua derradeira partida com a camisa da Nationalelf. Podolski é o terceiro atleta em jogos (129) e gols (48) na história da Alemanha.

Ainda no setor ofensivo, Timo Werner, de 21 anos, ganhou a primeira chance no time principal. Figura recorrente nas seleções de base, ele é um dos destaques da surpreendente campanha do RB Leipzig e artilheiro alemão da Bundesliga nesta temporada com 14 gols. Quem voltou a receber oportunidade, ainda no ataque, foi o veterano Mario Gomez.

Já na defesa o velho problema da falta de laterais no futebol alemão persiste. Pela esquerda, Jonas Hector segue sem concorrência, enquanto na direita simplesmente não existem opções decentes. Joshua Kimmich, Sebastian Rudy, Shkodran Mustafi e Antonio Rüdiger podem fazer a função, mas nenhum é lateral-direito de origem.

Vale lembrar que desde a Copa do Mundo os lados do campo no setor defensivo têm tirado o sono de Löw. Die Mannschaft venceu a competição com Benedikt Höwedes improvisado na esquerda, enquanto Boateng e Mustafi jogaram na direita, até o dia em que o treinador deixou de ser teimoso e deslocou em definitivo o agora aposentado Philipp Lahm para a posição (quartas de final, contra a França).

É curioso notar que os jovens chamados por Joachim Löw para ganharem experiência no Mundial sequer aparecem nas convocações atuais - casos de Matthias Ginter (um desastre ultimamente), Erik Durm e Christoph Kramer. O que não necessariamente é um problema, uma vez que a renovação acontece com o já citado Werner, além de Niklas Süle, Julian Weigl, Leroy Sané, Julian Brandt e a confirmação do talento de Julian Draxler.

Trata-se de um time muito forte ainda, mas atualmente sem a mesma força coletiva e confiança de 2014.

Campeão com os Spurs e atual scout dos Nets, Fabricio Oberto está no Brasil para observar Georginho

Gustavo Hofman
Gustavo Hofman/ESPN.com.br
Lizandro Miranda (esq.), scout dos Mavericks, ao lado de Oberto
Lizandro Miranda (esq.), scout dos Mavericks, ao lado de Oberto

Fabricio Oberto, campeão olímpico com a Argentina em 2004 e da NBA com o San Antonio Spurs três anos depois, está no Brasil com uma missão específica: analisar George de Paula. Nesta sexta-feira, o ex-jogador e atual olheiro do Brooklyn Nets esteve em São Paulo para acompanhar o jogo entre Paulistano e Pinheiros no NBB.

"(Georginho) Tem qualidade, assim como outros armadores brasileiros, como Huertas na seleção. Tem que seguir esse caminho. E para ser o melhor, tem que mostrar isso todos os dias. Está sendo bom de ver, já venho o acompanhando há algumas partidas. Clássico sempre é difícil. Uma equipe quer ganhar por 30 pontos e a outra também, mas é importante ver a mentalidade", disse o argentino, ao blog.

"(Georginho e Lucas Dias) São jogadores jovens, com muitas qualidades para jogar. Depois quero ver cada um, tem que ir trabalhando para trabalhar essa qualidade e ter mais chances", completou.

Além de Oberto, o Dallas Mavericks mandou um olheiro para o jogo desta sexta-feira, trata-se de Lizandro Miranda. Já são oito times da NBA a enviar representantes ao Brasil para constatarem, na prática, o talento da jovem revelação. Outro jogador observado é o ala Lucas Dias, também da equipe paulistana.

Luiz Felipe Lemes, do Boston Celtics, também estava de volta ao ginásio do Paulistano para observar ambos.

 

NBB
Georginho em ação pelo Paulistano durante o NBB
Georginho em ação pelo Paulistano durante o NBB

Georginho, como é mais conhecido, é a principal revelação do basquete brasileiro na atualidade. O armador canhoto de 1m96, 2m15 de envergadura e apenas 20 anos está bem cotado para aparecer no próximo draft. Na semana passada ele participou do NBA Countdown e falou sobre a possibilidade de enfrentar ídolos da NBA.

"É estranho falar, mas às vezes passa pela cabeça. Você pensa 'como vou marcar esse cara', se admiro ele pelas coisas impressionantes que faz. Tenho que ficar pensando nisso, porque se um dia quero chegar lá, tem que passar pela cabeça", garantiu o jogador do Paulistano.

Durant fora, melhor estrangeiro de todos os tempos e convidados especiais no 'NBA Countdown Brasil'

O estafe do atleta ainda não garante que ele manterá a inscrição no próximo draft da NBA, que acontece em 22 de junho. Pela idade, ele ainda pode participar da seleção no próximo ano.

Em 2015, Georginho chegou a colocar seu nome no draft, mas posteriormente retirou. Ele sempre se destacou nas categorias de base da Seleção Brasileira e já participou de treinamentos nos Estados Unidos com outros jovens estrelas mundiais, justamente para análise dos scouts da liga.

Nesta temporada com o uniforme do Paulistano, após se transferir do Pinheiros no ano passado, está com médias de 11.9 pontos, 4.3 rebotes e 4.2 assistências no NBB.

O Swansea esteve presente no dia dos 30 mil pontos de Dirk Nowitzki

Gustavo Hofman
Após chegar aos 30 mil pontos, Nowitzki agradece apoio dos fãs e diz: 'Surreal'

Nesta terça-feira, Dirk Nowitzki enfrentaria à noite o Los Angeles Lakers em mais um jogo da NBA. Bem, na verdade, não era apenas "mais um jogo", afinal, precisava de 20 pontos para atingir a marca de 30 mil na carreira. Obviamente ele conseguiu.

Anotou 25 e comandou a vitória da sua equipe por 122 a 111. Passou a fazer parte de um seleto grupo da liga: é o sexto jogador na história a ter pelo menos 30 mil pontos, ao lado de Kareem Abdul-Jabbar, Karl Malone, Kobe Bryant, Michael Jordan e Wilt Chamberlain.

Ou seja, ao longo do dia, provavelmente, ele estava concentrado na partida, no simbolismo daquele momento especial que estava por acontecer, nas homenagens que seriam feitas, na reação da torcida... Nada disso. Mais cedo, em seu Twitter, Dirk retuitava uma mensagem do Swansea.

Dirk Nowitzki, 38 anos, MVP em 2007, campeão da NBA em 2011 e 13 vezes All Star é uma lenda do basquete mundial. A discussão é boa sobre ser o melhor estrangeiro a jogar na NBA. Muitos citam Drazen Petrovic e Manu Ginóbili, enquanto outros (como eu) votam em Hakeem Olajuwon. Figura absolutamente tranquila, que ao conquistar o título da liga saiu correndo de quadra em direção aos vestiários.

Como bom europeu, o gigante de 2m13 também gosta muito de futebol. A ligação com o Swansea partiu do cunhado, o zagueiro sueco Martin Olsson. Nowitzki é casado com Jessica, irmã de Martin, que foi contratado pelos Swans em janeiro. O link retuitado é uma entrevista de seu cunhado ao site oficial do clube.

"Dirk é um cara 'pés no chão' que ama o futebol e a Premier League. Ele está sempre assistindo os jogos e já tem uma camisa dos Swans. Ele gosta do Arsenal, mas claro que agora seu time é o Swansea", garantiu Olsson. "A temporada da NBA coincide com a temporada do futebol, então é difícil para ele vir aqui. A última vez que veio foi em um jogo do Blackburn contra o Arsenal, mas ele quer vir assistir o Swansea. Se der certo, virá no início da próxima temporada".

Sabendo da relação existente, Jason Levien e Steve Kapla, proprietários norte-americanos da equipe do País de Gales, enviaram ao alemão a camisa do clube.

O jogador de basquete Dirk Nowitzki é bem conhecido de todos que gostam de esportes em geral, nem precisa ser especialista em basquete. O jogador de futebol Dirk Nowitzki tem pouca fama... Portanto, deixo dois vídeos abaixo para tirarem as conclusões sobre a melhor área esportiva para ele.

 

mais postsLoading